conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Dicas de alimentação para evitar doenças relacionadas ao inverno

Publicado

As dicas são do Hospital Estadual de Urgência e Emergência 

O inverno é a estação do ano em que as pessoas costumam ter mais resfriados e gripes, já que o frio desse período deixa o organismo suscetível a essas doenças. Nessa época, é importante estar atento para a imunidade e optar por uma alimentação rica em nutrientes, além de manter os ambientes arejados e com boa circulação de ar.  

A nutricionista Sabrina Viana Coelho, do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), gerenciado pela Pró-Saúde em Vitória, explica que alimentos, como couve, brócolis e espinafre são fontes ricas em ácido fólico e contribuem para o sistema imunológico. “Esses alimentos auxiliam na formação de glóbulos brancos, os responsáveis pela defesa do organismo”, ressalta.   

Uma das dicas da profissional é preparar folhas verdes escuras cozidas no vapor, para manter as propriedades dos nutrientes. “Outra dica importante é consumir à vontade legumes e verduras, pois são grandes heróis no combate à baixa imunidade. A variedade de cores no prato representa mais proteção e saúde”, destaca a nutricionista. 

No tempo frio, também é comum optar por consumir mais sopas. Porém, Sabrina Coelho alerta que é importante realizar o preparo com produtos frescos, evitando o uso de macarrão instantâneo. “Quando preparadas com alimentos ricos em nutrientes, as sopas se tornam uma fonte de energia para o organismo. Já os macarrões instantâneos não contribuem, tendo em vista que eles são ricos em sódio, elemento capaz de aumentar a pressão arterial e também o risco de problemas cardiovasculares”, explica a profissional do HEUE.   

Já as frutas, como mexerica, goiaba, kiwi, mamão, laranja e manga são ricas em vitamina C. Elas atuam na formação de colágeno, que fornece resistência aos ossos, dentes e paredes dos vasos sanguíneos, contribuindo para a prevenção de doenças cardiovasculares e ajudando a prevenir gripes e resfriados. 

Além da alimentação na época mais fria do ano, é importante ingerir bastante líquido. “No frio é comum beber menos na água, o que é um perigo, pois a redução afeta todo o corpo, em especial, o trato urinário, que se torna mais susceptível a infecções”, conclui Sabrina Coelho. 

 

Alimentação adequada para o dia a dia 

Com o frio, é comum prolongar o tempo na cama e pular a refeição mais importante do dia: o café da manhã. Um hábito que, segundo a nutricionista, não pode ser frequente. “Durante a noite, perdemos o estoque de nutrientes no nosso organismo e o nosso corpo requer reposição. Quando dispensamos o café da manhã, deixamos de fornecer energia, podendo afetar diretamente na nossa imunidade. Além disso, é uma oportunidade de comer mais no almoço, contribuindo para o ganho de peso”, alerta.

 

Confira algumas dicas importantes destacadas pela nutricionista do HEUE para manter o corpo saudável: 

1 – Mantenha o organismo hidratado. Beba bastante água, sucos naturais e chás;

2 – Prefira temperar saladas cruas ou cozidas apenas com limão, azeite e ervas naturais;

3 – Sempre que possível opte pelo carboidrato integral;

4 – Evite alimentos como biscoito recheado, molhos prontos, salgadinhos em pacote;

5 – Garanta sempre uma porção de proteína de alto valor biológico, encontrada em carnes magras, peixes e ovos;

6 – Evite sucos industrializados, refrigerantes e bebida alcoólica;

7 – Faça atividade física sempre com acompanhamento de um profissional;

8 – Tenha um sono regular de, no mínimo, 8 horas por dia;

9 – Consuma muitas folhas, legumes e frutas para auxiliar no trânsito intestinal;

10 – Coma sem pressa, de preferência em um ambiente tranquilo.

 

Leia mais:  Beber por dias seguidos no Carnaval pode acabar em 'super-ressaca'

Sobre a Pró-Saúde 

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 estados brasileiros — a maioria no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

publicidade

Medicina e Saúde

Rússia promete ‘centenas de milhares’ de vacinas até o final de 2020

Publicado

O Vektor State Research Center, na Sibéria, está trabalhando em outra vacina, cujas primeiras doses devem estar prontas a partir de outubro

A Rússia garantiu nesta segunda-feira, 3, que em breve terá capacidade para produzir centenas de milhares de doses da vacina contra o novo coronavírus e que aumentará sua produção para “vários milhões” a partir do início do próximo ano.

“De acordo com as primeiras estimativas, poderemos fornecer várias centenas de milhares de doses da vacina a cada mês a partir deste ano e depois vários milhões a partir do início do próximo ano”, disse o ministro do Comércio, Denis Maturov, à agência estatal TASS.

Maturov explicou que três empresas biomédicas iniciarão, em setembro, a produção industrial do imunizante desenvolvido pelo laboratório de pesquisa em epidemiologia e microbiologia Nikolái Gamaleia.

A Rússia, como muitos outros países, trabalha há vários meses em vários projetos de vacinas da covid-19 e, por enquanto, foi dada prioridade ao laboratório Gamaleia, desenvolvido em colaboração com o Ministério da Defesa e cujos detalhes não foram publicados – o que pode impossibilitar a certificação da eficácia da vacina.

O Vektor State Research Center, na Sibéria, está trabalhando em outra vacina, cujas primeiras doses devem estar prontas a partir de outubro, segundo as autoridades.

A Rússia é o quarto país no mundo mais afetado pela pandemia, atrás dos Estados Unidos, Brasil e Índia, e desde abril manifesta sua disposição a ser um dos primeiros países, ou mesmo o primeiro, a desenvolver a vacina contra a covid-19.

Pesquisadores internacionais, no entanto, alertaram para o rápido desenvolvimento de vacinas na Rússia e consideraram que vários processos científicos não foram respeitados para acelerar o trabalho, realizado sob pressão de Moscou.

Rússia contatou Butantã

O Instituto Butantã foi procurado por autoridades da Rússia para negociar uma eventual parceria para produção da vacina contra o coronavírus, segundo disse o presidente do Instituto, Dimas Covas, no último dia 29. As negociações seguem em andamento.

Covas disse que a parceria não é descartada pelo Butantã, que já está associado ao laboratório da China Sinovac Biotech para o desenvolvimento da fase 3 de um imunizante chinês.

Para isso, entretanto, o instituto aguarda um novo contato dos russos, com respostas para algumas informações solicitadas. A informação foi dada durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, para tratar da situação da pandemia no Estado.

Leia mais:  Aprenda a fazer uma prática rápida de meditação
Continue lendo

Medicina e Saúde

Com 21 mortes em 24 horas, Espírito Santo já soma 2.565 óbitos por coronavírus

Publicado

Mais de 83 mil casos da doença já foram confirmados no Estado. Ao todo, 68.130 pacientes conseguiram se recuperar

Em 24 horas, o Espírito Santo registrou 21 novas mortes e 522 casos foram confirmados. Com a atualização dos dados, o número de óbitos provocados pela covid-19 subiu para 2.565  e o de casos confirmados para 83.814 . Ao todo, 68.130 pacientes conseguiram se recuperar da doença.

As informações foram divulgadas, por volta das 16h40 deste sábado (1º), no Painel Covid-19, plataforma digital da Secretaria de Saúde do Estado que mostra as notificações da doença, em tempo real.

Além dos números levantados pela rede pública, o sistema também inclui os dados da rede particular do Estado e de todos os municípios.

Coronavírus

A doença é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Como até o momento não há tratamento específico para a doença, é fundamental manter alguns cuidados como o isolamento social, recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a etiqueta respiratória:

– Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão;

– Utilizar antisséptico de mãos à base de álcool para higienização;

– Cobrir com a parte interna do cotovelo a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.

Leia mais:  Região Norte conta com 119 leitos exclusivos para Covid-19
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana