conecte-se conosco


Cidades

Chamada Pública 2020: veja onde há oferta de Tempo Integral

Publicado

Para 2020, o Governo do Estado ofertará a Educação de Tempo Integral em 28 escolas, sendo dez delas com carga horária de nove horas e meia, 15 com carga horária de sete horas e integrada ao curso técnico e três escolas rurais, com carga horária de 9h30. A oferta de vagas está sendo feita por meio da Chamada Pública 2020 nas 448 escolas Estaduais e que segue até o dia 26 de novembro com o período destinado à rematrícula e/ou solicitação de transferência interna, ou seja, para os alunos que já são da Rede Estadual. Dentre as novidades, portanto, está a implantação de novos modelos como o Tempo Integral Rural e o Tempo Integral integrado ao Curso Técnico. Além disso, um segundo modelo de Tempo Integral, com carga horária de sete horas diárias, também será colocado em prática.

O secretário Vitor de Angelo disse que a ampliação do número de matrículas no Tempo Integral é uma meta do governo e também fez parte das premissas dos Planos Nacional e Estadual de Educação. “Assumimos o Governo com o percentual de matrículas nessa modalidade que não perfazia nem 8% do total, fazendo com que no 5º ano de vigência da meta, ou seja, metade do tempo, não tenha sido atingido a metade do objetivo final”, ponderou.

Nas unidades em que forem oferecidos o Curso Integral integrado ao Curso Técnico, com carga horária de sete horas, também será possível o funcionamento do turno parcial no período matutino. O mesmo ocorrerá nas unidades onde serão ofertados o Tempo Integral com a carga horária de nove horas e meia, na medida que haverá a possibilidade de funcionamento da Educação para Jovens e Adultos (EJA) no período noturno.

Os Centros Estaduais Integrados de Educação Rural já ofertavam há muitos anos Educação em Tempo Integral. No entanto, não foram considerados como escolas com oferta de Tempo Integral e, portanto, não foram contemplados com melhorias e atenção da equipe de coordenação do Tempo Integral. Por isso, a partir de 2020, as unidades farão parte da oferta de Tempo Integral da Rede Estadual de Educação no modelo de carga horária de nove horas e meia.

Integral Integrado ao Técnico

Um dos destaques do anúncio desta quinta, segundo o secretário, é a oferta do Tempo Integral integrado ao Curso Técnico. “Hoje temos somente uma escola que oferta o técnico, em Anchieta. Vamos expandir essa oferta para atender um número maior de alunos que tenham o interesse de sair do Ensino Médio já com qualificação técnica”, garantiu. Serão 17 novas escolas para esta modalidade de ensino. Além das 15 unidades de sete horas, temos Baixo Guandu e Liceu Muniz Freire, em Cachoeiro de Itapemirim, que também ofertarão.

Dedicação exclusiva

Priorizando a equidade da Rede Estadual de Educação e entendendo que o investimento deve ser equânime em todas as escolas, os recursos investidos atualmente na remuneração dos professores das atuais escolas em Tempo Integral, pela dedicação exclusiva, serão transferidos, de forma a garantir que não só as escolas de tipologia I (de maior porte), como todas as que ofertam Integral, sejam contemplados com equipe gestora composta por diretor, coordenador pedagógico e coordenador administrativo, financeiro e de secretaria; e que também permite que os diretores que hoje trabalham mais de 25h tenham a possibilidade de extensão de sua carga horária até 40h.

Os professores permanecerão no modelo integral no turno que oferta Educação em Tempo Integral. Para aqueles que possuírem dois vínculos, totalizando 50h, não será mais necessária a desconsideração de um dos vínculos, sendo possível a extensão da carga horária restante em outro turno ou escola.

A Sedu esclarece que o número de vagas abertas por unidade de ensino, as modalidades dos cursos técnicos e outros detalhamentos serão divulgados assim que for definida a data da chamada pública 2020.

Como ficará em 2020

– 64 Escolas de Tempo Integral, sendo 46 com carga horária de nove horas e meia, das quais 03 Integradas ao Curso Técnico (carga horária de nove horas e meia); 15 Integradas ao Curso Técnico (carga horária de sete horas); 03 de Tempo Integral Rural (carga horária de nove horas e meia), e previsão de oferta de 11.450 novas vagas pela oferta de Tempo Integral em 34 municípios;

– Além das Escolas de Tempo Integral, as de Tempo Parcial com Tipologia I (de maior porte), terão Equipe Gestora, composta por: um diretor e as funções gratificadas de coordenador Pedagógico, coordenador Administrativo, de Secretaria e Financeiro;

– Para os alunos que optarem pela modalidade de Ensino Médio integral Integrado ao curso técnico, com a carga horária de sete horas diárias, a permanência na unidade de ensino será de 13h às 20h, com duas refeições. Os que optarem pelo Tempo Integral com a carga horária de nove horas e meia, a permanência na unidade será 7h30 às 17h com três refeições;

– O diretor com um vínculo que trabalhar em mais de um turno terá a extensão da sua carga horária para 40h. A extensão também vale para os que atuam nas escolas de tempo parcial.

Implantação das Escolas em tempo Integral

– 2015: 1 escola

– 2016: 4 escolas

– 2017: 12 escolas

– 2018: 15 escolas

– 2019: 4 escolas

– 2020: 28 escolas

 

Leia mais:  Tabela SUS Capixaba para exames é publicada no Diário Oficial

Relação de novas Escolas que passam a ofertar Tempo Integral em 2020:

NOME DA ESCOLA MUNICÍPIO
OFERTA 2020
CARGA HORÁRIA FUNDAMENTAL II ENSINO MÉDIO ENSINO TÉCNICO
CEIER DE ÁGUIA BRANCA ÁGUIA BRANCA 9H30MIN SIM SIM SIM
EEEFM DR JONES DOS SANTOS NEVES BAIXO GUANDU 9H30MIN SIM
CEIER DE BOA ESPERANÇA BOA ESPERANÇA 9H30MIN SIM SIM SIM
EEEFM ÁLVARO CASTELO BREJETUBA 9H30MIN SIM
EEEFM AGOSTINHO SIMONATO CACHOEIRO DO ITAPEMIRIM 7H00MIN SIM SIM
EEEFM ARY PARREIRAS CARIACICA 7H00MIN SIM SIM
EEEFM SATURNINO RANGEL MAURO CARIACICA 7H00MIN SIM SIM
EEEFM THEODOMIRO RIBEIRO COELHO CARIACICA 7H00MIN SIM SIM
EEEFM LIONS CLUB DE COLATINA COLATINA 9H30MIN SIM SIM
EEEFM PROF.ª CAROLINA PICHLER COLATINA 9H30MIN SIM
EEEFM LYRA RIBEIRO SANTOS GUARAPARI 9H30MIN SIM SIM
EEEM DR SILVA MELLO GUARAPARI 7H00MIN SIM SIM
EEEFM PROFESSORA ANTONIETA BANHOS FERNANDES LINHARES 7H00MIN SIM SIM
EEEFM JOB PIMENTEL MANTENÓPOLIS 9H30MIN SIM
EEEFFM PIO XII SÃO MATEUS 9H30MIN SIM
EEEF JONES JOSÉ DO NASCIMENTO SERRA 9H30MIN SIM
EEEFM CLÓVIS BORGES MIGUEL SERRA 7H00MIN SIM SIM
EEEFM DOM JOÃO BATISTA DA MOTTA E ALBUQUERQUE SERRA 9H30MIN SIM
EEEFM RÔMULO CASTELLO SERRA 7H00MIN SIM SIM
EEEM PROFESSORA HILDA MIRANDA SERRA 7H00MIN SIM SIM
EEEF DOMINGOS PERIM VENDA NOVA DO IMIGRANTE 9H30MIN SIM
EEEFM NELSON VIEIRA PIMENTEL VIANA 7H00MIN SIM SIM
CEIER DE VILA PAVÃO VILA PAVÃO 9H30MIN SIM SIM SIM
EEEFM FLORENTINO ÁVIDOS VILA VELHA 7H00MIN SIM SIM
EEEFM PROFESSOR GERALDO COSTA ALVES VILA VELHA 7H00MIN SIM SIM
EEEFM SÍLVIO ROCIO VILA VELHA 7H00MIN SIM SIM
EEEFM MAJOR ALFREDO PEDRO RABAYOLLI VITÓRIA 7H00MIN SIM SIM
EEEM GOMES CARDIM VITÓRIA 7H00MIN SIM SIM
Leia mais:  Ex-prefeito de Presidente Kennedy é condenado por improbidade administrativa

publicidade

Cidades

Mais quatro comunidades são beneficiadas com calçamento rural

Publicado

O Programa de Calçamento Rural já é realidade em mais quatro comunidades capixabas. As localidades já contam com calçamentos construídos por  meio da parceria entre a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e as prefeituras. Mais de cinco mil famílias foram beneficiadas.

Na Comunidade Águas Claras, no município de Águia Branca, foram investidos R$ 85 mil, beneficiando mais de 80 famílias que moram na localidade. Outra comunidade beneficiada foi a de São João do Sobrado, em Pinheiros. O total do investimento foi de R$ 83 mil e mais de 3 mil famílias agora contam com novas perspectivas de mobilidade e bem-estar.

O Programa de Calçamento Rural tem como objetivo melhorar a infraestrutura para que as comunidades e distritos localizados nas áreas rurais do Estado tenham mais facilidade de se deslocar e escoar a produção agrícola. 

A Seag fica responsável por fazer a doação dos blocos e meios-fios para o município, a quem cabe fazer o calçamento da comunidade. A prefeitura executa a obra a partir da doação do material.

A comunidade de Bela Vista, em Boa Esperança, também conta com o calçamento rural. Foram investidos R$ 100 mil, o que mudou a realidade de 80 famílias. A Comunidade de Água Limpa (Angá), em Conceição do Castelo, também recebeu o Programa de Calçamento Rural. Foram investidos mais de R$ 37 mil.

Sebastião Feriane, de 90 anos, mora na comunidade desde que nasceu e presenciou toda a execução da obra. “Fico muito feliz do calçamento ter chegado na nossa realidade, pois tinha preocupação com as crianças da escola que às vezes se machucavam ao brincar no local por ser tão irregular. Aqui também é passagem da produção agrícola e, antes da obra, causava muita poeira e barro quando chovia”, disse.

O subsecretário de Estado de Infraestrutura Rural, Rodrigo Vaccari, destacou os resultados do Programa de Calçamento Rural. “Esse trabalho é fundamental e tão importante para as famílias que moram nessas localidades, que dependem desses calçamentos para se locomoverem. Estamos entregando investimentos em um momento complicado como o da pandemia do Coronavírus, mas  vamos continuar trabalhando para que até o final de 2020 possamos realizar ainda mais entregas”.

Leia mais:  Definidos os pontos de atendimento da força-tarefa para vítimas das chuvas no sul do ES
Continue lendo

Cidades

Espírito Santo é o primeiro estado a atingir meta de imunização contra Influenza

Publicado

Na manhã desta segunda-feira (01), o Espírito Santo atingiu a meta de imunização de 90% do público prioritário para a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, sendo o primeiro estado brasileiro a atingir a meta preconizada pelo Ministério da Saúde.

O Estado já vacinou 1.093.526 pessoas, segundo dados parciais do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), para a campanha que teve início no dia 23 de março e será encerrada no próximo dia 30 de junho.

A meta estipulada pelo Ministério da Saúde visa a proteger o público-alvo contra a doença, além de contribuir na redução da circulação viral e o impacto sobre os serviços de saúde.

O objetivo agora para o Estado, segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, é ampliar e melhorar a homogeneidade entre os grupos prioritários.

“Precisamos agora garantir a homogeneidade de cobertura entre os grupos prioritários. Estamos com um resultado excelente na vacinação dos idosos e trabalhadores da saúde, mas é fundamental que as gestantes, crianças de 6 meses a menores de 6 anos e adultos de 55 a 59 anos, que são os grupos com o menor número de vacinados, busquem a vacinação até o final da campanha”, explicou a coordenadora.

Dados no Espírito Santo

Até a manhã desta segunda-feira (01), a meta preconizada pelo Ministério da Saúde de 90% de vacinação para os públicos dos idosos e dos trabalhadores da saúde foi superada no Espírito Santo com 134,22% (497.655 vacinados) e 104,37% (103.906), respectivamente.

Nos demais grupos, a meta ainda precisa ser alcançada, como as crianças com 54,48% (152.268 vacinadas), gestantes 46,70% (18.712 vacinadas), puérperas 62,43% (4.111 vacinadas), indígenas 81,91% (3.794 vacinados) e adultos de 55 a 59 anos com 53,70% (87.656 vacinados).

Leia mais:  Estado investe na construção de quadra e urbanização de escola em Conceição da Barra
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana