conecte-se conosco


Política e Governo

Estado entrega obras de restauro da Capela de Santa Luzia

Publicado

Em solenidade realizada na manhã desta segunda-feira (2), o Governo do Estado entregou as obras de restauro da Capela de Santa Luzia, no Centro de Vitória. É a construção religiosa mais antiga da Capital. O local estava fechado desde 2016 e passou por seis meses de reforma com recursos do Governo do Estado. Ao todo, foram investidos R$ 301.435,16 nas obras. O governador Renato Casagrande, acompanhado da primeira-dama do Estado, Virginia Casagrande, e a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, participaram do evento.

Durante a cerimônia, foi feita a transferência da gestão da capela do Iphan para a Mitra Diocesana. O local ficará aberto para visitação de quarta-feira a domingo, das 8h às 17h. Os secretários de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, e de Turimo, Dorval Uliana; o vigário episcopal para Assuntos de Patrimônio da Mitra Diocesana, padre Paulo Régis Silvestre; e o presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, Getúlio Neves, também acompanharam a entrega.


Em seu discurso, o governador destacou a importância da preservação da história e do fomento ao turismo religioso, um segmento que o Espírito Santo tem forte vocação. “Além de podermos alimentar a nossa fé, estamos preservando e resgatando a história.  Essa capela faz parte do início da história de nosso Estado, então é muito bom que as pessoas possam conhecer e que formemos de fato um circuito de turismo religioso. Hoje à tarde o Iphan estará na Serra, junto com a nossa equipe, na Igreja dos Reis Magos, que também é linda. O Santuário de Anchieta será entregue no ano que vem e a [obra de restauro] na fazenda da Araçatiba, em Viana, também deve começar”, lembrou Casagrande.


Para Fabricio Noronha, a reforma da capela é importante na medida em que incentiva o turismo religioso e fortalece o Centro de Vitória. “Estamos entregando duas construções religiosas reformadas no mesmo dia. A Capela de Santa Luzia e a Igreja dos Reis Magos, na Serra. As duas obras são uma parceria do Governo com o Iphan”, explicou o secretário.

O acesso à capela foi readequado com corrimões para melhorar a acessibilidade. No restauro, foram conservados púlpito, esquadrias e forros e restaurados o telhado, a Capela-Mor, a imagem de Santa Luzia, bem como o revestimento interno e externo. Também foram substituídos os equipamentos hidráulicos, a iluminação e a fiação elétrica. Além disso, todo o tabuado de madeira no piso da nave, que havia sido afetado por infiltrações causadas pelas chuvas em 2013, foi refeito.

Capela de Santa Luzia

Construída no século XVI, a Capela de Santa Luzia é a edificação mais antiga de Vitória, fundada em 1551. Integrava uma grande fazenda construída também por uma residência, um engenho de açúcar e um espaço para a produção de farinha.

Leia mais:  Dia Internacional da Agricultura Familiar com entregas e homenagens no Palácio Anchieta

Erguida sobre uma pedra, com fundações e alicerces em alvenaria de pedra argamassada apoiados diretamente e visíveis nas fachadas lateral e frontal, a Capela de Santa Luzia compõe o principal conjunto edificado da Vila de Vitória. Já passou por significativas modificações tanto na edificação quanto em seu entorno, principalmente, durante as intervenções modernizadoras do século XX.

Considerado um bem de grande valor histórico e cultural, a Capela de Santa Luzia é um marco do início da colonização do Espírito Santo. O prédio funcionou como Igreja até 1928, depois como Museu de Arte Sacra do Espírito Santo durante o período de 1950 a 1970. Também já foi Galeria de Arte e Pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) entre 1976 a 1994 e abrigou a Superintendência do Iphan-ES entre 1996 e 2001.

Serviço:
Visitação à Capela de Santa Luzia
Endereço: Rua José Marcelino, bairro Centro – Vitória

Horário: 8h às 17h
De quarta a domingo
Entrada gratuita

publicidade

Política e Governo

Governo entrega equipamentos agrícolas e celebra convênios de pavimentação no norte do Estado

Publicado

O Governo do Espírito Santo entregou, nesta quinta-feira (20), mais de R$ 2 milhões em máquinas, veículos e equipamentos para 17 municípios das macrorregiões Norte e Central do Estado. A solenidade aconteceu no município de Barra de São Francisco, reunindo prefeitos e lideranças da região. Na ocasião, também foram assinados convênios para a pavimentação de ruas em Ecoporanga, no valor de R$ 3,6 milhões.

Em sua fala, o governador Renato Casagrande destacou a importância das entregas para a agricultura familiar na região. “Entregamos 22 equipamentos para toda a região, com mais de R$ 2 milhões em investimento, para ajudar a agricultura familiar, os agricultores, as prefeituras e as associações. A agricultura familiar é um instrumento grande do nosso desenvolvimento”, afirmou.

As entregas foram realizadas pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag). O investimento é fruto de recursos do Estado, do Governo Federal e de emendas parlamentares estaduais.

Foram contemplados os municípios de São Domingos do Norte, Jaguaré, Barra de São Francisco, Águia Branca, Montanha, Mucurici, Governador Lindenberg, Vila Valério, Colatina, Ecoporanga, Mantenópolis, Nova Venécia, São Mateus, Sooretama, Pancas, Pedro Canário e São Gabriel da Palha.

Entre os equipamentos estão caminhões, tratores, pick-ups e retroescavadeiras, que vão ajudar a aumentar a produtividade da mão de obra no campo, assim como a melhora na qualidade dos produtos agropecuários e a possibilidade de acesso a novos mercados. Outro benefício será o ganho na competitividade dos produtores.

“O que queremos é o desenvolvimento regionalizado e para que isso aconteça temos que colocar o Governo em sua capacidade de investimento e, para isso, é importante ter um Estado organizado”, ressaltou o governador Casagrande.

O secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto, reforçou o papel do Governo no fortalecimento da agricultura de base familiar e contribuição na melhoria da qualidade de vida do homem do campo. “Os equipamentos agrícolas entregues ajudarão as cidades beneficiadas a suprirem as demandas regionais, beneficiando os moradores e trabalhadores dos distritos e bairros. A entrega é essencial para que o trabalhador rural se desenvolva cada vez mais e melhor”, disse.

O subsecretário de Infraestrutura Rural da Seag, Rodrigo Vaccari, afirmou que novas entregas serão realizadas durante o ano. “Ao longo de 2020 vamos realizar várias entregas de equipamentos agrícolas para todo o Espírito Santo, além dos investimentos em calçamento rural que já estão beneficiando as comunidades e o recapeamento asfáltico, com o Programa Caminhos do Campo. Sem dúvidas a agricultura capixaba vai continuar se desenvolvendo e gerando oportunidades de emprego e renda”, pontuou;

Drenagem e pavimentação

Na mesma solenidade, o governador Casagrande assinou três convênios com o município de Ecoporanga para obras de pavimentação e drenagem, totalizando R$ 3.684.656,11 em investimentos do Governo do Estado na infraestrutura urbana do município. Os convênios foram celebrados por meio da Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e beneficiarão os distritos de Cotaxé, Imburana, Santa Luzia do Norte, Itapeba e Joaçuba, além do bairro Benedita Monteiro. 

“A drenagem e pavimentação de ruas em Ecoporanga vão ajudar no desenvolvimento do município, trazendo qualidade de vida às pessoas e gerando oportunidades”, destacou Casagrande.

De acordo com o secretário de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente, as vias passarão a contar com drenagem, pavimentação com blocos de concreto, meio-fio e calçada cidadã. “A pavimentação e drenagem dessas vias são importantes para o desenvolvimento desses distritos. Após concluída, as obras beneficiarão mais de 11 mil moradores, que atualmente sofrem com lama e buracos nas ruas”, explicou.

O primeiro convênio é para a pavimentação e drenagem das ruas Henrique Bussu, Ayres Xavier da Penha, do Cartório, da Cerâmica, da Cesan, do Cemitério, Gabriel Passos, do Campo e dos Operários, no distrito de Cotaxé; e ruas Projetada A, Projetada B, Projetada C e Projetada D, no distrito de Imburana. O investimento é de R$ 1.066.642,74.

O segundo convênio é para a pavimentação e drenagem das ruas da Areia, das Laranjeiras e Sete de Setembro, trechos da praça Mucurici, no distrito de Santa Luzia do Norte; das ruas A, do Canto e B, no distrito de Itapeba, e das ruas Artur Gerke, Daniel Pereira de Souza, Albino Fontoura, Três Tombos e Sebastião Gualberto de Castro, no distrito de Joaçuba. O valor total é de R$ 1.179.633,28.

Por último, foi assinado o convênio para pavimentação e drenagem das ruas Projetada, Travessa Silvio G. dos Santos, Travessa Joares Santana Lima, Antônio Rodrigues Ferreira, Ecir Lomar da Rosa, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Ayrton Senna, Projetada Paraná, Adelina Pereira da Silva, Cristo Rei, Dejanira Palmira de Oliveira e Projetada A, no bairro Benedita Monteiro. O valor conveniado é de R$ 1.438.380,09.

Leia mais:  15ª Prêmio Dom Luís homenageia sete pessoas e instituições no Palácio Anchieta
Continue lendo

Política e Governo

Secretaria de Educação abre processo seletivo para cargo de cuidador

Publicado

A Secretaria da Educação (Sedu) divulgou, no Diário Oficial desta quinta-feira (20), o edital de Processo Seletivo Simplificado nº 08/2020, que abre vagas, em regime de designação temporária, para o cargo de cuidador para atendimento a alunos com deficiência. 

As inscrições serão realizadas exclusivamente por meio eletrônico, pelo site www.selecao.es.gov.br, entre as 14h do dia 27/02/2020 e às 17h do dia 04/03/2020. Vale lembrar que os candidatos que se inscreverem neste processo serão chamados de acordo com as necessidades da Sedu.

Os cuidadores atuam junto à equipe escolar, no apoio necessário aos estudantes com deficiência e/ou Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD) que, em decorrência de necessidades específicas, necessitam de mediação nas atividades de alimentação, locomoção/mobilidade e higienização e necessidades correlatas.

Cabe a eles acompanhar e auxiliar o (a) estudante com deficiência severamente comprometida no desenvolvimento das atividades rotineiras, cuidando para que ela tenha suas necessidades básicas (fisiológicas e afetivas) atendidas. A carga horária é de 30 horas semanais e o subsídio de R$ 1.039,00 para atuação nas escolas de tempo parcial e carga horária de 40 horas semanais e subsídio de 1.385,33 para atuação nas escolas de tempo integral.

Confira o edital  AQUI

Leia mais:  Estado anuncia R$ 460 milhões para recuperar municípios da Bacia do Rio Doce
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana