conecte-se conosco


Pinga fogo

1ª Quinzena de Janeiro

Publicado

Por Zene Lagace

Padre Pop, aprendiz de político

Religioso na política não é novidade, apesar do seu lugar ser nos púlpitos e altares dos templos de suas igrejas.

Em São Mateus um jovem padre parece ter sido picado pela mosca da política com um pouco da substância da celebridade. Ele costuma participar de eventos sócio-políticos em que emite opiniões sobre várias questões pertinentes a sociedade. Uma dessas suas participações aconteceu durante uma audiência pública sobre segurança pública, realizada pela Assembleia Legislativa. Ele fez crítica e destacou a insegurança que todos vivem.

O problema é que tempos depois subiu em um trio elétrico do prefeito para tecer elogios ao chefe do Executivo mateense, justamente quem patrocina toda a insegurança política e administrativa que vive o município e seu povo.

Agora surgiu comentário de bastidores dando conta que ele poderia estar engrossando as fileiras do prefeito Daniel Santana (PSDB) sendo, inclusive, cotado para compor de vice em sua chapa visando a reeleição do prefeito. Por enquanto, ao que parece, é só ensaio e não há confirmação dessa intenção por parte do padre. Amém!

===================================================================

Lugar comum

Não é de se estranhar um padre sobre o trio elétrico elogiando o prefeito. Um promotor de justiça subiu por várias vezes fazendo rasgados elogios ao prefeito, mesmo esse estando condenado e cassado pela Justiça Eleitoral (depois numa atitude nebulosa, foi inocentado em Brasília, pelo TSE). O promotor, inclusive, teria interesse em ser pré-candidato a vereador.

Estão podendo!

As nomeações da Prefeitura de São Mateus para alguns cargos comissionados nas instituições de cunho social que têm parceria com a municipalidade, vem recebendo pitaco de dois vereadores. Um tem um pé na base e outro no Grupo dos “5 e meio”. O outro (ou seria outra?) era da base do prefeito na Câmara e, tempos atrás, seu partido fez publicar uma declaração se dizendo afastado do governo municipal, tomando caminho e posicionamento independente. Agora, segundo denúncias, está indicando funcionário para ocupar cargos comissionados. Cabo eleitoral está caro e, dessa maneira sai, praticamente, de graça.

Porto dos sonhos

A impressão que se tem é que existe uma articulação, desde do tempo do governador Paulo Hartung, para o porto em águas mateense não saia do papel. O interesse seria apenas o fortalecimento de construção e funcionamento do Porto Central, no Sul do Estado e o da Imetame, na região de Aracruz. Em recente entrevista a uma rádio em Vitória, o presidente da Findes, Leonardo de Castro, ao ser perguntado por um ouvinte sobre o porto de São Mateus, deu a entender que não sai tão cedo. Ao que parece, atracar navio em São Mateus vai demorar e, por enquanto, aqui vai continuar somente atracando canoas e barcos no Sítio Histórico Porto de São Mateus, próximo ao centro da cidade.

Civilidade?

O brasileiro não desiste nunca de reclamar e, muito deles, ainda acredita que o que é público não tem dono. Basta ir às escolas ou repartições governamentais para perceber a falta de cuidado que se tem com os equipamentos públicos. Quebram torneiras, orelhões (por incrível que possa parecer, ainda existem) e, agora, os chuveiros públicos instalados na orla.

Em Vitória e Vila Velha, em um único final de semana destruíram vários desses chuveiros. Na capital, dos 27 instalados quebraram 17. Com esse vandalismo, a Prefeitura de Vitória, gasta cerca de 25 mil por mês para fazer a reposição e sua manutenção. Pode isso, Arnaldo?

Não é por acaso que ocupamos um dos últimos lugares em educação no ranking mundial das nações.

Maleta incendiária

E a história da fogueira que fizeram de uma mala abarrotada de dinheiro, no balneário de Guriri, é verdade? As “Bocas de Matildes” dão conta de que se trata de dinheiro de propina guardado para, no momento apropriado chegar as mãos de algum sortudo e privilegiado. É uma história que, por enquanto, pode ser apenas “estória”.

EM TEMPO

• Como funcionam as associações de moradores em São Mateus? Se existem, têm voz ativa junto à Prefeitura? Não seria a hora de fortalecê-las?

• No Espírito Santo, apesar do seu potencial turístico, ainda tem a mentalidade de explorar o turista e não o turismo. Os preços nos balneários do Norte, por exemplo, são abusivos, mesmo que os serviços oferecidos sejam sofríveis. Parece que empreendedorismo é apenas abrir boteco na orla. Atrativo para o turista e não somente para veranista não existe.

• Preparar uma avenida para facilitar a movimentação de trios elétricos é turismo? Se for, Guriri, balneário de São Mateus, está de parabéns.

• O que de relevante a atual administração pública de São Mateus realizou em benefício da população? O prefeito está colocando todos para dançar. O município dançou! Está deixando de receber recursos por ausência de projeto, exceto aqueles que sejam para realização de festas em que o prefeito, como empresário de eventos, tem total interesse em realiza-lo.

Leia mais:  Pinga-Fogo
publicidade

Pinga fogo

Pinga Fogo

Publicado

Perigo camuflado

Muito se fala na necessidade de transformar a política fazendo com que seja, no Brasil, coisa de gente séria. Mas a realidade ainda está longe de que isso seja uma regra e não uma exceção. Os oportunistas, os canalhas, os ladrões, as camarilhas insistem em permanecer na vida pública contando com a impunidade, com a capacidade de comprar a alma dos que se vendem e também com a lentidão e a cegueira de órgãos que deveriam agir com mais eficiência e, pela sua omissão, dão a impressão de que o crime no Brasil compensa.

Mas na política existem os bons, os comprometidos com a ética e a moral, assim como a responsabilidade de fazer o melhor para ajudar a melhorar a terra onde mora e atender as necessidades da população. A gente sabe que existem essas pessoas, mas a turma do interesse inconfessável continua agindo camuflada apoiando candidatos e por detrás desses esperando a hora da boquinha, do bocão e do roubão. Vamos abrir nossos olhos. Até com um simples cochilo podem nos bater a carteira.

====================================================================

Zona Morta

Para quem chega a São Mateus se assusta com as condições em que se tornou o centro da cidade. Uma verdadeira esculhambação! Barracas de ambulantes por todo o lado e sem nenhum critério de posicionamento e cumprimento de regras mínimas de “civilidade”, uma sujeirada e, pasmem, ainda tem aqueles que constroem barracas de alvenaria em locais públicos como calçadas e logradouros. Se entrar um novo prefeito, vai ter que usar de muita firmeza para colocar ordem na casa. E na rua.

O imperador

Vivemos em uma República, mas em São Mateus a Monarquia tem seu espaço. Até porque um candidato em seu cavalo baio, as margens do lendário Rio Cricaré, só não desembainhou seu sabre, mas bradou a independência de São Mateus da corrupção e dos maus feitores.

O problema é que, caso o candidato vença as eleições e o município se torne independente, mais um departamento será criado na Prefeitura para a emissão de passaporte. Uma simples ida a Vitória será necessário ter que tirar o passaporte. Independência ou Morte! Viva Pedro III!

Discriminação?

O presidente Jair Bolsonaro disse que vai indicar o próximo ministro para o Supremo Tribunal Federal (STF) que seja terrivelmente evangélico. Esse tipo de critério não é exigido para ocupar um cargo de grande relevância na alta corte do País. O que se espera é que ele tenha o cuidado de indicar um ministro com conduta ilibada, conhecedor das leis e de reconhecido saber jurídico. Pode ser até um ateu, pois o Supremo não é igreja. O pau de dá em Chico tem que dá em Francisco, evangélico ou não.

EM TEMPO

•. Têm chapas de candidatos a prefeito que ainda tem pendências junto à justiça eleitoral. Isso pode não ser nada, mas pode também ser o aborto de um sonho.

•. Até que uma doação de R$ 150 mil dá para comprar um saco de arroz…

• Em Linhares o prefeito Guerino Zanon (MDB) é o grande favorito para a reeleição. Mas, uma pergunta que não quer calar: Ele está ou não inelegível?

• Um suposto entendido das coisas espirituais ouviu de um cidadão comum, que só Jesus para salvar o município de São Mateus. “Se candidato fosse, Jesus perderia”, respondeu. Pode parecer estranho, mas a turma que se diz do bem prefere votar no mal para se aproveitar e saquear o templo…

•. Agora no período eleitoral alguns veículos de comunicação descobriram que o município de São Mateus está no caos há quatro anos. Coincidentemente, um grupo de empresários, que também contribuiu para o caos em outras épocas, vai descer a lenha no atual prefeito e enaltecer o seu candidato. O circo é o mesmo e, se acontecer… muda só elenco.

Leia mais:  Pinga Fogo – 22 de Junho
Continue lendo

Pinga fogo

Pinga-Fogo – 1ª Quinzena de Julho

Publicado

Pandemia econômica

O Governo Federal está, de certa forma, fazendo o seu papel depois que o STF o deixou como coadjuvante na política de combate ao novo coronavírus. Governadores e prefeitos que tem o poder de executar as ações nesse sentido. O governo manda os recursos e, em algumas situações, equipamentos também. E depois que a economia ficar no chão, quem vai pagar a conta? Só o Tesouro Nacional ou também os caixas estaduais e municipais?

==============================================================

Expediente in loco

Apesar do novo coronavírus e das limitações impostas pela necessidade do isolamento social, os deputados podem, se quiserem comparecer ao trabalho nas casas legislativas. Ficar em casa falando por vídeo conferência e online, é muito cômodo. Se assim estão sendo obrigados a “trabalhar”, deveriam ter reduzido seus salários, até porque não estão tendo nenhum gasto. Alguém tem que trabalhar neste País, além dos mortais.

Emaranhado político-eleitoral

No município de São Mateus os partidos políticos continuam se reunindo tentando montar suas estratégias. Com relação aos nomes que estão na vitrine, poucas novidades para o eleitor parar para ver e admirar. O eleitor deseja mesmo é enxergar os novos nomes que ainda estão fora da vitrine. Os manequins que estão expostos não inspiram adquirir o que vestem. O que pensam já sabem, o mesmo que pensa um manequim… O eleitor deseja que se renove a vitrine da política mateense.

Pandemia versus Pandefesta

Em setembro a cidade de São Mateus comemora o seu aniversário de colonização. A Prefeitura costuma gastar mundos e fundos na realização da Festa da Cidade. Com a pandemia, será que a turma da balada está se programando ou ainda não pensa na sua realização? Recursos que falta no combate ao novo coronavírus pode sobrar para a pandefesta. É tudo uma questão de prioridade e, para a atual administração pública municipal, saúde, educação, saneamento, e serviços básicos são apenas detalhes. Vale é botar o povo para dançar. Dançar em tudo…

Pai, meu herói

O prefeito interino mal assumiu o governo municipal de Conceição da Barra e pintou logo denúncia de irregularidades. O prefeito de araque, Mateusinho, disse, quando assumiu a Prefeitura, que tinha uma referência na política: o pai, Mateusão. Que aliás, está foragido por ter sido condenado por desvios de recursos quando também foi prefeito daquele município.

 

Leia mais:  Pinga-Fogo

EM TEMPO

• Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, foi a capital que mais obteve sucesso com as providências tomadas no combate a proliferação do novo coronavírus. Governo e população colaboraram e se entenderam.

• A “suposta grande” imprensa, continua apostando na catástrofe, potencializando o pânico e nunca divulga o que se conseguiu de bom com relação ao combate ao vírus.

Alguém já disse: “A pior ditadura é a do Judiciário”. Aliás, o STF legisla, governa e só não julga. E não tem nenhum voto do dono do País: o povo.

•. Mentir nunca é saudável, apesar de muita gente bacana achar que é necessário em algumas situações. Ministro sem título acadêmico, porém, com capacidade e competência em atuação em outro setor, não pode assumir o ministério. Mas um presidente analfabeto e – depois – virar presidiário por ter sido condenado com ladrão, pode?!

O “Politicamente correto” é um dos fatores detectado como responsável pelo nosso atraso e ignorância.

• Isolamento para o pobre é fita isolante.

Já tem eleitor dizendo que em São Mateus e Vitória tem mais pré-candidatos a prefeito do que covid-19.

Leia mais:  Pinga-Fogo – 1ª Quinzena de Julho
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana