conecte-se conosco


Entretenimento

Fóssil revela tartaruga pré-histórica do tamanho de um carro que viveu na Amazônia

Acredita-se que a espécie tenha vivido entre 13 e 7 milhões de anos atrás na região onde hoje é o norte da América do Sul

Publicado

 

Fósseis de uma tartaruga do tamanho de um carro foram descobertos no norte da América do Sul.

Acredita-se que a espécie Stupendemys geographicus tenha vivido na região entre 13 e 7 milhões de anos atrás.

Os fósseis foram encontrados no deserto de Tatacoa, na Colômbia, e na região de Urumaco, na Venezuela.

Os primeiros fósseis da espécie foram descobertos na década de 1970, mas desde então há muitas incógnitas sobre o animal de 4 metros de comprimento.

Dinossauros e companhia: a diversidade de animais do Brasil pré-histórico

O extraordinário fóssil do Peru que mostra como baleias de 4 patas chegaram à América do Sul

A tartaruga, que tinha o tamanho e o peso de um carro sedan, vivia em um imenso pântano no norte da América do Sul, antes da formação dos rios Amazonas e Orinoco.

O fóssil mostra que a tartaruga era muito maior que os homens

O fóssil mostra que a tartaruga era muito maior que os homens

PA Media

O macho tinha chifres que apontavam para frente em ambos os lados do casco. E cicatrizes profundas encontradas nos fósseis indicam que estes chifres provavelmente eram usados ​​como lanças para combater adversários.

Leia mais:  Mulheres tiram maioria das notas máximas na redação do Enem 2019

Os pesquisadores afirmam ter encontrado um casco de 3 metros de comprimento e um osso da mandíbula inferior, que deu a eles mais pistas sobre a alimentação do animal.

Leia mais:  Ana Maria Braga após ser pedida em casamento: ‘Não tenho mais 20 anos para noivar’

Eles acreditam que a tartaruga gigante vivia no fundo de lagos e rios ao lado de crocodilos gigantes — e adotava uma dieta diversificada, à base de pequenos animais, vegetação, frutas e sementes.

Segundo eles, o tamanho avantajado foi crucial para a Stupendemys se defender de outros predadores de grande porte. Um dos fósseis da espécie foi encontrado com um dente de crocodilo gigante cravado nele.

Um dos fósseis foi encontrado pelos paleontologistas na região de Urumaco, na Venezuela

Um dos fósseis foi encontrado pelos paleontologistas na região de Urumaco, na Venezuela

publicidade

Entretenimento

Após polêmica Simony abandona cobertura ao vivo

Publicado

Após polêmica com Dudu Camargo, Simony abandona cobertura de Carnaval ao vivo e declara: – Me senti um nada

Simony passou por uma saia justa na madrugada da última terça-feira, dia 25, enquanto participava da transmissão de Carnaval da Rede TV. A cantora, que estava apresentando o Bastidores do Carnaval, acabou abandonando o programa ao vivo pois sentia que estava sendo cortada pelos outros apresentadores. Em entrevista ao colunista Fefito, ela contou que se sentiu incomodada já que não conseguia falar durante a transmissão. 

– Eu não achei que estava acrescentando muito, não estava conseguindo falar, então resolvi voltar para a minha casa. Me senti um nada na transmissão, desabafou.

Depois de passar por um episódio de assédio envolvendo Dudu Camargo, Simony contou que não guarda mágoas da experiência. 

– Eu vejo tudo mais pelo lado positivo, diz ela, que evita apontar culpados, mas deixa claro o alvo de seu incômodo por não ter conseguido falar na televisão. 

Na sequência, falou sobre os outros apresentadores.

– Eu amo o Nelson Rubens, foi ótimo dividir o estúdio com ele. Queria muito ter dividido com o Léo [Dias] também. Já a Flávia Noronha eu não sei se tem algo contra mim, nunca fiz nada contra ela.

Leia mais:  Faustão revela que Simone já tem 70 anos e web reage
Continue lendo

Entretenimento

Bismarchi diz que não existe razão para voltar ao carnaval: “Estou muito mais feliz”

Publicado

Enquanto para muitos o carnaval ainda é uma atração, para a ex-modelo Ângela Bismarchi, que já desfilou em escolas de samba várias vezes, o evento não tem mais nada a lhe oferecer. Convertida ao Evangelho de Cristo, ela explicou o motivo de não participar mais da festa popular.

“Não sinto saudades. Hoje estou muito mais feliz. A vida é uma roda viva e dinâmica. Carnaval foi uma fase. Sem arrependimentos para aquela época, mas não existe razão para voltar”, afirmou Bismarchi.

A ex-musa do carnaval disse que o principal motivo de ter abandonado a “festa da carne” se deve ao trabalho do Espírito Santo de Deus em sua vida, algo possível após a sua conversão e batismo.

“Eu não decidi me afastar do Carnaval, há cinco anos fui separada pela ação do divino Espírito Santo para o Evangelho. Houve nessa época em mim uma verdadeira conversão associada ao meu batismo nas águas. Na teologia dizemos, nasci de novo. Sou uma nova mulher!”, afirmou.

Conhecida também pela vaidade com o seu corpo, Bismarchi explicou que isso também não lhe “domina” mais. A ex-modelo destacou que agora vive de forma consciente, prezando pelas coisas que realmente são prioridades aos olhos de Deus, informou a revista Quem.

“…Mudou minha relação com a nudez e com o meu corpo”, disse ela. “No Evangelho diz que não podemos servir a dois ‘senhores’. Sobre a vaidade, em 1 Coríntios 6 diz: ‘Tudo me é permitido, mas nem tudo convém e não deixarei que nada me domine’. É assim que vejo a minha vida hoje, vivo com bom senso e consciência”.

Em outra ocasião, Ângela Bismarchi afirmou que não apenas ela, mas também o seu marido foi convertido ao Evangelho de Cristo e que ambos agora se dedicam à pregação da Palavra para outras pessoas.

“Eu e meu marido há 4 anos fomos arrebatados pelo Divino Espírito Santo que nos converteu e nos direcionou a levar o evangelho para aqueles que precisam ouvir a Palavra de Deus. Tenho pregado meu testemunho nas igrejas de Cristo”, afirmou a ex-modelo.

Leia mais:  Arquivo Itinerante participa da 1ª Festa del Nonno e dela Nonna em Cariacica
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana