conecte-se conosco


Entretenimento

Jorge e Mateus explicam show com aglomerações em lanchas

Publicado

Dupla realizou apresentação após ser contratada por uma rede hoteleira de Brasília, mas público desrespeitou normas de isolamento

Jorge e Matheus emitiram um comunicado por meio da assessoria de imprensa para esclarecer as acusações de negligência que sofrem desde a realização de um show no Lago Paranoá, em Brasília, no dia 24 de julho.

Segundo a dupla goiana, a aglomeração e o descumprimento das normas de distanciamento e proteção contra o coronavírus no evento independiam deles.

Os músicos afirmam que só aceitaram a contratação após o hotel que os convidou cumprir com as medidas de segurança contra a pandemia, porém seria impossível estabelecer como os grupos de amigos em cada lancha no lago em que o palco foi montado se comportariam.

“Ressalta-se que Jorge e Mateus somente concordaram com a contratação para a realização da live após a comprovação e garantia dos organizadores de que haveria o cumprimento das normas de segurança em relação a saúde de todos e mediante apresentação de todos os documentos dos órgãos da administração pública que autorizasse a realização do evento – o que foi feito”, diz o comunicado.

“Aqueles que estavam em embarcações no Lago Paranoá não tinham qualquer tipo de acesso à apresentação da live, inclusive visual. Entretanto, as imagens do lago vem sendo veiculadas num contexto em associação à imagem da dupla Jorge e Mateus, o que leva à falsa impressão de que o show estava sendo realizado para as embarcações”, explica o comunicado.

Leia mais:  Integrante do Balão Mágico morre por coronavírus e Simony lamenta
publicidade

Entretenimento

Aos 63 anos, musa fitness conta como conseguir chegar na 3ª idade com qualidade de vida

Publicado

É inacreditável, mas a aposentada da foto acima que tem 63 anos… com esse corpinho de 30… ou seria de 20? O nome dela é Adriana Miranda, uma blogueira de São Paulo que pratica musculação cinco vezes por semana, ao lado do marido, no Clube Paulistano, no bairro dos Jardins. Adriana criou um blog com o lema “superando os sinais do tempo” e já tem quase 100 mil seguidores no Instagram. 

A blogueira gasta cerca de duas horas e meia de seu dia esculpindo o corpo torneado que conquistou após deixar o emprego como procuradora seis anos atrás. 

Agora, no auge dos 63 anos, ostenta o título de musa fitness da terceira idade. “Sempre fiz muitos exercícios físicos, mas agora estou treinando mais forte e mais focada na alimentação. Também tenho feito uma dieta regrada, quero chegar aos 100 anos com qualidade de vida” disse à Marie Claire. 

Pela manhã, Adriana ingere ovos cozidos, frutas, tapioca com queijo “sem lactose”, que pode ser substituída por batata doce, um dos itens preferidos do cardápio. “Não como fritura em hipótese alguma”. alerta! As exceções são sobremesas aos fins de semana, mas bem pouquinho. “Doce é minha maior tentação, amo de paixão, mas evito porque quanto mais você come, mais sente vontade”. 

Antes de seguir uma dieta regrada, Adriana não tinha o abdome definido que atualmente ostenta na rede social. O grande vilão era “chutar o pau da barraca” no fim de semana. “Sempre digo que a alimentação é responsável por 80% do resultado, e apesar de já não mais aquela pele [jovial], sinto que meu corpo está melhor hoje”. Adriana começou a mostrar sua vida nas redes sociais depois de ser aconselhada por amigas a abrir um blog para contar como conquistou seu corpo. 

“Não tenho essa coisa de querer ficar igual, não vou ter um corpo de 30 anos. Cada um tem sua faixa etária”. Com informações da MarieClaire. 

Fotos: Instagram Adriana Miranda.

Leia mais:  Blogueira é mordida ao tirar foto com tubarões nas Bahamas
Continue lendo

Entretenimento

Venda de livro sobre canções de Roberto Carlos será revertida para Santa Casa de Cachoeiro enfrentar a covid-19

Publicado

O lucro das obras vendidas será revertido para compra de equipamentos de segurança no enfrentamento da covid-19

Em tempos de pandemia, a solidariedade tem ajudado a salvar vidas. O escritor Maciel de Aguiar, autor do livro “Roberto Carlos: as canções que você fez para mim”, decidiu doar 100 exemplares para a Santa Casa de Misericórdia Cachoeiro. O valor adquirido na venda dos livros será revertido para compra de equipamentos de segurança no enfrentamento da covid-19. 

Os interessados em conhecer a história por trás das canções do cantor e contribuir com a luta contra o novo coronavírus, podem realizar o pagamento de R$ 250 por meio de transferência bancária, picpay ou cartão de crédito. O livro ficará disponível também para venda na recepção principal da Santa Casa. Moradores de outras cidades também podem adquirir o livro e recebê-lo pelos Correios. 

O autor do livro destacou a importância de participar do projeto e ajudar outras pessoas. “É com muito prazer que participo dessa campanha para ajudar a Santa Casa neste momento de absoluta solidariedade. Eu, como autor que tive o privilégio de escrever sobre as músicas dessa personalidade importante de Cachoeiro, fico gratificado de participar desse projeto”, disse Aguiar.

O livro

O escritor Maciel de Aguiar iria lançar o livro na Casa de Cultura Roberto Carlos, casa onde o artista nasceu e viveu em Cachoeiro de Itapemirim, mas devido à pandemia, o evento precisou ser adiado.

A pesquisa para compor o livro começou em 1969. Há mais de 50 anos o escritor perguntava às pessoas que músicas do Rei faziam parte da sua história. 

Foram entrevistados pescadores, boêmios, motoristas, prostitutas até artistas como Vinícius de Moraes, Rubem Braga e Sérgio Sampaio e a própria mãe do Rei, homenageada com a canção Lady Laura.

A coletânea foi feita pela editora Memorial e possui quase 500 páginas de histórias de mais de 50 músicas de sucesso do cantor.

Leia mais:  Scatena lembra affair com Gugu: 'Era introvertido'
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana