conecte-se conosco


São Mateus

Cena Mateense – O mui amigo de chapéu e trança

Publicado

Por Sinfrônio Arruda

Conta que certa vez, um cidadão cuja fissura por política é uma tara consagrada diante das inúmeras e insistentes candidaturas a cargo eleitoral sem nunca se eleger, fora convidado para uma festa de aniversário de um amigo. Como quase nunca levava algo para contribuir na realização de eventos sociais promovidos pela turma, desta vez havia sido convidado com muito ardor e, por isso, teria que escolher com muito critério e também ardor levar um presente, mesmo que fosse alguma guloseima barata, adquirida em qualquer camelô apadrinhado pelo prefeito e empatando as ruas e calçadas da cidade.

O nosso cidadão, ao passar pela porta do cemitério do centro da cidade de São Mateus, vislumbrou o que precisava para resolver a sua demanda. Percebeu que ao lado esquerdo, bem no cantinho do portão da “cidade dos mortos”, havia um despacho de macumba. O banquete era tão bem feito e farto que ele conseguiu salvar um frango e uma garrafa de cachaça não tão boa (a boa o Lula já havia passado por lá antes e levado para o “sítio do amigo” em Atibaia). O cidadão, chapéu à cabeça e conservando longa trança, um verdadeiro Kid Morengueira da periferia pediu licença ao painho e passou a mão no que lhe interessava, não sem antes fazer uma referência de respeitosa a Exu do brejo, com seu indefectível chapéu de feltro barato.

Com o frango de macumba e a garrafa de cachaça debaixo do braço, ele pegou ali perto um ônibus da Viação São Gabriel e partiu solenemente para seu destino, a casa do amigo aniversariante no balneário de Guriri.

Quando lá chegou seu amigo o recebeu efusivamente, e com isso sentiu que era o momento de apresentar armas, nesse caso, o seu despacho trazido com tanto amor e carinho. Entregou o frango de macumba e o litro de cachaça, o que surpreendeu a todos os presentes, pois aquela ação solidária por parte do cidadão de chapéu e trança, não era comum. Neste caso, incomum.

A festa rolou, os parabéns foram cantados e as guloseimas servidas e consumidas, inclusive o frango de macumba e a bebida que o acompanhava, fechando o “kit-macumba”. Nem todos notaram que faltou a farofa, mas certamente um cachorro havia chegado antes à porta do cemitério e a comeu não podendo desfrutar do restante por causa da chegada intempestiva e inconveniente do sujeito de chapéu e longas tranças para pegar o presente que o salvaria de ir de mãos vazias à casa do amigo aniversariante de Guriri.

No dia seguinte à festa de aniversário, o after day, o amigo que havia feito mais um ano de vida, correndo o risco de não repetir a segunda dose de vida, telefonou para agradecer o presente e comentar sobre o seu mal-estar. Para sua surpresa, o seu amigo de chapéu e trança se encontrava no Hospital Roberto Arnizaut Silvares em estado febril e curtindo uma tremenda diarreia. Coincidentemente os dois estavam nessa condição. Um em casa, outro no hospital. Fedentina lá e cá.

“Vem para cá urgente, você, como eu, também saboreou aquele frango que levei e, pelo jeito era estoque vencido do supermercado” – disse o amigo hospitalizado.

O aniversariante da véspera preferiu se curar em casa, principalmente ao ouvir do amigo que estava no Roberto Silvares a narrativa de que a melhor fase do tratamento era a parte em que era enfiado um bico pontudo de um aparelho em seu anus para fazer uma lavagem interna em seu intestino.

“Vem, você vai gostar! ” – Insistiu o paciente-mui amigo.

“Vou não. Vou me curar atrás de um pé de coquinho Guriri”.

O pior dessa história é que ambos se safaram. Mas o deles está guardado pelo dono verdadeiro do frango e do litro de cachaça barata.

Pano rápido!

* Sinfrônio Arruda é o pseudônimo do jornalista Paulo Borges que, com receio da reação dos envolvidos nessa verdadeira, porém, secreta história, tomou providências para não ser identificado. “Tô salvo! ”, acredita ele.

Leia mais:  Vereadores vão liberar 200 mil para Prefeitura adquirir cestas básicas e materiais de higiene pessoal para famílias carentes
publicidade

São Mateus

Amadeu Boroto não deve ser candidato a prefeito de São Mateus

Publicado

Pelo menos é o que o ex-prefeito vem dizendo as algumas lideranças políticas do município

Ainda não é nada oficial, mas a conversa existe e o assunto é a possível desistência da pré-candidatura do ex-prefeito Amadeu Boroto (PP). Ele vem analisando o cenário política do município, a grande quantidade de pré-candidatos e são fatores que o tem desestimulado à disputa das próximas eleições municipais, A esses fatores, deve-se agregar o alto índice de rejeição ao seu nome, segundo fontes consultadas pelo JN.

Para dirigentes de outras legendas partidárias, o risco da divisão em muitas candidaturas pode favorecer a situação daí a preocupação em ampliar as discussões com outros partidos na busca de um consenso em torno de um nome ou, pelo menos, trabalhar para diminuir a quantidade exagerada de pré-candidaturas.

Com relação ao nome do ex-prefeito, a sua desistência pode fortalecer, dentro do seu partido, o PP, o nome do empresário e presidente Cássio Caldeira. Ele é tido como um nome novo na política mateense e seria, para alguns, “a renovação que muitos clamam no município”, disse uma das lideranças ouvidas.

Outra questão levantada em conversas com lideranças comunitárias e políticas, além do cidadão comum, é a condenável prática dessas lideranças que se jugam donas da política mateense e que, na última hora se lançam candidatos. “Temos que desconstruir essas candidaturas de puro interesse e vaidade”, mandou recado uma das pessoas consultadas pela reportagem.

Leia mais:  Ação Comunitária da Igreja Batista do Calvário foi um sucesso
Continue lendo

São Mateus

Carlinhos e Ferreira Jr. podem fechar acordo para as próximas eleições

Publicado

Lyrio e Ferreira Júnior querem ampliar a discussão e defende a proposta de unidade das forças políticas de oposição

Os radialistas Carlinhos Lyrio (podemos) e Ferreira Júnior (Solidariedade), pré-candidatos a prefeito do município de São Mateus, podem fechar acordo para a disputa eleitoral deste ano. Essa possibilidade aconteceu em recente reunião entre os dois pré-candidatos na última terça-feira (30).

De acordo com fontes ouvidas pelo Jornal do Norte, o acordo “deve ser selado”, mas ainda não há confirmação oficial desse acordo, até porque Ferreira Júnior disse que também está conversando com outras legendas, mas que a questão de uma composição com Carlinhos Lyrio vai ser analisada com os membros do Solidariedade, principalmente com o ex-deputado Jorge Silva, que, até onde o JN pôde apurar, deu carta branca para que as conversas prosseguissem e que, se fosse da vontade da maioria, o acordo poderia ser celebrado.

Radialista Ferreira Júnior quer disputar prefeitura de São Mateus ...

Ferreira Júnior.

Ouvido pela reportagem, Carlinhos Lyrio confirmou a reunião que aconteceu e que trabalha com a proposta de unidade e seu objetivo é ampliar essa discussão com outros partidos para formar um leque de alianças capaz de disputar uma eleição para ganhar”. Enfatizou que vem conversando com vários partidos e que ainda não existe um fechamento oficial de chapa, até porque ainda tem as convenções partidárias e muito diálogo para ser feito.

Lyrio aproveitou para lembrar que está retornando ao rádio na próxima segunda-feira (6), até porque – com o adiamento das eleições deste ano – o prazo para o afastamento das suas atividades no rádio agora é 10 de agosto. Ferreira Júnior também segue no rádio, apresentando o seu programa Ronda da Cidade.

Leia mais:  Ação Comunitária da Igreja Batista do Calvário foi um sucesso
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana