conecte-se conosco


Camisa 10

Ex-ginasta medalhista no Pan do Rio é encontrada morta dentro de casa

Publicado

De acordo com a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade paranaense para apuração da causa da morte

Medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, a ex-ginasta Ana Paula Scheffer morreu nesta sexta-feira, aos 31 anos. Ela foi encontrada morta no seu quarto na casa onde morava com seus pais, na cidade de Toledo (PR).

De acordo com a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade paranaense para apuração da causa da morte. O velório está marcado para a manhã deste sábado. A família aguarda a chegada de um irmão, que mora no Canadá.

Em nota, a CBG lamentou o falecimento da ex-atleta. “Ela foi uma das atletas de ginástica rítmica mais notáveis de sua geração. Ana Paula conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, no aparelho arco”, afirmou a entidade.

“Ana Paula Scheffer é uma das atletas que construíram a nossa ginástica rítmica, e que a transformaram em motivo de grande orgulho para todos os brasileiros. Além de inspirar, tinha um importante trabalho de formação de novas atletas no Paraná. Parte cedo demais, mas não será esquecida. Meus sentimentos aos familiares e amigos”, declarou a presidente da CBG, Maria Luciene Cacho Resende.

Ana Paula vinha atuando como treinadora na cidade de Cascavel, principalmente na formação de novos atletas. “Ela deu continuidade à carreira na GR como treinadora; suas atletas obtiveram títulos nacionais e sul-americanos”, afirmou Marcia Aversani, presidente da Federação Paranaense de Ginástica.

Antes de virar treinadora, a então ginasta disputou o pan-americano da modalidade em 2005, dos Jogos Sul-Americanos de 2006, em Buenos Aires, e de 2010, em Medellín. Também competiu no Mundial de ginástica rítmica de 2009, no Japão.

 

Leia mais:  Corinthians é alvo de zoações após bloqueio de R$ 23 milhões por dívida

publicidade

Camisa 10

Com português na mira, Palmeiras coleciona ‘nãos’ de estrangeiros

Publicado

Presidente Maurício Galiotte não admitiu rejeição e tentou manter nomes em sigilo. Abel Ferreira, do PAOK, é nova aposta da diretoria alviverde

O Palmeiras estreia nesta quinta-feira (29), na Copa do Brasil, contra o Red Bull Bragantino. Será mais uma partida sem um treinador e sob o comando do interino Andrey Lopes. Vanderlei Luxemburgo foi demitido há 15 dias, de lá para cá, o presidente Maurício Galiotte coleciona a rejeição de treinadores procurados pelo clube. O dirigente nega e tenta manter em sigilo o nome dos profissionais buscados por ele.

Outro problema que Galiotte tem sofrido é a pressão das torcidas organizadas, que estenderam faixas na frente do Centro de Treinamento do Palmeiras, cobrando um novo treinador. Veja quais profissionais já disseram ‘não’ ao clube paulista.

Outro problema que Galiotte tem sofrido é a pressão das torcidas organizadas, que estenderam faixas na frente do Centro de Treinamento do Palmeiras, cobrando um novo treinador. Veja quais profissionais já disseram 'não' ao clube paulista

O espanhol Miguel Ángel Ramirez foi a rejeição pública sofrida pelo Verdão. Após dirigentes Anderson Barros e Paulo Buosi seguirem até o Equador para trazer o técnico para o Brasil, ele desistiu e ficou no modesto Independiente del Valle.

Na busca por um técnico estrangeiro, o Palmeiras foi atrás do argentino Ariel Holan. Após um primeiro contato, o atual clube Universidad Católica, do Chile, não liberou o profissional.

Outro argentino procurado foi Sebastian Baccacece, do Racing. De acordo com dirigentes do clube, o ex-auxiliar de Jorge Sampaoli na Copa do Mundo 2018 preferiu seguir na Argentina.

O nome da vez já foi o argentino Gabriel Henze, que está sem clube desde março de 2020, quando deixou o Vélez Sarsfield. A imprensa argentina afirmou que o treinador ouviu o interesse do Palmeiras e não se empolgou com o trabalho.

Não dá para esquecer que o primeiro de todos os 'nãos' foi de Jorge Sampoli. Ainda no fim de 2019, o argentino recusou o clube, que optou por Vanderlei Luxemburgo... No dia 1º de março, o técnico assinou com o Atlético-MG

Não dá para esquecer que o primeiro de todos os ‘nãos’ foi de Jorge Sampoli. Ainda no fim de 2019, o argentino recusou o clube, que optou por Vanderlei Luxemburgo… No dia 1º de março, o técnico assinou com o Atlético-MG.

O português Abel Ferreira, atualmente no PAOK, da Grécia, estaria com tudo acertado para assinar com o Palmeiras. Ainda assim, depois de tantos 'não', é preciso esperar a confirmação do time alviverde

O português Abel Ferreira, atualmente no PAOK, da Grécia, estaria com tudo acertado para assinar com o Palmeiras. Ainda assim, depois de tantos ‘não’, é preciso esperar a confirmação do time alviverde.

 

Leia mais:  Corinthians é alvo de zoações após bloqueio de R$ 23 milhões por dívida

Continue lendo

Camisa 10

Flamengo já conversa com a Fiorentina para compra de Pedro

Publicado

Jogador que está emprestado pelo clube italiano, assume artilharia no rubro-negro e se destaca em outros números

O atacante Pedro assumiu a artilharia do Flamengo em 2020, com 17 gols. Mas a comparação com outros goleadores do elenco, como Gabigol, que tem 16, e Bruno Henrique, com 14, é só uma parte dos feitos do jogador, que tem contrato de empréstimo até dezembro, e é alvo da diretoria rubro-negra para uma compra definitiva junto à Fiorentina, da Itália. Os clubes já conversam para entender a melhor forma do negócio, que custará caro.

Embora esteja atrás de Thiago Galhardo, do Inter, no número de gols no Brasileirão, 13 contra nove, Pedro é o centroavante que mais marcou na competição. Além dos nove gols, também é quem precisa de menos tempo para balançar as redes, 103 minutos. E lidera ainda nos quesitos finalizações certas (21) e no número de toques na bola até marcar os gols (34).

A pontaria do camisa 21 chega a 70% nos chutes ao gol, o que deixa Pedro como segundo colocado na posição, apenas atrás de Marrony, do Atlético-MG.

Apesar de já ter disputado 33 jogos pelo Flamengo, Pedro tem menos minutos em campo do que Gabigol e Bruno Henrique na temporada. São apenas 1615, contra 2266 de Bruno e 2128 de Gabigol’. O período como reserva em suas primeiras atuações fazem a média de gols se tornar ainda mais difícil de ser alcançada no Brasil. Um a cada 95 minutos nos 18 jogos que fez como titular.

Como Gabigol ainda não está integrado ao grupo, em função de uma torção no tornozelo grave, Pedro seguirá como principal atacante do Flamengo pelo menos até as oitavas de final da Libertadores, quando Gabigol volta.

Leia mais:  Flamengo tem 16 jogadores com Covid-19 e tenta adiar partida contra o Palmeiras
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana