conecte-se conosco


Brasil

Moro autoriza Força Nacional a combater desmatamento ilegal

Publicado

Operação será no Pará, um dos Estados mais castigados com as queimadas, e terá apoio logístico do Ibama, que vai dispor da infraestrutura necessária

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, autorizou o uso até o final deste ano de policiais da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de apoio realizadas por servidores do Ibama de combate ao desmatamento ilegal da floresta Amazônica no Estado do Pará, de acordo com portaria publicada nesta segunda-feira (10).

As ações, conforme a portaria, vão ocorrer nos locais de alertas de desmatamento identificados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), em “atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

A operação terá o apoio logístico do Ibama, que deverá dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional. A ação poderá ser prorrogada, caso o instituto faça a solicitação.

No ano passado, o Pará foi um dos Estados mais castigados com as queimadas ilegais no país.

O Ministério Público Federal chegou a abrir uma investigação para apurar se houve uma diminuição de fiscalização ambiental na região, por supostamente a Polícia Militar do Estado não ter dado apoio às equipes de fiscalização.

Procuradores da República em Santarém, Itaituba, Altamira e Belém, cidades do Estado, apuram a relação entre a redução da fiscalização ambiental e o crescimento, registrado em dados oficiais do Inpe, de 50% no desmatamento e de 70% nas queimadas. Autoridades estaduais negaram ter reduzido o efetivo policial nessas ações.

Outra ocorrência sob apuração do MPF foi uma notícia, veiculada em um jornal local, de que houve uma convocação de fazendeiros para promover o “Dia do Fogo”, que teria por objetivo promover queimadas ilegais na floresta.

Em julho passado, o presidente Jair Bolsonaro chegou a questionar a precisão dos dados do Inpe, fazendo críticas públicas a informações que prejudicariam a imagem do Brasil no exterior. Esse episódio culminou na queda do então diretor do instituto, Ricardo Galvão.

Leia mais:  Previdência economiza R$ 961 mi em ações de combate a fraudes em 2019
publicidade

Brasil

Caixa paga novas parcelas do auxílio nesta quarta-feira

Publicado

Serão beneficiados 3,6 milhões nascidos em outubro, além do grupo do Bolsa Família, com final 8 do NIS, que recebe a parcela extra de R$ 300

A Caixa paga nesta quarta-feira (28) novas parcelas do auxílio emergencial para 5,2 milhões. Serão beneficiados 3,6 milhões nascidos em outubro, que fazem parte do ciclo 3 do calendário, sendo 1,3 milhão da 1ª à 5ª parcela de R$ 600 e 2,3 milhões com a extra de R$ 300.

Outros 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com NIS final 8 recebem a segunda parcela do auxílio emergencial extra, de R$ 300. O pagamento para o esse grupo segue até o dia 30, para os que têm o NIS final 0.

Para o grupo do ciclo 3, o valor é depositado conta poupança digital e o saque liberado apenas em 1º de dezembro. Até lá, o valor pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem, que permite fazer compras, pagar boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

Extensão do auxílio

O auxílio foi pago a 67,7 milhões de pessoas, num total de R$ 231,2 bilhões desde abril. De três parcelas, o benefício passou para cinco de R$ 600 cada, no caso de mãe chefe de família, R$ 1.200. Depois, foram definidas mais quatro com valor menor, de R$ 300, até dezembro.

Não há necessidade de novo requerimento para receber a extensão do auxílio. Somente aqueles que já foram beneficiados e que se enquadram nos novos requisitos estabelecidos por medida provisória terão direito a continuar recebendo o benefício.

Pelas novas regras, a declaração do Imposto de Renda 2020 será critério de exclusão para quem teve rendimentos superiores a R$ 28.559,70 em 2019 ou bens e direitos de valor superior a R$ 300 mil reais em 31 de dezembro de 2019. Quem mora no exterior ou presos em regime fechado também foram excluídos do pagamento.

Calendário do Bolsa Família

NIS final 8 – 28 de outubro

NIS final 9 – 29 de outubro

NIS final 0 – 30 de outubro

Calendário dos demais grupos

Ciclo 3: quem recebeu a primeira parcela em abril e passa a ganhar a extra de R$ 300; também inclui aqueles que estão recebendo as demais parcelas de R$ 600.

Ciclo 4: aqueles que receberam a primeira em maio e passam a ganhar a extra.

Ciclo 5: beneficiários que receberam a primeira parcela em junho.

Ciclo 6: receberam a primeira parcela do benefício em julho.

Depósito em conta digital

Para o ciclo 3

28 de outubro – nascidos em outubro

29 de outubro – nascidos em novembro

1º de novembro – nascidos em dezembro

Para o ciclo 4

30 de outubro – nascidos em janeiro

4 de novembro – nascidos em fevereiro

5 de novembro – nascidos em março

6 de novembro – nascidos em abril

8 de novembro – nascidos em maio

11 de novembro – nascidos em junho

12 de novembro – nascidos em julho

13 de novembro – nascidos em agosto

15 de novembro – nascidos em setembro

16 de novembro – nascidos em outubro

18 de novembro – nascidos em novembro

20 novembro – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro

Para os ciclos 3 e 4

7 de novembro – nascidos em janeiro e fevereiro

14 de novembro – nascidos em março

21 de novembro – nascidos em abril e maio

24 de novembro – nascidos em junho

26 de novembro – nascidos em julho

28 de novembro – nascidos em agosto e setembro

1º de dezembro – nascidos em outubro

5 de dezembro – nascidos em novembro e dezembro

Depósito em conta digital

Para o ciclo 5

22 de novembro – nascidos em janeiro

23 de novembro – nascidos em fevereiro

25 de novembro – nascidos em março

27 de novembro – nascidos em abril

29 de novembro – nascidos em maio

30 de novembro – nascidos em junho

2 de dezembro – nascidos em julho

4 de dezembro – nascidos em agosto

6 de dezembro – nascidos em setembro

9 de dezembro – nascidos em outubro

11 de dezembro – nascidos em novembro

12 de dezembro – nascidos em dezembro

Para o ciclo 6

13 de dezembro – nascidos em janeiro e fevereiro

14 de dezembro – nascidos em março

16 de dezembro – nascidos em abril

17 de dezembro – nascidos em maio

18 de dezembro – nascidos em junho

20 de dezembro – nascidos em julho e agosto

21 de dezembro – nascidos em setembro

23 de dezembro – nascidos em outubro

28 de dezembro – nascidos em novembro

29 de dezembro – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro

Para os ciclos 5 e 6

19 de dezembro – nascidos em janeiro e fevereiro

4 de janeiro – nascidos em março

6 de janeiro – nascidos em abril

11 de janeiro – nascidos em maio

13 de janeiro – nascidos em junho

15 de janeiro – nascidos em julho

18 de janeiro – nascidos em agosto

20 de janeiro – nascidos em setembro

22 de janeiro – nascidos em outubro

25 de janeiro – nascidos em novembro

27 de janeiro – nascidos em dezembro.

Leia mais:  Falsas médicas são presas suspeitas de aplicar metracril em clínica clandestina
Continue lendo

Brasil

PF na cola de suspeito de usar nomes de Neymar e Luciano Hang para receber auxílio emergencial no Ceará

Publicado

Polícia afirma que investigado também tentou aplicar golpe semelhante utilizando o nome do ministro da Economia, Paulo Guedes.

A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta terça-feira (27), um mandado de busca e apreensão em Fortaleza contra um suspeito de aplicar golpes para receber o auxílio emergencial do governo federal utilizando dados de figuras públicas como o jogador Neymar, o empresário Luciano Hang e o ministro da Economia, Paulo Guedes. O investigado abriu contas fraudulentas na Caixa Econômica Federal para obter o benefício de R$ 600. Nenhum dos citados tem envolvimento com os crimes.

No endereço do suspeito, foram aprendidos documentos e mídias que serão submetidos à perícia. Em uma das ações, de acordo com as investigações, o homem abriu duas contas usando os dados de Neymar, sendo uma delas com o objetivo de receber o auxílio.

Segundo a PF, também foi identificada aprovação do benefício em nome de Luciano Hang, cujo valor foi transferido para a conta fraudulenta aberta com as informações de Neymar, nos meses de abril e maio deste ano.

A investigação apurou que o homem tentou ainda aplicar golpe semelhante utilizando o nome do ministro da Economia, Paulo Guedes, e conseguiu cadastrar diversas pessoas para o recebimento de parcelas sacadas por ele.

Caso as denúncias sejam comprovadas, o investigado e quaisquer outros envolvidos nas fraudes contatadas na investigação responderão pelos crimes de estelionato majorado, falsificação de documento público, uso de documento falso e organização criminosa.

Leia mais:  Mulher cai de janela ao tentar fugir de quarentena
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana