conecte-se conosco


Brasil

Média de mortes por covid-19 no Brasil cai 10,35% em uma semana

Publicado

A média móvel de sete dias é calculada somando-se o número de mortes nesse intervalo de tempo (o dia de referência mais os seis dias anteriores) e dividindo-se o total por sete. Com isso, é possível reduzir o impacto de oscilações diárias

A média diária de mortes por covid-19, de acordo com a média móvel de sete dias, no Brasil chegou a 687,86 casos na sexta-feira (25), segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Houve queda de 10,35%, ou 79,23 registros a menos, em relação à sexta-feira anterior (18), quando haviam sido registradas 767,29 mortes.

A média móvel de sete dias é calculada somando-se o número de mortes nesse intervalo de tempo (o dia de referência mais os seis dias anteriores) e dividindo-se o total por sete. Com isso, é possível reduzir o impacto de oscilações diárias.

Esse é o menor número médio de mortes desde o dia 9 de setembro (682,86). O pico de mortes (1.095,14) foi atingido em 25 de julho. Desde então, apresentou tendência de queda (com oscilações e leves altas) até o dia 9 de setembro. Depois disso, as mortes voltaram a aumentar até chegarem a 814,57 no último dia 15 e depois caíram novamente.

A média diária, de acordo com a média móvel de sete dias, de novos casos é de 27.587,86. Também aqui há uma tendência de queda, mas desde o dia 16 de setembro, quando foram registrados 31.374,86 novos casos.

Entre os estados, há aqueles que apresentaram na última semana altas e aqueles que apresentaram queda. Entre as quedas, destacam-se Rondônia (-46%), Pará (-43,34%), Santa Catarina (-26,17%) e Rio Grande do Sul (-20,26%).

Entre as altas ocorridas do dia 18 de setembro até ontem (sexta-feira) aparecem Paraíba (17,5%), Sergipe (15,29%), Espírito Santo (12,44%). Roraima e Rio Grande do Norte não tiveram seus dados divulgados na sexta.

FONTE: Agência Brasil

Leia mais:  Bolsonaro: vamos fazer silêncio para ela falar 'fora Bolsonaro' sozinha
publicidade

Brasil

Candidata a vice-prefeita de Belém (PA) é alvo de ataque a tiros

Publicado

Patrícia Queiroz (PSC) e o filho de cinco anos da candidata estavam na residência no momento do ataque, mas não ficaram feridos

A casa da candidata a vice-prefeita de Belém, Patrícia Queiroz (PSC), foi alvo de pelo menos quatro tiros na madrugada desta sexta-feira (23), na capital paraense.

A assessoria de imprensa da campanha informou que parte dos disparos foi em direção ao quarto do filho de cinco anos da candidata. Patrícia e a criança estavam na residência no momento do ataque, mas não ficaram feridos.

Missionária evangélica e cantora gospel, Patrícia é candidata nas eleições municipais em chapa liderada pelo deputado federal José Priante (MDB). O presidente nacional da sigla, deputado Baleia Rossi, divulgou nota repudiando o atentado.

Na pesquisa Ibope do dia 3 de outubro, Priante aparece em segundo lugar na disputa pela Prefeitura de Belém, com 10% das intenções de voto. Edmilson Rodrigues, do PSOL, lidera a corrida eleitoral com 39%.

Em nota, a Polícia Civil informou que investiga o atentado ocorrido por meio da Divisão de Homicídios. Patrícia prestou depoimento na tarde desta sexta na sede da Delegacia-Geral. Outras testemunhas, como familiares da vítima, também já foram ouvidas.

Leia mais:  Idosa comemora 116 anos com festa no Recife
Continue lendo

Brasil

Mulher trans é atacada com 30 facadas e pula de carro em movimento

Publicado

Uma mulher trans de 28 anos foi agredida por dois homens na manhã do sábado (17) em Içara, no Sul de Santa Catarina.

A vítima, identificada como Rebeka Curtts, estava dirigindo quando começou a ser agredida. Ela precisou pular do carro em movimento e pedir ajuda.

Os bombeiros a socorreram e levaram para o hospital. Ainda no sábado ela recebeu alta e nesta segunda-feira (19) se recuperava em casa.

A vítima contou à policia que um dos homens era cliente dela há alguns meses e que devia mais de R$ 1 mil. Rebeca, que trabalha como acompanhante e massagista, disse ainda que o homem marcou um encontro dizendo que iria quitar a dívida, e que levaria um amigo junto.

Ele teria tentado fazer o pagamento em uma máquina de cartão, mas a transação não deu certo. Foi nesse momento que as agressões começaram.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil como tentativa de latrocínio, pois os suspeitos fugiram levando o carro da vítima. O veículo foi abandonado em seguida, mas a polícia não deu informações sobre os suspeitos

A vítima planeja pedir uma medida protetiva contra os dois autores, pois um dos homens sabe a localização da casa em que mora.

“Eu estou com medo. Uma amiga disse que ele era muito perigoso. Os dois estão foragidos, e um deles me conhece bem”, contou a vítima.

Ela foi atingida mais de 30 vezes e, no hospital, recebeu mais de 100 pontos.

 

Leia mais:  Idosa comemora 116 anos com festa no Recife
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana