conecte-se conosco


São Mateus

Estudante apresenta a vereadores estudo que estimula projetos de iniciativa popular

Publicado

A aluna do Programa de Mestrado da Faculdade Vale do Cricaré – FVC, Jamily Bonisson Lourenço, fez uso da Tribuna Popular da Câmara na terça-feira (03), para apresentação de sua pesquisa sobre “Projetos de Lei de Iniciativa Popular em São Mateus”. O convite partiu dos vereadores Antônio Luiz Cardoso (Temperinho) e Aquiles Moreira. 

O trabalho da mestrando, a ser apresentado no final do curso, transformou-se em cartilha pedagógica, visando a estimular a participação da população mateense, como autores de proposições ao Legislativo. 

“Eu escolhi pesquisar este tema porque acredito ser muito pertinente para a sociedade. A população conhece muito pouco essa possibilidade que é a do próprio cidadão criar suas leis”, disse Jamily. 

“Vou propor que essa cartilha seja inserida no nosso site, para que sirva de orientação. O cidadão vai ter ali todas as informações que precisa para fazer um projeto de lei de iniciativa popular”, afirmou o presidente da Câmara, Jorge Recla (Jorginho Cabeção).

“A política é uma das principais ferramentas de transformação, mas usada da forma correta. A gente realmente percebe a falta da participação popular. Realmente tem essa carência. Às vezes a gente recebe ideias e as pessoas acabam ficando distantes. Esse trabalho que passa pela Câmara vai ser muito proveitoso para nós”, destacou o vereador Francisco Amaro, líder do governo.

“Foi muito proveitosa a vinda da Jamily aqui. Ajuda a trazer consciência às pessoas. Para enriquecer o tema, a dica é que vá ao secretariado diocesano da pastoral de São Mateus que desenvolveu dois projetos desse. Mas este trabalho para fluir de verdade precisa ser levado para dentro  do associativismo e do cooperativismo, onde tem grupos capacitados para desenvolver o tema e levá-lo para a sociedade e que um dia seja tema nas nossas escolas”,  disse o vereador Paulo Chagas.

Segundo a autora do estudo, na tentativa de ouvir o terceiro setor, notou que a maioria não conhecia a fundo o assunto. “Eu entrei em contato com todas as associações que a secretaria de comunicação do município me passou e consegui resposta de onze associações apenas. Nenhuma delas já propôs uma iniciativa de lei popular. Eu creio que existe pouco conhecimento sobre essa possibilidade. Por isso acredito que a educação seja o caminho mesmo”, concluiu.

Leis 

No Brasil, desde quando a Constituição Federal foi promulgada em 1988, somente quatro projetos de iniciativa popular foram aprovados e as leis promulgados:

Lei 8.930/1994 – Caso Daniela Perez (Inclusão do crime de homicídio no rol dos crimes hediondos);

Lei 9.840/1999 – Combate a crimes de corrupção eleitoral; Lei 11.124/2005 – Fundo Nacional de Habitação;

Lei 135/2010 – Ficha Limpa.

“No Espírito Santo, nós não tivemos nenhuma lei de iniciativa popular, tivemos um projeto de lei que não prosperou, justamente pela inconsistência nas assinaturas.

Através da cartilha, eu gostaria muito que São Mateus fosse um município pioneiro, o primeiro do nosso estado a começar a disseminar isso e quem sabe ser um marco na história do Brasil”, destacou a mestrando. 

“Recentemente tivemos aqui um projeto de lei que não é na verdade de iniciativa popular, mas foi sugerido por uma cidadã, uma proposição sobre o descarte de medicamentos, aprovada nesta Casa. Acho que o que está faltando é mais participação da sociedade. Parabenizo pela atitude, por estar trazendo este documento que a Câmara não tinha e quem sabe a gente não saia na frente, sendo pioneiros nesta iniciativa”, disse Jozail do Bombeiro.

“Recentemente esta casa teve de cinco audiências públicas e a população, de modo geral, não participa. Às vezes, uma parcela usa certos meios de comunicação e critica sem participar. Então, é muito bonita essa iniciativa, principalmente esta cartilha.Que se veja a possibilidade de distribuir nas comunidades, nas igrejas para incentivar e orientar de que maneira eles podem participar”, pontuou o vereador Aquiles Moreira.

Leia mais:  Cássio Caldeira representa a Qualimec no Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria
publicidade

São Mateus

Fórum de Emprego, Inovação e Tecnologia é sucesso absoluto em São Mateus

Publicado

Com quase 800 pessoas inscritas o fórum foi realizado no auditório do Sesc.

São Mateus – Com 792 inscritos, o 1º Fórum de Emprego, Inovação e Tecnologia, realizado no auditório do Sesc de São Mateus, teve uma ótima participação do público regional. O objetivo foi atender o público que se encontra em situação de desemprego e a comunidade em geral quanto à necessidade qualificação para a demanda de mão de obra.

O Fórum foi realizado pelo Sine – Sistema Nacional de Emprego de São Mateus, com o apoio da Prefeitura de São Mateus, Governo do Estado e empresas parceiras.

Micael Louzada, que é estudante de Engenharia, destacou a importância do Fórum. “Para mim, que busca meu primeiro emprego na área que estou estudando, foi muito bom. As palestras foram bem explicativas e motivadoras, além da possibilidade de expansão do nosso network, com diversas empresas envolvidas no evento” – relatou.

PALESTRAS
Foram ministradas várias palestras, entre elas, “Logística Onshore e Offshore”, com o diretor do Centro de Capacitação Profissional do Rio de Janeiro, Geilson Carneiro. O diretor da SeaPort Logística, Adriano Nicolaci, apresentou toda operação do setor portuário do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo.

A palestra “Indústria 4.0” foi ministrada pelo pró-reitor do Centro Universitário ENIAC, Mauro Claro, através de uma live, direto do laboratório de Guarulhos-SP. O administrador de empresas, Cláudio Amorim, palestrou sobre “Como encontrar seu trabalho na Indústria Onshore e Offshore do ES”. Edna Milanez, consultora de RH, falou sobre “Orientação para o Mercado de Trabalho”. Luiz Fantin detalhou sobre o potencial das startups no mercado de trabalho.

Marcos Menezes de Barros abordou o tema “Comércio Internacional e o Papel do Despacho Aduaneiro”, mostrando as tecnologias utilizadas em sua empresa para aprendizagem de novos idiomas. O diretor da empresa Nexa Tecnologia, Sérgio Eler, apresentou as tecnologias utilizadas nas atividades portuárias.

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO
Vários cursos foram sorteados e distribuídos durante o evento. Os participantes que ficaram até o final das apresentações receberam bolsa integral de cursos de qualificação profissional das empresas parceiras. Além disso, 11 cursos de qualificação profissional foram distribuídos para o público PCD (Pessoas com deficiências). O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) esteve no evento fazendo 40 inscrições para os cursos de garçom e garçonete.

MISSÃO CUMPRIDA
Segundo a gerente do Sine São Mateus, Silvana Cassini, o objetivo foi alcançado: “O Fórum veio para transformar e dar uma orientação profissional para quem está em busca de uma colocação no mercado de trabalho”.

Junto com Silvana, esteve à frente da organização do 1º Fórum de Emprego, Inovação e Tecnologia, a diretora da Eniac-Polo São Mateus, Cristiane Marcelino Jorge.

Leia mais:  Inscrições para o prêmio Mestre Armojo do Folclore Capixaba vão até dia 27
Continue lendo

São Mateus

Praça do Centro de São Mateus é antessala do inferno

Publicado

São Mateus – Uma praça deveria ser um local de encontros casuais e românticos, encontro das famílias, das brincadeiras de criança, de eventos culturais e da boa conversa. Um lugar bem cuidado. E quando essa praça está localizada próxima a uma rodoviária – por onde chegam a maioria dos visitantes, deve ser o cartão de visita, o cartão postal da cidade. Deveria ser.

Mas, em São Mateus, a sua principal praça – Mesquita Neto – localizada no centro da cidade, é o retrato do que tem de pior para a imagem de um lugar, impactando negativamente quem chega pela rodoviária. Para o cidadão mateense esse quadro tenebroso já não o assusta, pois vem convivendo com o desprezo da atual administração que negligência na oferta dos serviços básicos da população, carreando vultosos recursos da municipalidade para promover festas no balneário de Guriri e, consequentemente, favorecer aos seus organizadores que, “coincidentemente” é o prefeito da cidade, Daniel Santana, empresário e dono de trios elétricos.

Praça ocupada por quiosques e vândalos.

A tradicional Praça Mesquita Neto virou reduto de desocupados, drogados, vândalos e ainda é local ocupado por barracas, quiosques de todo tipo de comércio ambulante. Além disso, os canteiros estão cobertos pelo mato, os brinquedos que ainda restam estão quebrados e impraticáveis para serem usados e o coreto que tem suas paredes pichadas, serve como local para as necessidades fisiológicas. O cenário é de desolação e a Prefeitura de São Mateus, comandada pelo prefeito-festeiro e que conta com importantes aliados em nível estadual e federal, continua impune diante do descalabro a que levou o município. Para algumas pessoas ouvidas pela reportagem “falta pouco para destruir de vez a cidade”.

A cidade de São Mateus está um caos e essa realidade é em todo o município. Para salvar e reverter tudo isso, o povo, com a sua religiosidade, acaba celebrando uma parceria Deus-e-população. Por saber que Deus existe, esquece que escolher melhores governantes contribui em muito para reverter esse quadro de desolação e tristeza. A escolha criteriosa de representantes políticos se torna algo fundamental. A política mudou em muitas partes do Brasil e do Espírito Santo e São Mateus não pode ficar no atraso, aceitando conversa fiada e promessas que não serão cumpridas por certos políticos já conhecidos do eleitor. Tem que tomar cuidado com aqueles que se esconderam e ainda se escondem na hora de cerrar fileiras com a sociedade produtiva e ordeira da cidade, justamente na sórdida intenção de se omitir para ganhar a simpatia do poder político para um apoio futuro em sua campanha. Só desejam o poder pelo poder e não têm compromisso com a população e suas demandas e muito menos com o desenvolvimento de São Mateus. Existem vários que se acovardam, se omitem e – em alguns casos – são coniventes com o estado caótico em que o município se encontra. Tem até receio de um certo elemento que denigre e ofende autoridades e instituições pelas redes sociais.

Procurada para comentar a situação da Praça Mesquita Neto a Prefeitura – como é de praxe – nada tem a declarar.

A reportagem ouviu inúmeras pessoas de vários segmentos da sociedade mateense e a decepção é total com o prefeito, os que foram e ainda desejam voltar ao poder e também com deputados que nada fazem para ajudar na superação dessa situação desesperadora que todos estão vivendo. Tem até declaração de ex-prefeito que aplaude o desastre político-administrativo do atual prefeito para voltar ao poder como “salvador da pátria”. Mas o cidadão ouvido pelo JN demonstrou que São Mateus não merece aqueles candidatos que se escondem por detrás de um abadá, do púlpito, de um microfone, de uma sapateira, de falsas profecias, de um bisturi, de playground e de ideologias do atraso.

A população, em sua maioria, deseja, com certeza, um município próspero, organizado, uma cidade limpa, prazerosa de se viver e na qual as leis da boa convivência sejam moeda de troca. Deseja um gestor responsável, capaz de unir todos em prol de resgatar a credibilidade e

reconstruir o município com a finalidade de torná-lo a ser importante novamente no contexto da economia do Estado. Que o próximo prefeito seja um cidadão íntegro, de família, cristão, respeito da diversidade e tenha o compromisso com o desenvolvimento do município e com o futuro dos seus filhos.

Leia mais:  Cássio Caldeira representa a Qualimec no Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana