conecte-se conosco


Internacional

Após testes, Rússia diz que aplicará vacina contra covid-19 em outubro

Publicado

Ministro da Saúde afirma que médicos e professores russos serão os primeiros a receberem a dose do imunizantes desenvolvido pelo país

Os ensaios clínicos da vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa Epidemiológica e Microbiológica da Rússia (Gamalei) foram concluídos, e já foi iniciada a etapa de registro, segundo informações divulgadas neste sábado (1º) pelo ministro da Saúde do país, Mikhail Murashko.

“A vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pelo centro Gamalei concluiu os ensaios clínicos e agora os documentos para o seu registro estão sendo preparados”, declarou Murashko, citado pela agência de notícias local TASS.

Segundo o ministro, médicos e professores serão os primeiros a receberem a vacina, e espera-se que ela seja distribuída para diversas regiões da Rússia a partir do próximo dia 10.

“Estamos planejando que a campanha de vacinação mais extensa, que será gradualmente acrescentada ao novo sistema de cuidados, começará em outubro”, afirmou.

Murashko acrescentou que a segunda vacina russa, desenvolvida pelo centro Vector, está atualmente em processo de ensaios clínicos. Segundo ele, o Ministério da Saúde acredita que receberá em um mês e meio ou dois meses mais dois pedidos de permissão para realizar ensaios clínicos de novas vacinas.

Na sexta-feira (31), o epidemiologista americano Anthony Fauci demonstrou preocupação e afirmou que espera que China e Rússia estejam realmente fazendo os devidos testes antes de aplicar as vacinas que estão desenvolvendo contra o novo coronavírus.

Fauci deu a declaração depois que as autoridades russas disseram que estavam próximas de aprovar a imunização, adiantando-se aos esforços dos Estados Unidos.

A Rússia vem registrando uma pequena melhora na tentativa de conter a propagação do vírus SARS-CoV-2, com menos de 6 mil novos casos de infecção por dia. Hoje, foram confirmadas mais 95 mortes por covid-19, 66 a menos que ontem. Desde o início da pandemia, foram reportados 845.443 contágios e 14.058 óbitos.

Leia mais:  Fechada por covid-19, Disney doará comida a restaurantes populares
publicidade

Internacional

Explosões no porto de Beirute, Líbano, causam grande destruição

Publicado

Moradores puderam ouvir estrondos a mais de 20 quilômetros de distância; ainda não há notícias de mortos, mas foram registrados vários feridos

Uma série de explosões na região portuária de Beirute, no Líbano, foram registradas nesta terça-feira (4). Segundo o ministro da Saúde, Hamad Hassan, a explosão teria acontecido em um navio carregado de fogos de artifício.

Vídeo: Beirute tem explosão em área portuária - O Antagonista

Segundo o portal Al Arabya, o barulho das explosões foi ouvido por pessoas que estavam a até 20 km do porto.

Ainda não há informações sobre o que causou as explosões ou se há mortos, mas há relatos de feridos e prédios danificados na região.

Pelas redes sociais, moradores da cidade compartilharam vídeos e imagens da coluna de fumaça que engulfou o porto. Confira:

Leia mais:  OMS: mundo tem 3,48 milhões de casos e 241 mil mortes por covid-19
Continue lendo

Internacional

Papa emérito Bento XVI está gravemente doente, revela biógrafo

Publicado

Antigo pontífice, de 93 anos, está com infecção de herpes zoster no rosto e quase sem voz. Quadro é delicado, mas pode melhorar nos próximos dias

O papa emérito Bento XVI está gravemente doente por causa de uma infecção de herpes zoster no rosto, que o acomete desde a visita ao irmão Georg Ratzinger, que morreu em 1º de julho, segundo publicou nesta segunda-feira (3) o jornal alemão Passauer Neue Presse.

O veículo credita à informação ao biógrafo do antecessor do papa Francisco. Segundo Peter Seewald, o estado de saúde do antigo líder da Igreja Católica é extremamente delicado, embora haja otimismo sobre uma melhora nos próximos dias.

Segundo o biógrafo, o papa emérito, que tem 93 anos, se mantém lúcido, embora a voz sem quase imperceptível.

O antigo pontífice viajou no fim de junho do Vaticano para Regensburg, na Alemanha, acompanhado de um assistente pessoal, um médico e uma enfermeira, além de outras pessoas que o acompanham quase diariamente na residência em que vive.

A viagem do papa emérito acabou de tornando o último encontro com o irmão, que morreu poucos dias depois.

Seewald ainda revelou que o testamento espiritual de Bento XVI já foi redigido e será tornado público depois da morte do religioso.

Um dos pontos já revelados sobre os desejos de Joseph Ratzinger, é que ele gostaria de ser sepultado ao lado de João Paulo II, cujo corpo está em uma capela lateral da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

A biografia escrita por Seewald sobre o papa emérito é considerada a mais detalhada entre outras que foram publicadas, estando na terceira edição, após nova tiragem distribuída neste ano.

Leia mais:  Tufão Kammuri deixa mortos e milhares de deslocados nas Filipinas
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana