conecte-se conosco


Política e Governo

Governo anuncia inquérito sorológico para alunos e profissionais da Rede Estadual

Publicado

A partir das próximas semanas, duas estratégias de enfrentamento e monitoramento da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) serão realizadas em conjunto pelas Secretarias da Educação e da Saúde: o censo sorológico, destinado a todos os profissionais da Rede Estadual de Educação, e o inquérito sorológico com a coleta de amostras da comunidade escolar capixaba. As informações foram passadas em coletiva on-line realizada, na manhã desta sexta-feira (18), pelos secretários de Estado da Educação, Vitor de Angelo, e da Saúde, Nésio Fernandes, com a participação da infectologista Cristiana Costa.

Vitor de Angelo destacou que essa é mais uma etapa do trabalho em conjunto, articulado entre a Sedu e a Sesa. “Hoje anunciamos duas importantes medidas. A primeira é a realização do inquérito sorológico da comunidade escolar de todo o território capixaba, de natureza amostral que vai envolver as Redes Públicas Estadual e municipal e as redes privadas. A segunda medida é uma testagem de natureza censitária de todos os trabalhadores da educação da Rede Pública Estadual”, afirmou.

O secretário da Educação também destacou aspectos fundamentais para que essas medidas fossem tomadas:

“Em primeiro lugar o diálogo que temos estabelecidos com os sindicatos da Educação desde o início da pandemia. Com muita frequência eles colocavam para nossas equipes a necessidade de fazermos medidas como essa, que são ações de cuidado, de prevenção aos trabalhadores de todas as redes de ensino. Em segundo lugar o diálogo permanente com os municípios, também desde o início da pandemia, por meio de uma relação estreita com a Associação dos Municípios Capixabas (Amunes) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime). E, em terceiro lugar, ações de cuidado que tem feito parte da gestão do Governo do Estado sempre com muita transparência e muita cautela, dando um passo de cada vez, mas sempre tomando as medidas de segurança e cuidado”, ressaltou Vitor de Angelo.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, essas medidas visam a garantir uma estratégia adequada. “O passo que estamos dando em realizar o inquérito escolar é a adoção de uma prática internacionalmente recomendada. A adoção de uma estratégia adequada em reconhecer o real comportamento da pandemia em uma comunidade estratégica, que entendemos que precisa ser bem cuidada: os estudantes e trabalhadores da educação”, disse.

Para o censo sorológico serão convidados todos os trabalhadores da Rede Estadual de Educação para trazer um mapeamento de 100% dos profissionais. Já no inquérito sorológico, serão selecionados 13 municípios capixabas que trazem a representação da população e que possuem 760 escolas, entre as redes estaduais, municipais e privada, e que farão parte da população a ser amostrada.

Para o inquérito sorológico, a princípio, serão trabalhadas duas etapas. A primeira, ainda antes do retorno das aulas presenciais. A segunda etapa vai acontecer após o retorno das atividades presenciais nas escolas. O objetivo é estimar o percentual de trabalhadores e estudantes das Redes de Educação infectados pela Covid-19. Todos os profissionais de educação das escolas selecionadas serão convidados a participar da coleta, assim como os aproximadamente 5 mil estudantes que serão sorteados, a cada etapa.

“O inquérito estima de uma forma amostral o percentual da população da comunidade escolar que já entrou em contato com o novo Coronavírus, e nos ajudará a descrever o perfil desta população, bem como a evolução deste percentual a cada etapa do inquérito, nos trazendo dados importantes para tomada de decisão e políticas de controle”, explicou a infectologista da Sesa, Cristiana Costa.

Os municípios onde o inquérito sorológico será realizado são: Afonso Cláudio, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Linhares, Marataízes, Nova Venécia, Santa Maria de Jetibá, São Mateus, Serra, Vila Velha e Vitória.

Para ambas as propostas de testagem, tanto o censo quanto o inquérito sorológico, serão aplicados os testes sorológicos pelo método de quimioluminescência a serem realizados e processados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen/ES) e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Além da coleta, profissionais e estudantes responderão a um questionário que abordará desde questões demográficas, questões de riscos e de sintomas.

Para acompanhar a coletiva, clique aqui https://bit.ly/3gi7WZL e https://bit.ly/3c8zgrE.

Escola Segura

Leia mais:  Governador anuncia suspensão das aulas da Rede Estadual a partir desta terça (17)

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, ainda mencionou que o Governo do Estado, por meio da Sesa e da Sedu, elaborou um protocolo de sanitização, a ser adotado por todas as Redes de Ensino (documento, divulgado no dia 08 de agosto, por meio da publicação da Portaria Conjunta SEDU/SESA Nº 01-R no Diário Oficial do Estado), com procedimentos necessários para que as instituições de ensino adotem no momento de retomada. Entre as exigências está a elaboração de um Plano Estratégico de Prevenção e Controle (PEPC) por cada instituição de ensino.

O documento trará todas as diretrizes e Plano de Ação de cada instituição quanto ao monitoramento da Covid-19. Visando ao rigor na elaboração das medidas exigidas, foi elaborado um sistema, denominado Escola Segura, que permitirá ao Governo do Estado receber todos os Planos elaborados pelas instituições de ensino, bem como acompanhar dados referentes ao afastamento de estudantes e trabalhadores por suspeita ou confirmação da Covid-19, por exemplo.

Leia mais:  Modelo do Espírito Santo em gestão de royalties pode ser saída para Rio
publicidade

Política e Governo

Artigo – O DESMORALIZADOR (PARTE V)

Publicado

Por Maciel de Aguiar

Recentemente, o mesmo vereador Carlos Alberto Alves, da Câmara Municipal de São Mateus, fez outra gravíssima acusação pública, da tribuna da Casa de Leis, informando que o prefeito ”gastou, no presente mandato, 90 milhões de reais com contratação de shows, trios elétricos da Bahia e estruturas para as festas”. E, mesmo que fosse 9 milhões já seria um absurdo, pois, no mesmo período, Vitória gastou oito milhões, Vila Velha seis milhões e Serra cinco milhões, e são municípios maiores.

Em tempos pretéritos, a denúncia seria um escândalo, com grande repercussão na mídia, e, por certo, faria o implacável Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado/GAECO deflagrar uma nova operação de busca e apreensão de computadores e documentos na Prefeitura de São Mateus e, principalmente, de prisão dos responsáveis pelas secretarias municipais de Cultura e Turismo, pelas suspeitíssimas contratações.

Também é voz corrente na cidade que o prefeito era ”empresário de artistas e de trios elétricos da Bahia” e, também, conta-se – inclusive com matérias na imprensa – que o ”prefeito é proprietário de trios elétricos e faz contratações cruzadas”, sobretudo com a prefeita do Município de Porto Seguro, no Sul da Bahia. O que requer uma rigorosa apuração da PF, do TC/ES, além do MPF e do MPE. Mas será que acontecerá alguma apuração?

Maciel de Aguiar
Escritor das barrancas do Cricaré

Leia mais:  Roberto de Sá não é mais o secretário de Segurança Pública do Espírito Santo
Continue lendo

Política e Governo

Nova realidade é destacada na abertura da VI Semana Estadual de TIC

Publicado

A VI Semana Estadual de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) teve início nesta segunda-feira (19) com um foco direcionado para a nova rotina, criada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Neste ano, o evento adotou, pela primeira vez, o formato on-line em todos os debates e palestras.  A abertura teve as presenças do governador Renato Casagrande; do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes; e do diretor presidente do Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest-ES), Tasso Lugon.

Em sua fala, o governador pontuou a importância do evento e de que a VI Semana TIC é um exemplo de que a administração pública está se adaptando à nova realidade. Casagrande também mencionou o uso do sistema e-Docs, desenvolvido pelo Prodest e outros órgãos estaduais, que permite a criação e a tramitação de documentos e processos on-line, contribuindo para a manutenção dos serviços públicos mesmo durante a pandemia.

“Temos que nos adaptar à nova realidade e prestando serviço dentro desse novo protocolo, por isso essa Semana precisava ser realizada. Os serviços públicos não pararam. Quase todos trabalharam de casa durante a pandemia e com o sistema e-Docs demos conta de realizar as tarefas administrativas e até o fim do ano teremos um governo sem papel. Isso nos prepara para desenvolvermos cada vez mais nossa carteira de serviços digitais”, afirmou o governador.

Casagrande mencionou o investimento em tecnologia para facilitar as reuniões virtuais e evitar gastos com combustíveis e diárias de servidores. Também lembrou do investimento feito na rede de fibra óptica governamental que contempla Vitória, Serra, Vila Velha, Viana, Cariacica e Guarapari. A intenção é que essa infraestrutura seja expandida para outras regiões do Estado.

“Com a pandemia, as reuniões presenciais passaram a ser exceções. O Governo do Estado tem investido em tecnologia para melhorar o atendimento à população. Tomamos a decisão de ampliar o teletrabalho, desde que se tenha capacidade de acompanhar a produtividade desse trabalho. O Detran, por exemplo, não parou nenhum serviço na pandemia. Estamos também investindo em infraestrutura: ampliando a rede de fibra ótica na Região Metropolitana e preparamos uma expansão para o norte e o sul do Estado, levando fibra ótica para todas as repartições públicas”, adiantou.

Casagrande prosseguiu: “Temos um longo caminho a percorrer e uma janela de oportunidades para aproveitar. Estamos com várias frentes voltadas para a tecnologia. As teleaudiências do Poder Judiciário são um bom exemplo, porque ajudam a economizar com transporte e escolta de presos. O avanço tecnológico ainda colabora para melhorar a nossa gestão fiscal, com nota A desde 2012, e aperfeiçoar a qualidade do ensino. Neste ano, ficamos em primeiro lugar em aprendizagem no Ensino Médio do País.”

O diretor presidente do Prodest reforçou que a VI Semana TIC tem como foco debater assuntos que mostram como o setor de TI é fundamental para o Poder Público melhorar o serviço prestado à população. Ele também disse que o compartilhamento de experiências é indispensável para aplicar o conhecimento. “Debates e reflexões nos ajudam a evoluir e a perceber como a mudança nos traz desafios. Precisamos debater o futuro pós-pandemia, porque a tecnologia é cada vez mais importante na construção de políticas públicas”, acrescentou Tasso Lugon.

Na avaliação de Lugon, a transformação digital está fazendo com que muitos serviços de balcão passem a ser oferecidos de maneira on-line. “Isso é muito importante para reduzir a burocracia e facilitar a vida do cidadão. Esse evento tem como finalidade mostrar como a tecnologia é vital para a sociedade. Por essa razão, toda a equipe do Prodest fez um grande esforço para viabilizar os debates no formato virtual”, finalizou.

Investimento

Leia mais:  Governo do Estado dá início a nova etapa do Programa de Qualificação da Atenção Primária à Saúde

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, disse que o conhecimento é peça-chave para a inovação ser importante no desenvolvimento econômico e social. Para ele, os recursos aplicados em ciência e tecnologia devem ser vistos como um investimento, por causa dos resultados que podem proporcionar para a administração pública e a sociedade.

Pontes também apontou iniciativas feitas pelo Governo Federal voltadas para as cidades inteligentes e a Internet das Coisas, que envolve a indústria, a saúde e a agricultura.

“Também atuamos com iniciativas voltadas para a inteligência artificial e a colaboração de startups na administração pública. Contamos com uma produção científica que está entre as 15 melhores do mundo. Porém, precisamos fazer com que esse conhecimento gerado se transforme em inovação para a sociedade e as empresas”, afirmou o ministro.

Programação

Nesta segunda (19), a programação será retomada às 16 horas, com a palestra da advogada Patrícia Peck, especialista em Direito Digital. Ela vai abordar o tema “Transformação Digital, entrada em vigor da LGPD e ANPD, e agora?”.

Em seguida, haverá a mesa-redonda com o tema “Novo Normal X Novas Tecnologias X Novos Hábitos”, com a participação de Victor Murad Filho (coordenador de Inovação e Tecnologia da Secretaria de Governo – SEG), de Alexandre Guimarães (subprocurador-geral de Justiça Institucional do Ministério Público do Estado do Espírito Santo – MPES) e de Amarílio Luiz Boni (superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Espírito Santo).

A VI Semana Estadual de TIC vai abordar diversos assuntos como o impacto da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) na antecipação de novas tendências tecnológicas, a segurança da urna eletrônica, o profissional do futuro, a aceleração da oferta digital de serviços digitais governamentais, entre outros.

O evento terá ainda como palestrantes e debatedores os secretários de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional, Cristina Engel; e Controle e Transparência, Edmar Camata; o deputado federal Felipe Rigoni; o consultor de tecnologia Gilberto Sudré; a consultora do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) Beatriz Lanza; e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), desembargador Samuel Meira Brasil.

Para os que não se inscreveram na VI Semana TIC é possível acompanhar o evento pelo YouTube por meio deste link.

Leia mais:  Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda é tema de LIVE nesta terça-feira
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana