conecte-se conosco


Cidades

Nova Leitão da Silva é entregue à população

Publicado

Uma grande comemoração marcou, na manhã deste domingo (1º), a entrega das obras de ampliação e modernização da Avenida Leitão da Silva, em Vitória. O governador do Estado, Renato Casagrande, chegou ao local da inauguração de bicicleta, já utilizando a nova ciclovia – que se estende por todo eixo central da avenida. Logo após o desenlace da fita de inauguração, o governador, acompanhado de secretários de Estado, do o vice-prefeito de Vitória, Sérgio Sá, e de outras autoridades, participou de um desfile de carros antigos e motocicletas nos três quilômetros de extensão da via.

As obras foram iniciadas em 2014, mas foi somente a partir de janeiro deste ano que o ritmo das intervenções se intensificou. O Governo do Estado estabeleceu a conclusão das obras como uma de suas prioridades. Desta forma, houve um aumento das frentes de trabalho e de maquinários. A carga de trabalho também foi ampliada, com serviços durante os finais de semana.


Com três quilômetros de extensão, a avenida se estende da Rua Dona Maria Rosa à Avenida Beira-Mar. Além de novo pavimento, a via passou a ter três faixas de rolamento em cada sentido, ciclovia em seu eixo central – onde antes havia um canal aberto –, calçada cidadã, nova sinalização (semafórica, horizontal e vertical) e sistema de drenagem.

Em sua fala, o governador Casagrande destacou a relevância da obra para a melhoria do trânsito em toda Grande Vitória, já que a via é um corredor metropolitano auxiliar para a mobilidade regional:


“Estamos cumprindo o compromisso que fiz no dia 1º de janeiro, logo quando assumi o Governo, que era entregar as obras da Leitão da Silva ainda este ano. Hoje é 1º de dezembro e só não entregamos a obra antes porque choveu muito nos últimos dias. É uma obra que valoriza toda essa região, que dá ânimo de novo aos comerciantes e possibilita um trânsito melhor. Parabéns a todos que participaram que fizeram a sua contribuição pra a obra chegar nesse ponto”, disse Casagrande.

Outra intervenção que facilitou o tráfego foi a implantação de uma nova rua para quem quer seguir para a Avenida Rio Branco. O acesso é a partir da Avenida Leitão da Silva, na esquina da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM)Desembargador Carlos Xavier Paes Barreto, seguindo pelas ruas Misael Pedreira e Elias Tommasi Sobrinho.

Durante os trabalhos houve necessidade de interdição de parte da avenida. À medida que a obra avançava, trechos eram liberados ao tráfego, beneficiando os motoristas e moradores dos bairros do entorno da avenida como Andorinhas, Itararé, Gurigica, Santa Lucia, Santa Luiza e São Benedito.

Os serviços que mais demandaram mão de obra durante a execução das intervenções foram os da implantação da micro e macrodrenagem, correspondendo a cerca de 70% de todo o investimento. A macrodrenagem é um conjunto de obras que tem como objetivo melhorar o escoamento da água de forma a diminuir os problemas com erosão, assoreamento, enchentes e inundações.

Um dos grandes reservatórios captadores de água, chamado de caixa de junção, foi construído na altura da Rua José Farias (rua dos Correios). Com 70 x 20 metros, ela tem a capacidade de coletar 2,6 milhões de litros de água e faz a ligação do sistema de drenagem de Maruípe com a Estação Cândido Portinari.

“No primeiro dia de trabalho estabelecemos que a conclusão da Leitão da Silva seria nossa prioridade máxima e assim o fizemos. Ampliamos não só maquinário e pessoal, mas também a carga horária de trabalho. Nossa equipe acompanhou diariamente o desenvolvimento das obras. A nova Leitão da Silva já é uma realidade com impacto direto de melhoria na mobilidade da Grande Vitória”, disse o diretor-geral do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), Luiz Cesar Maretto Coura.

O secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, também falou sobre importância da via para a mobilidade e o empenho da equipe de Governo para realizar essa entrega.

“A Avenida Leitão da Silva é um eixo viário muito importante para a mobilidade da Região Metropolitana. Foi uma obra que enfrentou muitos desafios, exigiu paciência de quem precisava usar a via e principalmente dos comerciantes e moradores da região. Desde o primeiro dia de Governo, nossas equipes se dedicaram muito para concluir essa obra. Era muito trabalho que ainda precisava ser executado, mas sabíamos que a população não podia mais esperar. Felizmente conseguimos cumprir nosso compromisso e agora a Região Metropolitana recebe essa nova via de seis faixas, com ciclovia e uma nova drenagem”, disse.

Durante o evento, o governador Casagrande citou ainda novos investimentos do Governo do Estado em mobilidade, que devem ser anunciados em breve, como o Portal do Príncipe, ampliação da Terceira Ponte e o viaduto de Carapina. “São obras de infraestrutura, além de investimentos no transporte coletivo para a gente melhorar a mobilidade”, afirmou.

Leia mais:  Tudo pronto para a Festa da Virada em Conceição da Barra
publicidade

Cidades

Mais quatro comunidades são beneficiadas com calçamento rural

Publicado

O Programa de Calçamento Rural já é realidade em mais quatro comunidades capixabas. As localidades já contam com calçamentos construídos por  meio da parceria entre a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e as prefeituras. Mais de cinco mil famílias foram beneficiadas.

Na Comunidade Águas Claras, no município de Águia Branca, foram investidos R$ 85 mil, beneficiando mais de 80 famílias que moram na localidade. Outra comunidade beneficiada foi a de São João do Sobrado, em Pinheiros. O total do investimento foi de R$ 83 mil e mais de 3 mil famílias agora contam com novas perspectivas de mobilidade e bem-estar.

O Programa de Calçamento Rural tem como objetivo melhorar a infraestrutura para que as comunidades e distritos localizados nas áreas rurais do Estado tenham mais facilidade de se deslocar e escoar a produção agrícola. 

A Seag fica responsável por fazer a doação dos blocos e meios-fios para o município, a quem cabe fazer o calçamento da comunidade. A prefeitura executa a obra a partir da doação do material.

A comunidade de Bela Vista, em Boa Esperança, também conta com o calçamento rural. Foram investidos R$ 100 mil, o que mudou a realidade de 80 famílias. A Comunidade de Água Limpa (Angá), em Conceição do Castelo, também recebeu o Programa de Calçamento Rural. Foram investidos mais de R$ 37 mil.

Sebastião Feriane, de 90 anos, mora na comunidade desde que nasceu e presenciou toda a execução da obra. “Fico muito feliz do calçamento ter chegado na nossa realidade, pois tinha preocupação com as crianças da escola que às vezes se machucavam ao brincar no local por ser tão irregular. Aqui também é passagem da produção agrícola e, antes da obra, causava muita poeira e barro quando chovia”, disse.

O subsecretário de Estado de Infraestrutura Rural, Rodrigo Vaccari, destacou os resultados do Programa de Calçamento Rural. “Esse trabalho é fundamental e tão importante para as famílias que moram nessas localidades, que dependem desses calçamentos para se locomoverem. Estamos entregando investimentos em um momento complicado como o da pandemia do Coronavírus, mas  vamos continuar trabalhando para que até o final de 2020 possamos realizar ainda mais entregas”.

Leia mais:  Moradores de Domingos Martins denunciam movimentação de turistas ignorando isolamento
Continue lendo

Cidades

Espírito Santo é o primeiro estado a atingir meta de imunização contra Influenza

Publicado

Na manhã desta segunda-feira (01), o Espírito Santo atingiu a meta de imunização de 90% do público prioritário para a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, sendo o primeiro estado brasileiro a atingir a meta preconizada pelo Ministério da Saúde.

O Estado já vacinou 1.093.526 pessoas, segundo dados parciais do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), para a campanha que teve início no dia 23 de março e será encerrada no próximo dia 30 de junho.

A meta estipulada pelo Ministério da Saúde visa a proteger o público-alvo contra a doença, além de contribuir na redução da circulação viral e o impacto sobre os serviços de saúde.

O objetivo agora para o Estado, segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, é ampliar e melhorar a homogeneidade entre os grupos prioritários.

“Precisamos agora garantir a homogeneidade de cobertura entre os grupos prioritários. Estamos com um resultado excelente na vacinação dos idosos e trabalhadores da saúde, mas é fundamental que as gestantes, crianças de 6 meses a menores de 6 anos e adultos de 55 a 59 anos, que são os grupos com o menor número de vacinados, busquem a vacinação até o final da campanha”, explicou a coordenadora.

Dados no Espírito Santo

Até a manhã desta segunda-feira (01), a meta preconizada pelo Ministério da Saúde de 90% de vacinação para os públicos dos idosos e dos trabalhadores da saúde foi superada no Espírito Santo com 134,22% (497.655 vacinados) e 104,37% (103.906), respectivamente.

Nos demais grupos, a meta ainda precisa ser alcançada, como as crianças com 54,48% (152.268 vacinadas), gestantes 46,70% (18.712 vacinadas), puérperas 62,43% (4.111 vacinadas), indígenas 81,91% (3.794 vacinados) e adultos de 55 a 59 anos com 53,70% (87.656 vacinados).

Leia mais:  Chegada das chuvas preocupa para aumento de casos de dengue
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana