conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Estado recebe mais 59 respiradores pulmonares nessa quarta-feira (22)

Publicado

O Governo do Estado recebeu, nessa quarta-feira (22), 59 novos respiradores pulmonares que auxiliarão no reforço à rede hospitalar para o enfrentamento do novo Coronavírus (Covid-19). Desses, 10 foram adquiridos pelo Estado da empresa nacional Novitech Comercio e Serviços Ltda, com valor de investimento de R$ 70.000,00 a unidade, referente à compra de 30 respiradores. Todos já foram entregues ao Estado. O Governo do Espírito Santo, até o momento, já adquiriu 460 ventiladores pulmonares para assistência hospitalar capixaba diante da pandemia.

Outros 49 equipamentos foram encaminhados pelo Ministério da Saúde e destinados a municípios capixabas, sendo 25 unidades menos complexas, voltadas aos transportes, e 24 destinados às Unidades de Terapia Intensiva. Somado a essa nova entrega, o Ministério já encaminhou 129 respiradores ao Espírito Santo. Os municípios contemplados com esse novo envio são: Afonso Cláudio, Alegre, Anchieta, Cachoeiro de Itapemirim, Domingos Martins, Ecoporanga, Ibatiba, Iconha, Itarana, Iúna, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Santa Maria de Jetibá, São Gabriel da Palha, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante.

Sesa faz doações de materiais para o cuidado do idoso

Leia mais:  Julho é declarado o mês internacional da prevenção à Síndrome do Olho Seco

As Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) filantrópicas do Espírito Santo começaram a receber, a partir desta quarta-feira (22), cerca de 65 mil itens destinados à proteção e higienização do idoso. Uma doação realizada pela Secretaria da Saúde, por meio da área da Saúde da Pessoa Idosa da Sesa, em parceria com a Universidade Federal do Espírito Santo(Ufes).

Foram selecionadas 41 instituições filantrópicas de atendimento à pessoa idosa, que contemplam as quatro regiões de saúde do Estado. Foram destinadas cerca de 60 mil máscaras cirúrgicas e cinco mil litros de álcool 70% líquido, sendo 500 litros do projeto “Anti Sépticos” do Departamento de Farmácia da Ufes e 4.500 litros da Sesa.

“Todas nossas ações estão sendo voltadas a um trabalho sinérgico e responsável, para que possamos proteger a nossa população idosa dessa temida pandemia”, salientou a referência técnica da Saúde da Pessoa Idosa, Lucimar Ventorin.

publicidade

Medicina e Saúde

Rússia promete ‘centenas de milhares’ de vacinas até o final de 2020

Publicado

O Vektor State Research Center, na Sibéria, está trabalhando em outra vacina, cujas primeiras doses devem estar prontas a partir de outubro

A Rússia garantiu nesta segunda-feira, 3, que em breve terá capacidade para produzir centenas de milhares de doses da vacina contra o novo coronavírus e que aumentará sua produção para “vários milhões” a partir do início do próximo ano.

“De acordo com as primeiras estimativas, poderemos fornecer várias centenas de milhares de doses da vacina a cada mês a partir deste ano e depois vários milhões a partir do início do próximo ano”, disse o ministro do Comércio, Denis Maturov, à agência estatal TASS.

Maturov explicou que três empresas biomédicas iniciarão, em setembro, a produção industrial do imunizante desenvolvido pelo laboratório de pesquisa em epidemiologia e microbiologia Nikolái Gamaleia.

A Rússia, como muitos outros países, trabalha há vários meses em vários projetos de vacinas da covid-19 e, por enquanto, foi dada prioridade ao laboratório Gamaleia, desenvolvido em colaboração com o Ministério da Defesa e cujos detalhes não foram publicados – o que pode impossibilitar a certificação da eficácia da vacina.

O Vektor State Research Center, na Sibéria, está trabalhando em outra vacina, cujas primeiras doses devem estar prontas a partir de outubro, segundo as autoridades.

A Rússia é o quarto país no mundo mais afetado pela pandemia, atrás dos Estados Unidos, Brasil e Índia, e desde abril manifesta sua disposição a ser um dos primeiros países, ou mesmo o primeiro, a desenvolver a vacina contra a covid-19.

Pesquisadores internacionais, no entanto, alertaram para o rápido desenvolvimento de vacinas na Rússia e consideraram que vários processos científicos não foram respeitados para acelerar o trabalho, realizado sob pressão de Moscou.

Rússia contatou Butantã

O Instituto Butantã foi procurado por autoridades da Rússia para negociar uma eventual parceria para produção da vacina contra o coronavírus, segundo disse o presidente do Instituto, Dimas Covas, no último dia 29. As negociações seguem em andamento.

Covas disse que a parceria não é descartada pelo Butantã, que já está associado ao laboratório da China Sinovac Biotech para o desenvolvimento da fase 3 de um imunizante chinês.

Para isso, entretanto, o instituto aguarda um novo contato dos russos, com respostas para algumas informações solicitadas. A informação foi dada durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, para tratar da situação da pandemia no Estado.

Leia mais:  Câncer de mama é a principal causa de óbitos por câncer em mulheres no Estado
Continue lendo

Medicina e Saúde

Com 21 mortes em 24 horas, Espírito Santo já soma 2.565 óbitos por coronavírus

Publicado

Mais de 83 mil casos da doença já foram confirmados no Estado. Ao todo, 68.130 pacientes conseguiram se recuperar

Em 24 horas, o Espírito Santo registrou 21 novas mortes e 522 casos foram confirmados. Com a atualização dos dados, o número de óbitos provocados pela covid-19 subiu para 2.565  e o de casos confirmados para 83.814 . Ao todo, 68.130 pacientes conseguiram se recuperar da doença.

As informações foram divulgadas, por volta das 16h40 deste sábado (1º), no Painel Covid-19, plataforma digital da Secretaria de Saúde do Estado que mostra as notificações da doença, em tempo real.

Além dos números levantados pela rede pública, o sistema também inclui os dados da rede particular do Estado e de todos os municípios.

Coronavírus

A doença é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Como até o momento não há tratamento específico para a doença, é fundamental manter alguns cuidados como o isolamento social, recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a etiqueta respiratória:

– Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão;

– Utilizar antisséptico de mãos à base de álcool para higienização;

– Cobrir com a parte interna do cotovelo a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.

Leia mais:  Covid-19 pode deixar sequelas como fadiga crônica e embolia pulmonar
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana