conecte-se conosco


Camisa 10

Empresário revela que foi contra volta de Schumacher à F1 com 41 anos: “Michael falhou”

Sem poder visitar heptacampeão desde acidente de esqui, Willi Webber diz que carros mudaram muito em 2010, e alemão não conseguiu adaptar seu estilo de pilotagem

Publicado

Empresário de Michael Schumacher durante toda a carreira do maior campeão da história da Fórmula 1, Willi Weber opinou sobre o fato de o alemão não ter conseguido brigar novamente por vitórias e títulos no seu retorno à categoria, em 2010. Para Weber, assim como o ex-projetista John Barnard, os carros mudaram bastante nos quatro anos em que Schumi ficou fora da F1. De fato, antes os carros eram mais leves e curtos e tinham pneus com sulcos, enquanto depois passaram a ser mais longos, com pneus slicks e tinham tanques de gasolina maiores devido à proibição do reabastecimento.

– Vejo 100% da mesma maneira. Michael tinha esse acerto especial de carro para o seu estilo e não conseguiu na Mercedes. Os carros mais novos haviam se desenvolvido numa direção diferente, e Michael não podia influenciar a tecnologia tanto quanto na Benetton e Ferrari. Isso é verdade, mas depois que Ross (Brawn) não conseguiu melhorar o carro muito depois de 2009 e (Nico) Rosberg foi de repente o mais rápido, Michael não conseguiu compensar isso. Era uma tecnologia e geração de pilotos diferentes, apesar de Michael estar mais em forma do que nunca – disse Weber ao jornal “Kolner Expresse”

Leia mais:  Cinquenta e sete estudantes capixabas disputam Paralimpíadas Escolares em São Paulo
Michael Schumacher ao lado do então empresário Willi Weber em 1993 — Foto: Getty Images

Michael Schumacher ao lado do então empresário Willi Weber em 1993 — Foto: Getty Images

Weber comentou ainda que tentou convencer o heptacampeão a não voltar à Fórmula 1 depois que a Mercedes lhe fez a proposta, no fim de 2009. Apesar disso, para o empresário, Schumi teve um papel importante na construção do império em que se transformou a equipe alemã. No fim de 2013, o alemão foi substituído por Lewis Hamilton, e, a partir de 2014, a escuderia passou a dominar a Fórmula 1 de uma forma sem precedentes:

– Michael falhou na Mercedes. Se ao menos ele tivesse me ouvido… Ele tentou de tudo e, junto com Rosberg, eles aceleraram o carro para que a Mercedes pudesse ser campeã mundial tantas vezes. Mas (voltar) ainda era desnecessário.

Michael Schumacher voltou à Fórmula 1 em 2010 — Foto: Getty Images

Michael Schumacher voltou à Fórmula 1 em 2010 — Foto: Getty Images

Em dezembro de 2013, o heptacampeão sofreu graves lesões cerebrais num acidente de esqui na França e, desde então, seu estado de saúde é cercado de mistério. Ao próprio Willi Weber jamais foi permitida uma visita sequer a Schumacher.

publicidade

Camisa 10

Jogador do Flamengo testa positivo para Covid-19 e é afastado antes da final da Taça Rio

Publicado

Clube realiza exames antes da decisão contra o Fluminense, e atleta entra em quarentena. Todos pré-relacionados estão aptos e vão para o jogo

O Flamengo informou que um atleta testou positivo nos testes moleculares, realizados antes da decisão da Taça Rio, na noite desta quarta-feira, contra o Fluminense. O jogador foi prontamente afastado e colocado em quarentena.

Foi a primeira vez, em muitas semanas, que um jogador do Flamengo testou positivo. O clube informou, no entanto, que todos os 40 jogadores e membros da comissão técnica, pré-relacionados para o clássico, estão aptos e vão para o jogo.

Flamengo e Fluminense decidem a Taça Rio na noite desta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã. Por ter vencido a Taça Guanabara e ter a melhor campanha na classificação geral, o time da Gávea ficará com o título carioca caso passe pelo rival, nesta noite.

Leia mais:  Encerramento dos Jogos dos Servidores é marcado pela premiação de vencedores
Continue lendo

Camisa 10

Dois anos sem lutar e Belfort está mais forte do que na época do UFC

Publicado

Última vez que lutador subiu ao octógono foi em 2018, no Rio de Janeiro, mas mostra no Instagram que mantém físico com muito treino e apoio da família

O lutador Vítor Belfort sempre deixou claro que não parou de treinar. Até porque é dono de academia nos Estados Unidos, onde mora com Joana Prado e os três filhos do casal. Mas o carioca surpreendeu ao publicar uma foto em que aparece mais forte do que em sua última luta profissional, em maio de 2018, quando perdeu para Lyoto Machida, no Rio de Janeiro.

Muitos internautas elogiaram. Já outros falaram que a foto foi mexida no computador para deixá-lo mais forte. Belfort resolveu a dúvida e publicou outros dois vídeos dos treinos e é possível ver que a imagem tem tudo para ser real.

Aos 43 anos, Vitor tem contrato assinado com a One Championship, evento mais importante de artes marciais da Ásia. Ele já confirmou que o adversário da volta vai ser o peso-pesado Alain Ngalani, de Camarões, sem data e lugar confirmados

Aos 43 anos, Vitor tem contrato assinado com a One Championship, evento mais importante de artes marciais da Ásia. Ele já confirmou que o adversário da volta vai ser o peso-pesado Alain Ngalani, de Camarões, sem data e lugar confirmados.

Outro assunto indefinido é qual categoria será a luta. Quando parou em 2018, Belfort competiu na peso-médio (até 84 kg) e Ngalani luta no pesado (até 120 kg).

Belfort, Joana Prado e os seus três filhos, Davi, Vitória e Kyara, moram nos Estados Unidos. Lá, a ex-modelo virou empresária e juntos eles cuidam de uma academia 

Belfort, Joana Prado e os seus três filhos, Davi, Vitória e Kyara, moram nos Estados Unidos. Lá, a ex-modelo virou empresária e juntos eles cuidam de uma academia.

 

Leia mais:  FIFPro lamenta demissões de jogadores e reduções unilaterais de salários por parte dos clubes

 

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana