conecte-se conosco


São Mateus

Irresponsabilidade da Prefeitura de São Mateus sobrecarrega Hospital Roberto Silvares

Publicado

Caminha a passos largos ações do Governo o Estado para melhorar o atendimento à saúde da população do Norte, a começar por São Mateus, onde está localizado o Hospital Roberto Silvares. Vale lembrar que, embora seja referência no atendimento de urgência e emergência, o hospital recebe ainda pacientes do Leste de Minas Gerais e Sul da Bahia.

E pensando na necessidade de solucionar de uma vez a demanda do atendimento à população – o Roberto Silvares também atende pacientes de outros 14 municípios do Norte Capixaba – o Governador Renato Casagrande (PSB), em recente visita a São Mateus, anunciou a construção de um novo Hospital Roberto Silvares, cujos estudos estão avançados.

Imagem relacionadaO atendimento no Hospital Roberto Silvares triplicou, segundo a direção. O Hospital é referência no Norte e recebe pacientes de Minas e Bahia

A diretora do Hospital Vanete Miguel Timóteo revelou, na última quinta-feira (07/11), que ações que estão sendo desenvolvidas para minimizar a questão de superlotação daquela unidade e, embora tenha admitido a superlotação do Roberto Silvares, anunciou a construção de um novo Centro Cirúrgico que deve começar no mês de dezembro. “Os recursos foram garantidos com emendas do ex-deputado federal Dr. Jorge Silva”, adiantou a diretora, lembrando que as cirurgias ortopédicas que antes demoravam até um mês para serem realizadas, hoje já podem ser feitas com até o máximo oito a 10 dias.

Vanete confirmou o andamento dos procedimentos do Governo do Estado para a construção de um novo hospital, mas salientou que, enquanto isso não acontece, há necessidade de entendimento com o município para que ajude em uma solução para o problema que atinge a população que reclama. “Seriam quatro clínicos e dois pediatras para atender na UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 horas) ”, informou, adiantando que o Estado tem todo o desejo de manter a unidade sob sua gestão, mas precisa de parceria do município. “O Estado não tem interesse em devolver a UPA”, adiantou.

Atendimento do Samu reforça manutenção da UPA

A diretora do Hospital Roberto Silvares Vanete Miguel Timóteo explicou as razões pelas quais o Governo do Estado não pensa em devolver a UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas para o município. Segundo ela, a presença do Samu no município exige a permanência da Upa sob a responsabilidade do Estado.

 A UPA precisa de parceria com o município para melhor atender a população. Seriam necessários 4 clínicos e 2 pediatras para atender a demanda.

Mas adianta que seria fundamental do município a parceria para que fosse possível oferecer atendimento de qualidade à população. Mas, para isso, a administração precisa colaborar, cedendo, pelo menos quatro clínicos e dois pediatras”.

Quanto à garantia do funcionamento da UPA sob gestão do Estado a diretor foi enfática: “O grande problema que enfrentamos hoje é que a sobrecarga do Roberto Silvares está levando alguns médicos a desistir de trabalhar naquela unidade de saúde. Essa sobrecarga existe devido ao não funcionamento da UPA em alguns dias da semana”, justificou.

O Governo está trazendo para São Mateus o Samu e, por isso, precisa manter a UPA, mas para isso há necessidade da parceria com o município. “A Solução para o problema é uma força tarefa para trazer médicos para o município”, disse, lembrando que o Governo do Estado está preparando processo seletivo para a contratação de médicos, mas enquanto isso não ocorre, é preciso a parceria.

Vanete aproveitou para anunciar que está sendo providenciada melhoria na parte elétrica e no sistema de ar condicionado. “Estamos também comprando cadeiras confortáveis para que os acompanhantes de pacientes fiquem mais confortáveis”, disse.

Leia mais:  Prefeitura de São Mateus leva aos bairros o Projeto Consultório na Rua para a prevenção ao coronavírus
publicidade

São Mateus

Casagrande contrata empresa para fazer projeto que vai dar início a solução contra as enchentes no balneário de Guriri

Publicado

O governador Renato Casagrande (PSB) anunciou nesta sexta-feira (9) que o governo contratou uma empresa para elaborar os projetos executivos do sistema de manejo sustentável das águas urbanas e pavimentação de Guriri. É o início da solução para acabar com as constantes enchentes que acontecem no balneário, quando ocorrem chuvas mais intensas, causando inúmeros problemas e prejuízos para moradores e comerciantes.

Chuvas deixam ruas e avenidas do balneário de Guriri alagadas - FA ...

A falta de drenagem das águas do balneário de Guriri é um problema que se arrastas faz muito tempo e nenhuma tentativa anterior tem conseguido resolver em definitivo essa situação. Segundo moradores ouvidos pelo Jornal do Norte, ‘até agora só foi feito paliativo e basta uma chuva mais forte par alagar tudo”, principalmente a avenida Governador Eurico Vieira de Rezende, “que vira um verdadeiro rio quando chove”.

De acordo com o contrato celebrado entre o Governo do Estado, através da Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), com a empresa KF2 Engenharia e Consultoria Eireli, a vigência é de três meses, prazo para que o projeto esteja pronto, cujo valor desse contrato é de R$ 142.000,00. Quanto a sua execução, o governador Casagrande enfatizou que os recursos devem ser buscados pelo Estado para que as obras sejam viabilizadas.

Além da Avenida Eurico Rezende, onde estão localizados a maioria dos restaurantes, bares e lojas de Guriri, o trecho da Avenida Esbertalina Barbosa em frente a padaria, é outro ponto de alagamento, mas para os moradores “Guriri vira um mar com qualquer chuva um pouco mais forte”.

Um dos moradores que se apresentou como engenheiro, mas que não quis se identificar, alertou que de nada adianta construir uma galeria pluvial. “Logo a grande quantidade de areia vai entupir a galeria”, ressaltou. Esperamos que a empresa responsável pelo projeto consiga a solução para que as obras resolvam em definitivo esse problema de alagamento em Guriri”, completou o morador.

Leia mais:  Prefeitura de São Mateus leva aos bairros o Projeto Consultório na Rua para a prevenção ao coronavírus
Continue lendo

São Mateus

Entrevista: Maciel de Aguiar ”A VAIDADE PESSOAL PODERÁ DERROTAR SÃO MATEUS”.

Publicado

O escritor Maciel de Aguiar, em entrevista exclusiva ao Jornal do Norte, diz que ”se não houver união do campo democrático, o atual prefeito de São Mateus poderá se reeleger e, novamente, sem um projeto de gestão!”

JN – Você acha que não haverá consenso para termos um ou dois candidatos para enfrentar o atual prefeito nas próximas eleições?

Maciel – Há muito São Mateus vem fazendo escolha pessoal, mas deveria votar em idéias e ou em projeto de gestão. Eu, por exemplo, votaria em um desafeto com capacidade de gestão e que apresentasse um projeto viável para a cidade e, sobretudo, para a Cultura e o Turismo, com foco no Porto, Barra Nova e em Guriri.

JN – Este é o principal problema para não elegermos um bom prefeito de São Mateus?

Maciel – Há algumas eleições para prefeito de São Mateus prevalece o voto no ”salvador”, no ”bonzinho” ou no ”coitadinho”. Veja o perfil de quem ganhou as eleições nos últimos 30 anos. Ainda não houve uma eleição na qual o vencedor fosse escolhido por suas idéias e muito menos por um projeto de gestão com capacidade de resolução dos nossos graves problemas e ou pelo conhecimento de gestão pública.

JN – E agora?

Maciel – Agora, possivelmente, teremos um fato novo, e bem pior: o atual prefeito poderá se reeleger pela vaidade dos demais pré-candidatos e, novamente, sem um projeto de gestão!

JN – Com um projeto de gestão o atual prefeito poderia se reeleger?

Maciel – Claro! Não tenho nada pessoal contra! O prefeito, como candidato a reeleição, deve fazer parte do processo! Mas, que apresente um projeto de gestão, que tenha diálogo com os movimentos sociais, que diga o que poderá realizar na Saúde, na Educação, na Cultura, no Meio Ambiente, etc. e como será a sua relação com o servidor público, com o campo democrático, com os trabalhadores do campo e com os setores produtivos da cidade. Ganhar uma eleição sem um projeto de gestão será outro retrocesso!

JN – E como resolver isto?

Maciel – A solução poderia surgir nos debates com os pré-candidatos, inclusive com o atual prefeito, para não continuarmos votando em nomes e na escolha pela vida individual e pelos favores pessoais.

JN – E como fazer isto?

Maciel – Para votarmos nas idéias ou em um projetos de gestão, poderíamos propor um debate, antes do processo eleitoral, para que os pré-candidatos e o atual prefeito possam apresentar as suas idéias e a solução para os nossos graves problemas. E, deste debate, sair um projeto de gestão e, sobretudo, um perfil para executá-lo.

JN – Isto é possível?

Maciel – Os veículos de comunicação da cidade poderiam propor este debate individual ou coletivo para que possamos escolher o melhor projeto de gestão e um perfil capaz de executar este projeto. Mas sem levarmos em conta a vida privada e muito menos as promessas de emprego na prefeitura, distribuição de benefícios e favores pessoais. Temos que eliminar o voto no ”bonzinho”, no ”coitadinho” e ou na distribuição de favores.

JN – E como fazer 10 pré-candidatos desistir da candidatura?

Maciel – Não é fazer desistir do direito de ser votado, visto que todos têm o direito de votar, mas de entendermos o que é melhor para a cidade.

JN – Então, você acha que com uma grande quantidades de candidatos o atual prefeito poderá se reeleger?

Maciel – Com certeza, e sem um projeto de gestão, ou seja, sem ninguém saber o que ele irá fazer! Mas, como disse antes, não podemos impedir o direito constitucional do cidadão em querer ser candidato. Porém temos, sim, o dever de ouvir as suas idéias para escolhermos qual candidato poderia melhor nos representar, administrar o município com capacidade, criatividade e competência e, principalmente, devolver o protagonismo regional a São Mateus.

JN – E o que poderá decidir as próximas eleições?

Maciel – Não tenho bola de cristal. Mas, mantendo o atual número de pré-candidatos, a vaidade pessoal poderá derrotar São Mateus!

Leia mais:  Audiência Pública sobre Segurança acontece em São Mateus no próximo dia 20
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana