conecte-se conosco


Camisa 10

Olimpíadas serão realizadas ‘com ou sem covid-19’, diz vice-presidente do COI

Publicado

John Coates, vice-presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional) garantiu nesta 2ª feira (7.set.2020) que as Olimpíadas acontecem “com ou sem covid-19”. Adiada por conta da pandemia do novo coronavírus, a edição de 2020 dos Jogos está marcada para julho de 2021, em Tóquio, no Japão.

O tema dos Jogos seria ‘Jogos de Reconstrução’ depois da devastação do Japão pelo tsunami”, disse ele em entrevista à AFP, referindo-se a ao tsunami de 2011. “Agora serão os Jogos que venceram a covid-19, uma luz no fim do túnel.”

Uma pesquisa revelou que a maioria dos japoneses não quer que as Olimpíadas sejam realizadas. Menos de 1/4 dos japoneses (23,9%) apoia a realização dos Jogos em 2021. Os restantes se dividiram entre adiar os jogos (36,4%) ou cancelar essa edição (33,7%).

Mesmo assim, Coates destacou a decisão do governo japonês em manter a realização. Disse que o país “não largou o bastão” apesar da “tarefa monumental” de atrasar a realização em 1 ano.

Antes da covid-19, Thomas Bach [presidente do COI] disse que estes são os Jogos mais bem preparados que já vimos, as instalações estavam quase todas concluídas. Agora estão concluídas, a vila é incrível, todos os arranjos de transporte, está tudo bem” afirmou Coates.

Para garantir a realização da competição em 2021, uma força-tarefa foi criada com a missão de analisar os diferentes cenários. O grupo, formado por japoneses e membros do COI, se reuniu pela 1ª vez na última semana. “O trabalho deles agora é examinar todas as medidas que serão necessárias para que as Olimpíadas sejam realizadas”, disse Coates.

Alguns países vão ter [a pandemia] sob controle, outros não. Teremos atletas, portanto, vindo de lugares onde está sob controle e alguns onde não está”, analisou. “São 206 equipes… então há uma tarefa gigantesca sendo realizada no lado japonês.”

Leia mais:  Goleiro Bruno falha em vitória por 7 a 1 do Rio Branco no Acreano. Veja
publicidade

Camisa 10

Gabriel Menino é novidade na lista de convocados da seleção brasileira

Publicado

Jovem do Palmeiras foi chamado para atuar como lateral-direito, mas atua como volante em seu clube. Estreia nas eliminatórias será contra Bolívia

A Copa do Mundo 2022 começará em 9 e 13 de outubro para a seleção brasileira. De olho nos dois primeiros jogos das Eliminatórias Sul-Americanas, o técnico Tite convocou nesta sexta-feira (18) os jogadores para os confrontos contra Bolívia e Peru. O jovem Gabriel Menino, do Palmeiras, é a grande novidade. Rodrigo Caio e Everton Ribeiro, ambos do Flamengo, também foram chamados.

Na lista, algumas novidades em relação aos convocados em 6 de março, que defenderiam o Brasil nos jogos antes da pandemia de coronavírus. A principal mudança é a primeiro convocação de Gabriel Menino para atuar como lateral-direito. Em seu clube, ele vem sendo titular como volante.

A primeira partida da seleção brasileira na competição, contra os bolivianos, será na Neo Química Arena, em São Paulo. Quatro dias depois, o time enfrentará a seleção peruana, em Lima.

Se depender do retrospecto, o Brasil é amplamente favorito para vencer os dois jogos. Contra os bolivianos, são 21 vitórias brasileiras, quatro empates e apenas cinco derrotas, com 99 gols marcados e 25 sofridos. Já contra os peruanos, são 32 vitórias, nove empates e as mesmas cinco derrotas, com um total de 91 gols marcados e 31 sofridos.

Confira os convocados da seleção brasileira para as Eliminatórias:

Goleiros
Alisson (Liverpool-ING)
Santos (Athletico-PR)
Weverton (Palmeiras)

Laterais
Alex Telles (Porto-POR)
Danilo (Juventus-ITA)
Gabriel Menino (Palmeiras)
Renan Lodi (Atlético de Madri-ESP)

Zagueiros
Thiago Silva (Chelsea)
Rodrigo Caio (Flamengo)
Felipe (Atlético de Madri-ESP)
Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA)

Meias
Bruno Guimarães (Lyon-FRA)
Casemiro (Real Madrid-ESP)
Douglas Luiz (Aston Villa-ING)
Fabinho (Liverpool-ING)
Everton Ribeiro (Flamengo)
Philippe Coutinho (Barcelona-ESP)

Atacantes
Neymar (Paris Saint-Germain-FRA)
Roberto Firmino (Liverpool-ING)
Gabriel Jesus (Manchester City-ING)
Richarlison (Everton-ING)
Everton (Benfica-POR)
Rodrygo (Real Madrid-ESP)

Leia mais:  Flamengo e River Plate será transmitido no Estádio Kleber Andrade
Continue lendo

Camisa 10

Ganso tem pior média de minutos da carreira e luta por mais espaço no Fluminense

Publicado

Paulo Henrique Ganso chegou ao Fluminense em 2019 com a expectativa de retomar os bons momentos da carreira. Com cinco anos de contrato, porém, ele não conseguiu engatar boas sequências. Nesta quarta-feira, contra o Atlético-GO, na vitória por 1 a 0 no confronto de ida da Copa do Brasil, o meia mostrou que ainda pode ajudar o tricolor. Das 18 partidas em que saiu do banco de reservas, esta foi apenas a quarta que o camisa 10 teve 30 ou mais minutos para jogar. E ele foi bem, mudando a dinâmica do ataque, apesar de uma atuação bem abaixo de toda a equipe.

Em 2020, Ganso soma 20 jogos, sendo apenas dois como titular, na derrota para o Volta Redonda, pelo Campeonato Carioca, e no triunfo sobre o Athletico-PR, no Brasileiro. No total, são 498 minutos em campo, uma média de 24,9 por jogo. A atual temporada, inclusive, é a que Ganso tem menos espaço como profissional, superando até as 14 partidas em 2018/19 por Sevilla (ESP) e Amiens (FRA), quando a média era de 44,5 minutos.

De acordo com números do “SofaScore”, Paulo Henrique Ganso atuou por 31 minutos contra o Atlético-GO e teve uma precisão de 96% nos passes. Ele sofreu uma falta, teve um chute travado e ganhou um duelo no chão. Os números podem não ser expressivos, mas, apesar de o meia ainda ter um ritmo muito particular, em campo a dinâmica mudou, dando maior profundidade a um Fluminense que teve dificuldade para furar o bloqueio adversário na defesa e era pouco criativo.

Com isso, Ganso soma algumas boas atuações nas últimas chances que teve e gera algum otimismo. Quando foi titular na vitória contra o Athletico-PR na vaga de Nenê, ele foi importante na organização do time e cumpriu seu papel. Contra o Figueirense, entrou no segundo tempo e iniciou a jogada que terminou em pênalti em Yago Felipe, convertido por Nenê para fechar o 3 a 0. No clássico com o Vasco, precisou de quatro minutos para dar uma assistência para Fred fazer o seu primeiro gol no retorno ao Fluminense.

O técnico Odair Hellmann evita falar em titulares e reservas, sempre citando a importância do grupo, especialmente em uma sequência tão intensa. Caso o meia consiga permanecer saudável, pode ser que tenha mais chances em breve. Vale lembrar que Ganso foi preservado nos primeiros jogos do ano para fazer um reforço muscular e sofreu com uma lombalgia e de um edema na panturrilha esquerda recentemente.

– Eu confio no grupo. Os jogadores têm dado uma resposta muito boa e entrado muito bem. Vamos fazer uma avaliação para domingo e colocar quem estiver mais forte mentalmente e fisicamente para conseguir uma vitória no Brasileiro também. Assim vamos fazer esse estudo e avaliação em todos os jogos enquanto não tivemos um alargamento no período de partidas para treinar melhor – disse Odair após a vitória por 1 a 0.

Leia mais:  Gabigol assume a artilharia do ano no Brasil entre os times da Série A
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana