conecte-se conosco


Cidades

Estado investe na construção de quadra e urbanização de escola em Conceição da Barra

Publicado

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação (Sedu), vai investir mais de R$ 1 milhão na construção da quadra poliesportiva e urbanização da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Augusto de Oliveira, no distrito de Braço do Rio, em Conceição da Barra. A Ordem de Serviço foi assinada em solenidade na manhã desta sexta-feira (25) com a presença da vice-governadora Jaqueline Moraes e do superintendente Regional de Educação da Sedu, Thomas Pavão Rego.

“Nós estamos fazendo o maior programa de investimento na Educação da história do Espírito Santo. Uma grande quantidade de recursos para que nosso Estado tenha todas as suas escolas, que são mais de 400, em condições de uso. Estamos fazendo um novo Ensino Médio, com nova carga horário de estudos no Tempo Integral e também integrado com o Ensino Técnico. Estamos trabalhando muito para que a Educação do Espírito Santo seja a melhor do Brasil”, afirmou a vice-governadora.

Jaqueline Moraes pontuou que essa qualidade não se restringe apenas à infraestrutura, mas também quanto ao conhecimento. Ela reforçou a importância dos alunos neste processo. “Vocês são a questão principal do Governo. Se não fossem os alunos cumprindo uma carga horária de estudos, nós não precisaríamos estar aqui. Cada coisa que existe aqui é pensada em vocês, para melhorar o estudo e o conhecimento”, disse.

A vice-governadora contou um pouco da sua história de vida, relembrou que teve pouca oportunidade de estudar no tempo certo e chamou atenção dos estudantes para este momento importante em suas vidas: “Agora, com 44 anos, eu tenho a oportunidade de terminar minha faculdade. Que bom que vocês têm essa oportunidade de estudar. Valorizem isso, o tempo que vocês estão na escola, esse espaço escolar. Por fim, eu quero dizer que as circunstâncias só mudam para aqueles que não se conformam”.

Já o superintendente Regional de Educação afirmou que a obra da quadra e urbanização era um antigo desejo de toda comunidade. “É com grande alegria que recebemos a notícia dessa obra. A urbanização da unidade será fundamental para um melhor convívio entre a comunidade escolar, tornando a escola ainda mais atrativa”, disse Thomaz Pavão Rego.

Ele destacou ainda que a construção da quadra possibilitará a extensão da sala de aula, com aulas diferenciadas e servirá de estímulo aos jovens para a prática esportiva. “Essa ação ratifica o compromisso desse governo em promover políticas públicas voltadas à garantia da equidade na Rede Estadual, reduzindo a desigualdade entre as escolas”, asseverou.

Obras

A construção da quadra deve ter início em novembro deste ano, com previsão de conclusão da obra em 120 dias. A quadra poliesportiva será construída em estrutura metálica com telha termo acústica e fechamento vertical em telha metálica, proporcionando um maior conforto térmico para os estudantes, professores, profissionais e comunidade que utilizam a unidade de ensino.

A quadra contará com o Sistema de Proteção de Descargas Atmosféricas (SPDA), instalação de refletores de LED, iluminação de emergência, aterramento e toda a infraestrutura necessária para sua utilização.

Dentre as intervenções para a construção da quadra poliesportiva coberta, também está a urbanização da área externa para criação de áreas de vivência sombreadas para os estudantes, com área total da projeção da cobertura de 785,18 metros quadrados e área de piso interno de 521,27 metros quadrados.

Leia mais:  Alunos de Colatina fazem pesquisa sobre população local
publicidade

Cidades

Governo do Espírito Santo divulga 13º Mapa de Risco Covid-19

Publicado

O Governo do Estado anunciou, neste sábado (11), o 13º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência entre a próxima segunda-feira (13) e o domingo (19). O Mapa classifica 41 municípios capixabas em Risco Alto e outros 37 em Risco Moderado. Houve mudança na classificação dos municípios: Afonso Cláudio, Apiacá, Atílio Vivácqua, Brejetuba, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Pinheiros, Sooretama, Venda Nova do Imigrante e Vila Valério passam agora para o Risco Alto, enquanto Boa Esperança, Divino de São Lourenço, Fundão, Guaçuí, João Neiva, Montanha, Mucurici, Ponto Belo, Santa Teresa e Viana foram para Risco Moderado.

A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril, levando em consideração o coeficiente de incidência da doença. No dia 04 de maio, o Mapa de Risco passou a contar a taxa global de ocupação dos leitos de UTI. No dia 18 de maio, a Matriz de Risco Ampliada entrou na terceira fase com a inserção da taxa de letalidade, do índice de isolamento social e a porcentagem da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco. Na próxima semana, entra em vigor a Matriz de Risco Ajustada, que constará o coeficiente de incidência e a taxa de letalidade no período dos últimos 28 dias.

A Matriz de Risco Ajustada também exclui a permanência obrigatória do município pelo período de 14 dias quando for classificado como Risco Alto, além de extinguir o critério de conurbação das cidades da Grande Vitória para efeitos de determinação do grau de risco e a regra limítrofe. Desta forma, todas as cidades capixabas serão classificadas de forma individual, sem influência do grau de risco dos municípios vizinhos.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Afonso Cláudio, Águia Branca, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Brejetuba, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Guarapari, Ibiraçu, Iconha, Itapemirim, Iúna, Jerônimo Monteiro, Linhares, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Muqui, Nova Venécia, Pinheiros, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, São Gabriel da Palha, São Domingos do Norte, São José do Calçado, Serra, Sooretama, Venda Nova do Imigrante, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO MODERADO: Água Doce do Norte, Alegre, Alfredo Chaves, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Irupi, Itaguaçu, Itarana, Jaguaré, João Neiva, Laranja da Terra, Mantenópolis, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Pancas, Pedro Canário, Ponto Belo, Rio Bananal, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Mateus, São Roque do Canaã, Vargem Alta, Viana e Vila Pavão.

Leia mais:  Fábrica de eletrodomésticos irá investir R$ 287 milhões em Linhares
Continue lendo

Cidades

Estado amplia horário de funcionamento de restaurantes e faz ajuste em regras para academias

Publicado

As novas normas começam a valer a partir da próxima segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira (13) começam a valer novas regras para o funcionamento de restaurantes e academias nas cidades da lista de ‘alto risco’ e ‘risco moderado’ para transmissão do coronavírus no Espírito Santo.

De acordo com o governador Renato Casagrande, em entrevista coletiva via internet na noite de ontem, os ajustes foram feitos após reuniões com autoridades do setor e lideranças do governo.

De acordo com a nova Matriz de Risco,  divulgada neste sábado (11), o funcionamento destes estabelecimentos fica da seguinte forma:

RESTAURANTES E LANCHONETES

Risco Moderado – os estabelecimentos poderão funcionar entre 10 horas e 18 horas e também aos sábados até às 16 horas. No domingo não podem abrir. Funcionam apenas com delivery, drive-thru ou retirada no local.

Risco Alto – será permitido o funcionamento até às 18 horas, de segunda a sexta-feira. Durante o final de semana os restaurantes e lanchonetes ficam fechados.

Nos municípios classificados como Risco Baixo, não haverá mais limitação do horário de funcionamento.

ACADEMIAS

Com a nova Matriz de Risco também haverá uma alteração nos critérios de funcionamento das academias de ginástica nos municípios de Risco Moderado. A partir da próxima semana, os estabelecimentos não estarão mais limitados ao atendimento de até cinco alunos, de forma simultânea, mediante agendamento.

A regra permanece em vigor nas cidades classificadas como Risco Alto. No entanto, todos os municípios devem continuar a seguir o protocolo de distanciamento mínimo entre os usuários, além dos outros critérios sanitários necessários para o funcionamento.

MUDANÇAS NA MATRIZ

O governador explicou quais foram os outros ajustes na metodologia da Matriz de Risco, que classifica o grau de risco dos municípios capixabas com base nas ameaças e vulnerabilidades frente à pandemia. Segundo Casagrande, o coeficiente de incidência da doença e a taxa de letalidade vão levar em consideração os dados referentes aos últimos 28 dias.

Também foram retiradas três variáveis externas: a necessidade da permanência do município pelo período mínimo de 14 dias quando for classificado no Risco Alto; a classificação única das cidades da Grande Vitória; e a regra limítrofe. Desta forma, todas as cidades capixabas serão classificadas de forma individual, sem influência do grau de risco dos municípios vizinhos.

“Como ainda a ocupação de leitos está acima de 80%, certamente, todos os municípios nessa próxima semana ficarão em risco moderado ou alto. Também retiramos da matriz algumas outras variáveis externas que influenciavam. Nós não teremos mais, a partir de segunda-feira, quando vale a nova matriz, aquele tempo de 14 dias. Se o município entrar em risco alto, hoje ele tem que ficar 14 dias. Mas a partir de segunda-feira, não. Se ele entrar em risco alto na segunda e na outra semana sair, já sai sem cumprir os 14 dias. A partir de agora, cada município estará sendo avaliado individualmente, não tem mais uma visão de região metropolitana”, disse o governador.

Leia mais:  Alunos de Colatina fazem pesquisa sobre população local
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana