conecte-se conosco


Política e Governo

Programa conscientiza alunos sobre uso de novas tecnologias

Publicado

Proposta busca incentivar os pais a ensinarem seus filhos no uso da internet com segurança

A deputada Raquel Lessa (Pros) é autora do Projeto de Lei (PL) 111/2020, que prevê a criação do Programa Cidadania Digital nas escolas estaduais. A proposta é conscientizar alunos, pais e professores para um comportamento  responsável e saudável no uso das novas tecnologias disponíveis nas bibliotecas públicas.

O programa tem como objetivo a filtragem do acesso à internet no ambiente escolar para impedir a visualização de conteúdo prejudicial ou inadequado por alunos e funcionários da escola e também promover alfabetização digital com a conscientização dos perigos do uso excessivo dos meios eletrônicos. A matéria inclui a família dos estudantes no processo de cidadania digital e busca incentivar os pais a ensinarem seus filhos no uso da internet com segurança.

Caso seja aprovada, a proposta vai contar com ferramentas para apoio pedagógico. Entre elas orientações em tempo real para professores que desejam compartilhar informações, ouvir dicas sobre como trabalhar os conteúdos em sala de aula e tirar dúvidas com psicólogos sobre formas de lidar com casos de cyberbullying  e exposição dos alunos na internet.

Estabelece ainda como instrumento para os professores a promoção de palestras, encontros e seminários sobre temas cotidianos do universo online, como crimes de internet, informações falsas, superexposição nas redes e  proteção da privacidade.

“A internet é um dos avanços mais significativos da modernidade, pois abre portas para inúmeras oportunidades, inclusive, para o compartilhamento de informações, produção de conteúdo e construção de conhecimento, a comunicação, o lazer e o entretenimento. Embora a mídia e a tecnologia tenham uma grande promessa de aprendizado, os jovens precisam de apoio e educação para aprenderem a fazer julgamentos sólidos ao navegar no mundo digital”, explica a autora.

Raquel Lessa disse que é preciso fazer um contraponto aos investimentos que os governos vêm fazendo em informatização das escolas. “Como os estados investem na tecnologia do século XXI, os legisladores estaduais estão tomando medidas para garantir que os alunos tenham as habilidades de alfabetização digital e cidadania que lhes permitam aproveitar ao máximo as oportunidades de aprendizagem online. Isso inclui ajudar os alunos a discernir a origem e a validade do conteúdo online e a praticar comportamento online seguro e ético”, conclui.

Tramitação

As comissões de Justiça, Ciência e Tecnologia, Educação e Finanças emitirão parecer sobre a matéria.

Leia mais:  Banestes bate recorde na concessão de crédito para mulheres empreendedoras
publicidade

Política e Governo

Roberto de Sá não é mais o secretário de Segurança Pública do Espírito Santo

Publicado

Assumirá o cargo, a partir desta terça-feira (07), o coronel da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), Alexandre Ofranti Ramalho

O governador Renato Casagrande decidiu, nesta segunda-feira (06), substituir o atual secretário de Segurança Pública, Roberto de Sá. Ele esteve à frente do cargo por 15 meses, desde a posse do atual governo.

Assumirá o cargo, a partir desta terça-feira (07), o coronel da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), Alexandre Ofranti Ramalho.

CURRÍCULO

Ramalho tem 50 anos e ingressou na Polícia Militar do Espírito Santo em 1991, tendo sido o Comandante-Geral da Corporação entre abril de 2018 e janeiro de 2019. É coronel da PMES e atualmente ocupava o cargo de secretário municipal de Defesa Social em Viana. 

Durante os 29 anos de serviço na PMES, Ramalho comandou o antigo Batalhão de Missões Especiais, o 1º Batalhão, o Comando de Polícia Ostensiva Metropolitano, além de ter exercido diversas outras funções.

Coronel Ramalho é bacharel em Administração e pós-graduado em Segurança Pública. Possui cursos de Operações Especiais, de Entradas Táticas com Uso de Explosivos, avançado de Negociação para Policiais, Explosivos Não Convencionais, dentre outros.

Leia mais:  Secretaria de Desenvolvimento visita fábrica e porto em Aracruz
Continue lendo

Política e Governo

Alunos da Rede Estadual começam a receber cestas básicas do Governo do Estado

Publicado

Os alunos da Rede Estadual contemplados com as cestas básicas doadas pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Educação (Sedu), já começaram a receber os alimentos, na manhã desta segunda-feira (06). Ao todo, 88 mil alunos, cujas famílias estão no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), serão beneficiados. Cada escola tem um cronograma de entrega diferente. Portanto, nem todas estão iniciando hoje.

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Prof. José Leão Nunes, de Cariacica, foi uma das unidades que iniciou a entrega das cestas. Segundo a diretora Rhaiany Simões, logo cedo as famílias começaram a chegar no supermercado onde a escola adquiriu os alimentos. “É muito gratificante poder ajudar essas famílias. É nítido o brilho nos olhos deles, são famílias que realmente precisam muito desse benefício”, afirmou.

A diretora reforçou que tudo está sendo realizado conforme orientação da unidade. “Todos estão respeitando a sinalização de espaço para que haja o distanciamento necessário das pessoas que estão no local para receber as cestas, sem aglomeração”, ressaltou a diretora. Ao todo, 93 alunos da Escola Prof. José Leão Nunes serão contemplados.

O Centro Estadual de Ensino Médio em Tempo Integral (CEEMTI) Profª Maura Abaurre, de Vila Velha, também iniciou a entrega das cestas básicas às famílias dos alunos. A aluna Dhineffer Souza Lima Cruz é uma das contempladas. O pai da estudante, Maxsuel Lima da Cruz, que é ambulante, contou que não está trabalhando e a esposa dele, que é diarista, também não. Com isso, não teriam condições de comprar os alimentos neste momento. “A cesta básica chegou na hora certa. Está sendo um alívio para nossa família”, disse o pai da aluna.

Os beneficiários devem aguardar o contato da escola, que informará a data, local e hora para a retirada dos alimentos. Ao todo, 88 mil alunos serão contemplados, um investimento de aproximadamente R$ 7 milhões.

Trâmite

As cestas básicas estão sendo viabilizadas aos alunos por meio do Programa Estadual de Gestão Financeira Escolar (Progefe). O valor foi repassado aos Conselhos de Escolas que, por sua vez, têm a função de distribuir aos beneficiários. A medida está em consonância com o que prevê o Decreto Nº 4597-R, de 16 de março de 2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da Emergência de Saúde Pública decorrente do novo Coronavírus (Covid-19).

O valor repassado será de R$ 4,22 por aluno/dia útil para aquisição de gêneros alimentícios de primeira necessidade, que compõem a cesta básica, entre os dias 01 e 30 de abril.

Leia mais:  Secretaria de Desenvolvimento visita fábrica e porto em Aracruz
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana