conecte-se conosco


Cidades

Internos de Vila Velha recebem escritora Socorro Aciolli em projeto de incentivo à leitura

Publicado

Cerca de 60 internos da Penitenciária Estadual de Vila Velha 1 receberam, na tarde dessa terça-feira (05), a presença da escritora Socorro Acioli, autora do livro “A Cabeça do Santo”. A obra foi usada para estimular a leitura e o pensamento crítico dos detentos durante as ações do projeto Ler Liberta, desenvolvido em parceria com a Faculdade de Direito de Vitória (FDV).

O encontro preparado na PEVV1 reuniu também professores e alunos da instituição de ensino envolvidos no Ler Liberta para estimular o debate sobre as atividades desenvolvidas no projeto. A escritora Socorro Acioli afirma que visitar a unidade prisional no Complexo do Xuri foi uma das experiências mais impactantes da sua carreira. Ela recebeu o Prêmio Jabuti em 2013 e teve sua obra entre os 50 melhores livros de 2017 pela New York Public.

“Pude perceber até onde o livro pode chegar e a força da literatura. Não imaginava encontrar leitores dentro de uma unidade prisional e, além disso, discutir com eles a percepção que tiveram da obra, uma percepção emocionada e sensível. Volto para Fortaleza já com a vontade de terminar um novo livro para retornar o quanto antes ao Espírito Santo. Esse encontro foi, para mim, uma renovação de esperança e uma das experiências mais importantes da minha carreira”, diz Socorro Acioli.

O interno Alexandre Sobral Cose afirma ter descoberto o prazer da leitura com o projeto Ler Liberta. A iniciativa tem mostrado a ele que é possível trilhar novos caminhos. “A leitura estimula nossa criatividade, melhora nossa escrita, o diálogo, pois aprendemos novas palavras. O livro ‘A Cabeça do Santo’ tem uma história muito emocionante. No debate que tivemos aqui com a escritora, pude aproveitar para pedir que ela faça um novo livro com a continuidade da história, porque da forma que finaliza, ainda não sabemos como tudo irá terminar”, diz Alexandre, que agora lê o livro de Augusto Cury, “O vendedor de sonhos”.

A coordenadora pedagógica da FDV e responsável pelo projeto, Juliana Ferrari, afirma que o Ler Liberta traz sempre uma mensagem de esperança. “O encontro foi um momento muito impactante. Ver a sala cheia de leitores debatendo com a autora da obra foi muito emocionante e trouxe a sensação de realização plena de algo que começou como uma sementinha e se tornou algo maior. Vemos que quem ganha ainda mais com isso é a gente ao ver que resta esperança e um novo caminho a ser trilhado pelos internos”, declara.

Ler Liberta

Iniciado em março de 2018, o projeto “Ler Liberta” estimula a leitura e o pensamento crítico. Durante as atividades, os internos devem ler três livros para, em seguida, produzir redações pertinentes a cada obra. Os participantes têm 21 dias para ler as obras e, posteriormente, produzir as resenhas. Os conteúdos passam por avaliação de professores e estudantes da FDV.

Além do estímulo à leitura, o projeto também beneficia os internos com a remição da pena. O aproveitamento por redação, com nota mínima exigida de seis pontos, pode remir até quatro dias da sentença.

Socorro Acioli

Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará (UFC), mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e doutora em Estudos de Literatura pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Coordenadora da Especialização em Escrita Literária do Centro Universitário Farias Brito. Professora substituta da Universidade Federal do Ceará. Desenvolve pesquisas sobre Narrativa, Estudo do Personagem, Teoria do Romance, Escrita Criativa e Roteiro de Cinema.

Organizou e ministrou cursos de sobre Literatura, Cinema e Cultura Brasileira para estrangeiros nos Centros Culturais das Embaixadas do Brasil na Bolívia, Cabo Verde, Líbano, África do Sul, Ilhas Maurício e Índia, promovidos pelo Departamento de Promoção da Língua Portuguesa (DPLP) do Ministério das Relações Exteriores.

Venceu o Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro – CBL, com o livro “Ela tem olhos de Céu” em 2013.

O romance “A cabeça do Santo”, resultado do Doutorado em Literatura, foi publicado no Brasil pela Companhia das Letras, traduzido para o inglês pela editora Hot Key Books, em 2014, pela Dellacorte Press (USA) e na França pela editora Belleville.

Em janeiro de 2015, foi uma das 30 artistas convidadas pela Bill & Melinda Gates Foundation para o projeto Art for Saving a Life, com o texto “Drops from a hero”. A edição americana “The Head of the Saint” é finalista do Los Angeles Times Book Prize 2017 e escolhido como um dos 50 melhores livros de 2017 pela New York Public.

Leia mais:  ES tem mais de 300 produtores orgânicos regularizados
publicidade

Cidades

Fortes Chuvas: Defesa Civil Estadual envia equipe à Alegre

Publicado

Na ultima terça-feira, 12/11, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC), órgão integrante do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito, em conjunto com a Regional de Defesa Civil e o 3º Batalhão de Bombeiros Militar, enviaram equipes para apoio logístico, operacional e assistencial ao Município de Alegre, afetado pela ocorrência de um vendaval acompanhado de chuvas na última segunda-feira (11/11).

Estima-se que os ventos ultrapassaram a velocidade de 70 km/h, provocando o destelhamento de aproximadamente 30 edificações e danos na estrutura de algumas dessas, houve falta de energia elétrica, queda de muitas árvores, inclusive algumas de grande porte, postes de concreto armado utilizados na iluminação pública também foram comprometidos ao serem atingidos pelas estruturas das coberturas das edificações. No desastre, 04 famílias ficaram desalojadas.

A CEPDEC está auxiliando o Município no processo de decretação de Situação de Emergência (SE), e em conjunto com o Governo do Estado, está prestando o apoio necessário para restabelecimento da normalidade do Município.

Leia mais:  PMVV abre licitação para WI-Fi grátis no Morro do Moreno, praias e praças
Continue lendo

Cidades

Vila Velha: Prefeito sanciona lei de Plano de Cargos e Vencimentos dos Procuradores

Publicado

O prefeito Max Filho, ao lado do vice-prefeito, Jorge Carreta, sancionou, na manhã desta segunda-feira (11), a lei n° 6.264/2019, que dispõe do Plano de Cargos e Vencimentos dos procuradores do Município de Vila Velha. A cerimônia ocorreu na sala de conferência da sede da Prefeitura, em Coqueiral de Itaparica.

A lei, de autoria do Executivo Municipal, altera a modalidade de remuneração da carreira e dá outras providências. O cargo de Procurador Municipal passará a ser remunerado por subsídio, que contempla todas as vantagens pessoais auferidas pelo servidor, seja este recebimento decorrente de decisão judicial e administrativa, em razão do disposto no artigo 39 da Constituição Federal. 

“Estou feliz por ter conquistado isso nesse tempo e pela forma política que se construiu, respeitando decisões recentes do Supremo Tribunal Federal, o que nos deu conforto para assinar a decisão que tomamos hoje. A Procuradoria do Município de Vila Velha tem tido uma atuação de excelência”, afirmou o prefeito.

O procurador de Vila Velha, Ribamar Bezerra, discursou emocionado. “Eu tenho a honra de participar dessa história hoje e também iniciei a luta pela melhoria da qualidade de vida para os procuradores. Essa gestão consagra essa vitória à carreira tão importante dentro da atividade estatal, que tem uma fundamental importância pelo controle da legalidade e inconstitucionalidade das ações do administrador público e administração pública”.

Para o presidente da Associação Nacional dos Procuradores Municipais, Cristiano Reis Giuliani, este momento é de valorização da carreira. “Não é apenas uma remuneração. Este momento é de valorização da carreira. Pois, atrás dela, existem princípios, valores e uma base que todos nós tentamos preservar. Nossa gratidão a todos”, apontou.

O presidente da Associação de Procuradores de Vila Velha, Thiago Viola, ressaltou da importância da nova legislação. “A lei é importante porque valoriza e regulamenta a remuneração da Procuradoria que historicamente tinha diversos déficit, além de escolher uma forma adequada para as carreiras de Estados, como a forma de subsídios. E isso demonstra um grande espírito público de todas as instituições de Vila Velha, pois foi um projeto unanimemente aprovado pela Câmara de Vereadores de Vila Velha e sancionado pelo prefeito”, finalizou. 

Participaram da reunião: a procuradora municipal de Vitória, Patrícia Gazola, os secretários municipais de Governo e Coordenação Institucional (Semgov), Saturnino de Freitas Mauro; e Administração, Rafael Gumiero; procuradores municipais e vereadores Reginaldo Almeida (líder do governo), Patrícia Crizanto e PM Chico Siqueira.

Leia mais:  Frentes debaterão saúde e mercado de rochas
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana