conecte-se conosco


Camisa 10

Com dono brasileiro, Orlando City passa a valer R$ 2,2 bilhões

Publicado

Flávio Augusto explica motivos que o fizeram investir na MLS e como a franquia da Flórida está avaliada em 11 vezes o investido inicialmente

Um carioca criado no subúrbio do Rio de Janeiro, aluno de escola pública, é o principal responsável pelo sucesso financeiro de um time que não tem resultados expressivos dentro de campo na principal liga de futebol do país mais rico do mundo. Como? Em cinco temporadas no comando do Orlando City, sem comemorar uma classificação para os playoffs da Major League Soccer (MLS), o empresário Flávio Augusto, de 47 anos, tem a experiência e calma necessárias para dar todas as respostas que envolvem essa questão.

O sucesso fora das quatro linhas se traduz em alguns números. Foram quase 23 mil espectadores de média de público nas partidas do Orlando City em 2019, pior somente do que oito times no Brasil, por exemplo. A taxa de ocupação no seu estádio é de 90%. E o que talvez mais impressione: a valorização da franquia, hoje estipulada em R$ 2,2 bilhões, cerca de 11 vezes mais que o investido pelo próprio Flávio Augusto em 2013.

– A gente se importa em ganhar títulos. Aliás, é muito bom ganhar títulos. Quando você ganha, isso ajuda nos negócios (…) A gente não toma uma decisão (de investimento) para ser eleito ou reeleito mês que vem ou ano que vem. Isso é o que torna a liga nos Estados Unidos a que mais cresce em presença nos estádios, também cresce financeiramente. É o que vai levar essa liga muito longe no cenário do futebol mundial – afirma o dono do Orlando City.

Flávio Augusto é dono do Orlando City — Foto: Divulgação / Arquivo pessoal

Para se chegar ao valor de R$ 2,2 bilhões, Flávio leva em consideração a venda de 8,63% do Orlando City para uma empresa de fundos de investimentos em 2018. Com o custo da fatia, chegou-se ao cálculo de cerca de US$ 500 milhões para o valor total do clube de futebol da Flórida. Com a conversão atual para dólares, fica próximo dos R$ 2,2 bilhões.

Em 2013, quando comprou o Orlando City, o empresário Flávio Augusto da Silva ainda não era um grande conhecido do público brasileiro. Dono de um curso de inglês e empreendedor de sucesso, a fama veio a acompanhá-lo depois, quando passou a ser visto mundialmente como proprietário de um clube de futebol onde jogava Kaká e passou a ser presença frequente na mídia, também empenhando mais tempo nas redes sociais. Hoje, é acompanhado por 2,5 milhões de seguidores no Instagram e outros 450 mil no Twitter.

A fortuna de Flávio ultrapassava a casa do bilhão de reais em 2016, segundo a revista Forbes, e não parou de crescer. Um sucesso, no entanto, que veio através de uma trajetória incomum. Para abrir sua primeira escola de inglês, em 1995, usou R$ 20 mil de investimento tirados de seu cheque especial.

Leia mais:  308 atletas brasileiros da delegação brasileira no Pan recebem Bolsa Atleta
publicidade

Camisa 10

Zagueiro argentino é sequestrado depois de jogo

Publicado

Defensor do Lanús, Valenti é sequestrado depois de jogo do Argentino

O lateral Lautaro Valenti, do Lanús, da Argentina, passou por um grande susto na madrugada deste sábado. Horas depois de defender seu time, ele foi sequestrador e liberado depois de algumas horas.

Segundo informações do diário “Olé”, as autoridades ainda investigam o caso. Mas Valenti teria sido abordado quando estava com sua companheira em uma pizzaria na região de Avellaneda, em Buenos Aires.

Valenti foi liberado horas depois após o pagamento do resgate. Apesar disso, o jogador do Lanús não se machucou enquanto esteve com os sequestradores.

Horas antes do incidente, Valenti esteve em campo na sexta-feira, atuando durante os 90 minutos na derrota do Lanús para o Aldovisi, por 2 a 0, no Campeonato Argentino.

Leia mais:  Globo expõe Galvão Bueno sem voz. E ele pede desculpas pela narração
Continue lendo

Camisa 10

Vasco enfrenta Boa Vista no Kleber Andrade

Publicado

Os ingressos ainda podem ser comprados na bilheteria do Estádio. Jogo será pela terceira rodada da Taça Guanabara

Os capixabas poderão acompanhar o Vasco enfrentar o Botafogo neste sábado (25), no Estádio Estadual Kleber José de Andrade, em Cariacica. Os ingressos estarão à venda até momentos antes da partida que inicia às 19 horas.

Os ingressos, que valem pela terceira rodada da Taça Guanabara, custam R$ 130 (inteira) e R$ 65. Além do estádio, os ingressos estão sendo vendidos nas lojas Ademar Cunha (Serra, Vila Velha, Cariacica e Guarapari) e pelo site diretaticket.com.br.

Este será o segundo jogo disputado no Kléber Andrade neste ano. O primeiro foi realizado no dia 20, quando o Vitória foi derrotado pelo Botafogo por 2 a 0.

SERVIÇO

Vasco e Botafogo
Data 25 de janeiro (sábado)
Horário: 19 horas
Local: Estádio Kleber Andrade
Endereço: Rua Padre Anchieta, 2 – Rio Branco, Cariacica
Ingressos: R$ 130 (inteira) e R$ 65 (meia)

Leia mais:  Globo expõe Galvão Bueno sem voz. E ele pede desculpas pela narração
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana