conecte-se conosco


Cidades

Linhares receberá fábrica de Cingapura que investirá meio bilhão de reais

Publicado

Linhares está na mira de receber empreendimento na ordem de meio bilhão de reais de uma empresa de Cingapura, a Olan.

A unidade operará com fábrica de café solúvel, açúcar, grãos e nozes.

Desde esse ano a empresa passou a fazer parte do programa de incentivos fiscais do Governo do Estado, reforçando a intenção da empresa  em vir se instalar no Estado.

Desde 2016 a empresa está em contato com o governo estadual. Na ocasião, o ex-governador Paulo Hartung  chegou a anunciar que a Olan poderia se instalar em Linhares ou Colatina.

  Pela resolução do Invest-ES, número 1.431, a escolha foi por Linhares. A prefeitura de Linhares, através de sua assessoria, informou que não iria ainda se manifestar sobre o assunto.

 a Olan já atua em mais de 70 países.  Desde 2005 ela trabalha com exportação de café.  Em 2012 abriu um armazém em Nova Venécia com foco na exportação de café. Tem ainda um armazem em Muniz Freire, no Sul do Estado, para exportação do café arábica.

Leia mais:  Empresas capixabas que participam do PEIEX-ES começam a exportar
publicidade

Cidades

Produtores rurais de quatro municípios do ES vão receber assistência técnica coletiva

Publicado

Atendimento será realizado pelo Incaper/Fundagres Inovar Linhares, Baixo Guandu, Colatina e Marilândia por três anos

Produtores rurais de quatro municípios capixabas impactados pelo rompimento da barragem de Fundão (MG) receberão serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) coletiva que vão auxiliar no processo de fortalecimento e retomada das atividades agropecuárias. São eles: Linhares, Baixo Guandu, Colatina e Marilândia.

O atendimento será realizado pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e a Fundação de Desenvolvimento e Inovação Agro Socioambiental do Espírito Santo (Fundagres Inovar), por meio do acordo de Cooperação Técnica e Financeira firmado com a Fundação Renova. A parceria tem duração de três anos e pode ser prorrogada.

Dentre as ações de Ater coletivo, estão contratação de especialistas, elaboração de documentos que orientarão a organização das cadeias produtivas da agropecuária, elaboração do modelo do Plano de Trabalho Integrado à Propriedade (documento que apresenta os requisitos mínimos das ações a serem executadas em cada propriedade),  cursos, dias de campo e palestras para atenderem a mais de 240 famílias em comunidades rurais atingidas.

“A parceria vai possibilitar maior suporte aos produtores rurais no processo de retomada das atividades agropecuárias e à readequação ambiental”, diz Rildo de Paula, coordenador de Uso Sustentável da Terra (UST) da Fundação Renova.

A iniciativa do Programa de Retomada das Atividades Agropecuárias da Fundação Renova atende à cláusula 125c do Termo de Transação e de Ajuste de Conduta (TTAC). Elas seguem as diretrizes e os princípios estabelecidos pela lei federal 12.188/2010, que institui a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER).

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Leia mais:  Quase 300 mil máscaras já foram distribuídas para passageiros do Transcol
Continue lendo

Cidades

Tecnologia inédita no País vai mostrar lotação em tempo real dos ônibus do Sistema Transcol

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, apresentou, nesta quarta-feira (30), o InBus, nova funcionalidade do aplicativo ÔnibusGV que mostra a lotação dos coletivos em tempo real. Por meio da Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) e da Companhia Estadual de Transporte de Passageiros (Ceturb-ES), o Governo do Estado adotou o Sistema de Classificação de Lotação que está sendo implantado nos coletivos do Sistema Transcol. Pela ferramenta, quem utiliza o transporte coletivo metropolitano e possui o aplicativo ÔnibusGV vai poder verificar como está a lotação do coletivo, antes dele chegar no ponto de parada.

“Estamos dando passos em direção à inovação, que é uma marca do nosso Governo. A inovação leva mais dignidade ao usuário. Como no caso do Serviço Especial Mão na Roda, cujas novidades foram apresentadas ontem e que também deu um salto de qualidade. Nosso objetivo é sempre melhorar a vida dos usuários. Para que o transporte coletivo seja mais atrativo e que possa reduzir a circulação de automóveis. Mas para isso precisamos ofertar um serviço de qualidade. Por isso, estamos reformando a frota do Transcol, incorporando ônibus com ar condicionado e levando tecnologia aos usuários. Estamos felizes com mais esse passo que estamos dando e queremos dar outros na melhoria do sistema do transporte público”, afirmou o governador Casagrande.

No primeiro mês, serão 25 veículos com o sistema. Até o final do ano, serão 600 contemplados com o serviço, totalizando a frota das linhas troncais. Até julho de 2021, o sistema estará implantado em 100% dos coletivos do Sistema Transcol. Para acessar a nova funcionalidade, é preciso atualizar o aplicativo.

De acordo com o secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, a implantação do sistema acontece em um momento em que esse tipo de tecnologia se tornou fundamental.

“Estamos desde março desenvolvendo ações para manter o transporte público em operação e reduzir o risco de disseminação do novo Coronavírus no Transcol. E logo no início percebemos que uma ferramenta inovadora deste tipo faria diferença quando chegasse o momento da ampla retomada das atividades. Após alguns meses de desenvolvimento junto com os consórcios operadores, conseguimos iniciar a implantação do sistema”, destacou o secretário.

Na avaliação do diretor-presidente da Ceturb-ES, Raphael Trés, essa nova função do aplicativo ÔnibusGV vai dar mais eficiência ao sistema e vai otimizar a programação das linhas e as intervenções operacionais para a melhoria da qualidade do serviço.

O presidente da União Internacional dos Transportes Públicos da América Latina, Jurandir Fernandes, participou virtualmente do lançamento e destacou a importância da implantação dessa tecnologia. “Essa medida que vocês estão dando é um passo importante para o pós-pandemia. Voltando não ao normal, mas melhor do que era antes. As implicações são muito positivas para a população. Aumentando em muito a eficiência do transporte”, avaliou. 

Como funciona:

Leia mais:  Banestes anuncia gratuidade para todos os clientes nas transações via Pix

Uma câmera integrada ao computador de bordo fará a captação de imagens no interior do coletivo. A partir da análise de um software, o coletivo ganhará classificação de baixa lotação (verde); média lotação (amarelo); lotado (vermelho). Essa informação ficará disponível para o usuário por meio do aplicativo ÔnibusGV, durante a consulta da previsão de horários.

O usuário poderá, então, clicar no ícone correspondente a lotação no aplicativo para visualizar a imagem do interior do coletivo, em tempo real, avaliando se é possível embarcar e manter distanciamento recomendável no transporte público e/ou se sente seguro para fazer o embarque.

Outra possibilidade do sistema vai otimizar a gestão da frota, já que será possível coletar informações não só de quais são as linhas mais carregadas, mas também em quais trechos, pontos e horários estão mais carregados, tornando o ajuste operacional mais dinâmico. Para realizar este tipo de levantamento atualmente, é preciso utilizar fiscais em campo para anotar e compilar os dados, que a partir de agora passarão a ser automáticos.

Leia mais:  Fundação Renova abre 1.400 vagas para 75 cursos de aprimoramento profissional
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana