conecte-se conosco


Cidades

Governo do Espírito Santo divulga 16º Mapa de Risco Covid-19

Publicado

O Governo do Estado anunciou, neste sábado (1º), o 16º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência entre a próxima segunda-feira (03) e o domingo (09). Ao todo, 22 municípios capixabas estão classificados em Risco Baixo, outros 46 estão em Risco Moderado e dez em Risco Alto.


A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril, levando em consideração o coeficiente de incidência da doença. No dia 04 de maio, o Mapa de Risco passou a contar a taxa de ocupação dos leitos de UTI. No dia 18 de maio, a Matriz de Risco Ampliada entrou na terceira fase com a inserção da taxa de letalidade, do índice de isolamento social e a porcentagem da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco. A nova Matriz de Risco Ajustada entrou em vigor no último dia 13, permitindo que todas as cidades capixabas fossem classificadas de forma individual, sem influência do grau de risco dos municípios vizinhos.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Águia Branca, Anchieta, Baixo Guandu, Bom Jesus do Norte, Colatina, Ibiraçu, Mucurici, Presidente Kennedy, São Gabriel da Palha e Vila Valério.

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Aracruz, Boa Esperança, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guarapari, Ibitirama, Iconha, Itaguaçu, Itapemirim, Iúna, João Neiva, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Mimoso do Sul, Montanha, Nova Venécia, Pancas, Pinheiros, Piúma, Ponto Belo, Rio Bananal, Santa Leopoldina, São Domingos do Norte, São José do Calçado, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Água Doce do Norte, Apiacá, Atílio Vivácqua, Barra de São Francisco, Brejetuba, Conceição do Castelo, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Irupi, Itarana, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Marilândia, Muniz Freire, Muqui, Pedro Canário, Rio Novo do Sul, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa e Vila Pavão.

Leia mais:  Confira quais os documentos você vai precisar na hora de alugar um imóvel em Vitória
publicidade

Cidades

Banestes realiza mutirão on-line para renegociação de dívidas

Publicado

Consumidores que têm dívidas terão a oportunidade de renegociar o pagamento com descontos e opções de parcelamento via site do Banco.

O cliente do Banestes que deseja regularizar a vida financeira tem uma boa oportunidade para quitar as suas pendências financeiras. O banco vai realizar o 1º Mutirão On-line de Renegociação de Dívidas, que começa segunda-feira (10). Serão oferecidas condições diferenciadas de negociação, como descontos e opções de parcelamento.

A ação vai ocorrer no site Banestes, entre 10 de agosto e 10 de setembro. Basta clicar na aba “Créditos” e escolher a opção “Renegociação de Dívidas”, ou clicar direto no link a seguir: wwws.banestes.com.br/netib/FaleRenegociacao. O cliente preenche o formulário e receberá retorno pelo endereço de e-mail informado, com agendamento de atendimento na agência.

O Banco se disponibiliza a avaliar a concessão de até 100% de desconto nos juros de mora e a definir um novo parcelamento da dívida, sendo que os descontos são sempre maiores para quem decidir pagar à vista.

Podem ser renegociados contratos de Imposto de Renda, crédito pessoal, microcrédito, antecipação do 13º salário, cheque especial e cartão de crédito, desde que sejam no valor de até R$ 100 mil e com atraso superior a 60 dias.

“O Banco poderá conceder até 100% de desconto nos juros de mora das dívidas. Cada caso será analisado individualmente”, ressalta a superintendente de Reestruturação de Ativos do Banestes, Karla Ramalhete.

Não serão negociadas dívidas de créditos ajuizados, tarifas de conta e cheque sem fundo.

Serviço:

1º Mutirão On-line de Negociação de Dívidas do Banestes

  • Data: 10 de agosto a 10 de setembro.
  • Públicos-alvo: Pessoas físicas com dívidas de cheque especial, cartão de crédito, antecipação de Imposto de Renda, crédito pessoal, microcrédito e antecipação de 13º salário, com valor de até R$ 100 mil e com atraso superior a 60 dias.
  • Benefício: condições diferenciadas de negociação, como descontos e opções de parcelamento.
  • Link para renegociação: wwws.banestes.com.br/netib/FaleRenegociacao.

Leia mais:  Estado vai investir mais de R$ 1 milhão em reforma de escola em Cariacica
Continue lendo

Cidades

Governo do ES ainda avalia possibilidade de retorno das aulas presenciais em setembro

Publicado

Segundo Renato Casagrande, a taxa de transmissão de algumas regiões ainda está acima de 1

O governo do Estado ainda avalia a possibilidade de autorizar o retorno das aulas presenciais em setembro. De acordo com o governador Renato Casagrande, ainda é cedo afirmar que as atividades serão retomadas no próximo mês, mesmo com a taxa média de transmissão do novo coronavírus no estado estando abaixo de 1 — o que é considerado o ideal por especialistas.

“Nós temos muita vontade de voltar com as aulas presenciais, mas nós ainda estamos em dúvida. Temos algumas regiões do estado, como o litoral sul, o centro-oeste, região do Caparaó, em que nós temos ainda uma transmissão acima de 1”, afirmou Casagrande.

“E não é só o índice de transmissão que nós estamos atentos. Num primeiro momento era só o índice de transmissão, porque ele estava acima de 2. A média do estado, como um todo, está se consolidando abaixo de 1. Isso é um dado muito importante. Mas mesmo assim, nós ainda temos uma letalidade alta. É preciso a gente avançar um pouco mais e ver se, de fato, vai consolidando a redução de mortes e a redução da transmissão para que a gente tome medidas. Nós estamos na expectativa de que em setembro a gente possa voltar, mas não é possível bater o martelo de que isso vai se consolidar efetivamente”, acrescentou o governador.

Casagrande destacou que o debate em torno da volta das aulas presenciais está sendo feito com base técnica. “Ninguém pode cantar vitória sobre um vírus letal como esse e ninguém sabe como vai ser o comportamento do vírus. Então é preciso que a gente vá dando passos de acordo com as nossas possibilidades. Vamos dando esses passos semana a semana para que a gente conviva com a pandemia. Eu quero que a gente volte às aulas em setembro, mas não é o meu querer, não é minha decisão. É a decisão de uma avaliação técnica muito responsável”, destacou.

As aulas presenciais estão suspensas no Espírito Santo desde o dia 17 de março, devido ao avanço da disseminação do coronavírus. Desde então, o governo do Estado tem editado vários decretos, adiando o retorno das aulas.

Segundo Casagrande, um protocolo para o retorno das aulas já foi concluído pelo governo estadual. No entanto, ainda há algumas discussões a serem feitas com relação à educação infantil. “O protocolo está avaliando com os técnicos como tratar a educação infantil, que nível de interação pode haver nas instituições que ofertam esse tipo de serviço. Os outros níveis da atividade escolar estão definidos”, ressaltou o governador, que acredita que o protocolo será apresentado nos próximos dias.

“No meio do mês com certeza esse protocolo será divulgado, para que a gente possa debater com a sociedade e, ao mesmo tempo, para que as escolas, na hora em que puderem voltar, já estejam preparadas para receber os alunos”, frisou.

Escolas particulares

As instituições de ensino particular do Espírito Santo também elaboraram um protocolo de medidas a serem adotadas quando as aulas puderem ser retomadas. O superintendente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe-ES), Geraldo Diório, explica que um protocolo foi elaborado inicialmente pela Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), no início de abril, e encaminhado para todo os estado, que adaptaram as medidas conforme sua realidade.

“Cada estado fez sua regionalização. O do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e de outros estados, por exemplo, é diferente do Espírito Santo. Dentro desse protocolo que nós regionalizamos, tivemos a participação de especialistas de diversas áreas. Podemos dizer que ele é comparável com os melhores protocolos elaborados em termos mundiais. Estamos tendo todo cuidado para voltarmos com a máxima segurança”, destacou Diório.

O superintendente do Sinepe disse ainda que o documento foi encaminhado para todas as escolas particulares do estado, que também fizeram as devidas adequações. “Cada unidade está fazendo as adaptações conforme suas características, espaço físico. A realidade de uma escola da Praia do Canto, por exemplo, é diferente de uma que fica no interior do estado”, frisou.

“O protocolo, mesmo após ser implementado, é mutável. Então, a medida que o tempo for passando, nós vamos fazendo as devidas modificações, também seguindo as recomendações da Secretaria de Estado da Saúde”, completou. 

Leia mais:  Estado vai investir mais de R$ 1 milhão em reforma de escola em Cariacica
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana