conecte-se conosco


Segurança

Polícia Militar apreende 148 pés de maconha em Mimoso do Sul

Publicado

Na quarta-feira (19), policiais militares da 15ª Companhia Independente apreenderam 148 pés de maconha durante ação no município de Mimoso do Sul.

Uma guarnição deslocou até a localidade de São José das Torres, na propriedade particular de D.E. a fim de verificar denúncias anônimas sobre plantio irregular de substâncias psicoativas. Após 3 horas de patrulhamento a pé em meio ao matagal, foram localizadas duas áreas com plantio irregular de cannabis sativa, totalizando 148 pés distribuídos nas duas clareiras.

Como foi necessária uma varredura no local que era de difícil acesso, foi solicitado apoio da equipe do Notaer. Após a chegada da autoridade policial competente foi autorizado o corte e incineração do material, sendo recolhidas amostras para fins de análise e contra prova conforme determinação do diploma legal de regência.

Também na propriedade foram encontrados herbicidas e agrotóxicos que foram entregues a autoridade administrativa presente no local (profissionais do IDAF) para que fossem tomadas as medidas cabíveis ao caso.

Leia mais:  Presos confeccionam máscaras de tecido para prevenção ao COVID-19
publicidade

Segurança

Presos confeccionam máscaras de tecido para prevenção ao COVID-19

Publicado

De dentro de unidades prisionais sai o apoio para prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19). Máscaras em tecido, recomendadas para pessoas não infectadas, estão sendo confeccionadas no Centro Prisional Feminino de Colatina (CPFCOL) e no Centro de Detenção Provisória de Aracruz (CDPA).

Em Colatina, a direção tomou a iniciativa de confeccionar máscaras e de distribuir kits de higiene pessoal para servidores. Mais de 60 servidores foram contemplados e a produção continua para ofertar à equipe de outros presídios.

Em Aracruz, a produção se faz a partir da doação dos insumos para confecção das máscaras e os internos que participam do projeto estão sendo qualificados por uma voluntária. O material recebido será utilizado na confecção de cerca de 5 mil peças que serão distribuídas entre os servidores da unidade, instituições e asilos do município.

A subsecretária de Ressocialização da Sejus, Roberta Ferraz, explica que a Secretaria está adquirindo a matéria-prima para que mais máscaras possam ser confeccionas de larga escala e ressalta a satisfação pelo movimento já iniciado nas unidades.

“Estamos enfrentando um momento de dificuldades e também de solidariedade. Ao mesmo tempo que lidamos com a doença e com o isolamento, vemos iniciativas que buscam amenizar seus contratempos. Algumas unidades foram proativas e tinham os equipamentos para iniciar uma produção, outros conseguiram parceiros e voluntários, e a ideia foi abraçada pelos internos. Esperamos em breve dar uma contribuição ainda maior e ajudar a conter essa doença, lembrando sempre que as máscaras em tecido são complementares aos cuidados da higienização das mãos e do isolamento social”, reforça a subsecretária.

Uso de máscaras em tecido

O Ministério da Saúde orienta que máscaras de modelos simples, em pano, também funcionam como barreiras na propagação do novo Coronavírus.

Para garantir sua eficiência, é preciso que a máscara em tecido siga algumas especificações: que tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja dupla face e que seja individual. A recomendação do é que a máscara cubra totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

As máscaras em tecido podem ser usadas por cerca de duas horas e devem ser lavadas com água sanitária sendo deixadas de molho por cerca de dez minutos. O uso da máscara não substitui as recomendações da higienização das mãos com água e sabão, ou álcool em gel. Mesmo com o uso das máscaras em tecido, é recomendado que não se leve a mão ao rosto.

Prevenção à doença nos presídios

A Sejus elaborou um protocolo contra a doença que é seguido por todas as unidades prisionais do Estado. O documento estabelece as diretrizes de cuidado com a saúde e higiene dentro das instalações. As atividades escolares e os cursos de qualificação profissional estão suspensos, assim como a assistência religiosa, que é executada por voluntários de diversas denominações religiosas.

Na última semana,  considerando o crescimento dos casos no Espírito Santo, a Secretaria determinou a suspensão das visitas aos detentos e das atividades laborais externas dos custodiados.

A higiene do ambiente de trabalho, que já é feita de forma constante e regular, tem sido reforçada neste período.

Leia mais:  Presos confeccionam máscaras de tecido para prevenção ao COVID-19
Continue lendo

Segurança

Sejus suspende visitas nos presídios e trabalho externo dos apenados

Publicado

Para evitar a contaminação e disseminação do novo Coronavírus no sistema prisional, a Secretaria da Justiça (Sejus) determinou a suspensão das visitas aos detentos, bem como das atividades laborais externas dos custodiados a partir desta quarta-feira (01).

A decisão leva em consideração o aumento dos casos da doença no Espírito Santo. O subsecretário do sistema prisional, Alessandro Ferreira, destaca que a medida busca diminuir os riscos de contaminação dos internos e dos familiares com a contaminação comunitária, assegurando a saúde de todos envolvidos no sistema prisional.

“Seguindo as diretrizes do Governo do Estado, fomos tomando medidas responsáveis e graduais. Primeiramente, restringimos o número de visitantes, seguido pela suspensão de algumas atividades laborais. O presente momento, de transmissão comunitária, demanda ainda mais cuidados pela saúde dos presos, dos visitantes e da nossa equipe. Queremos reforçar que essa é uma medida temporária e proativa, considerando que não temos caso suspeito ou confirmado da doença no sistema prisional”, ressaltou o subsecretário.

Os familiares que, nesse período, precisarem de alguma informação podem entrar em contato via e-mail com a unidade prisional. A lista com os endereços eletrônicos de todas as unidades prisionais está disponível em: https://sejus.es.gov.br/unidades-prisionais

Presos trabalhadores

A Sejus também decidiu suspender as atividades laborais de presos trabalhadores externos. Considerando que estes atuam fora das unidades prisionais e transitam nas ruas diariamente, podendo contrair o novo Coronavírus e não apresentarem sintomas, o que se torna um risco para todo o sistema.

Outras medidas também foram estabelecidas pela prevenção da doença. Dentro das unidades prisionais, a limpeza foi reforçada e servidores receberam orientações sobre o novo Coronavírus, além de medidas de prevenção.  Os internos de diversas unidades também participaram de palestras de conscientização e receberam instruções sobre a doença, cuidados e prevenção.

Atendimento de saúde

A Sejus conta com a oferta de serviços de saúde de atenção básica em todas as unidades prisionais e todos os casos registrados passam por avaliação clínica, com a realização de exames laboratoriais e o devido encaminhamento aos centros de referência, quando necessário. Com relação ao Covid-19, a Sejus reitera que as equipes de saúde que atuam no sistema prisional receberam treinamento e orientação quanto à especificidade da doença e a como proceder em casos suspeitos, seguindo o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Para evitar contágios de diversas doenças no ambiente prisional, celas de isolamento para casos de sintomas virais são utilizadas em todas as unidades do Estado como reforço ao protocolo estabelecido para controle e prevenção do novo Coronavírus.

Leia mais:  Comissão colhe demandas contra violência em Mantenópolis
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana