conecte-se conosco


Segurança

Quadrilha de colombianos e equatorianos é presa suspeita de agiotagem no ES

Publicado

Ao todo, 13 pessoas foram detidas em Vila Velha durante a operação Cartagena

Mais de R$ 280 mil em notas promissórias foram encontrados em um apartamento do bairro Itaparica, em Vila Velha. O imóvel era de um dos 13 suspeitos de agiotagem presos nesta quinta-feira (10) durante a Operação Cartagena, realizada pela Polícia Civil. 

Aparelhos de celular, documentos de veículos, uma caderneta com anotações da movimentação financeira e centenas de cartões de visitas que ofereciam empréstimos também foram apreendidos. O material era utilizado por uma quadrilha de colombianos e equatorianos que ofereciam empréstimos a comerciantes e moradores do Espirito Santo com juros abusivos.

Dos 13 detidos, 12 eram imigrantes e um deles está no Brasil ilegalmente. De acordo com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Alexandre Ramalho, a organização criminosa internacional agia com violência na Grande Vitória e no interior do Estado.

“Era uma organização criminosa internacional para explorar pessoas humildes. No verso do cartão de visitas, estava descrito como funcionava o crime. Não conseguir pagar pela dívida deixava as pessoas fragilizadas e em cima dessa fragilidade, as pessoas atuavam. Também há investigações de tentativa de homicídio, tortura, transtorno psicológico, de recolher bens materiais”, explicou. 

Dentre os detidos, havia uma mulher brasileira. As investigações apontam que ela seria responsável por abordar as pessoas e oferecer o empréstimo. A promessa era de dinheiro fácil e sem burocracia, mas a cobrança era feita diariamente. Quem não tinha o dinheiro para pagar, além da dívida ficar acumulada e com juros abusivos, sofria ameaças dos suspeitos.

Segundo o delegado titular do Departamento Especializado de Investigações Criminais, João Francisco, como há o envolvimento de estrangeiros no crime, a Polícia Federal também está ajudando nas investigações. O chefe da quadrilha estaria morando em outro país. “A mulher abordava as pessoas e informava que, caso ela não conseguisse pagar, podia renegociar. As investigações vão continuar”, reforçou. 

A Operação Cartagena contou com cerca de 50 agentes e cumpriu mandados de busca, apreensão e prisão, em Vila Velha, Aracruz, no norte do estado, e Itaipava, distrito de Itapemirim, município do Sul do Espírito Santo. 

Leia mais:  Sejus dá orientações a visitantes e servidores para prevenção do COVID-19
publicidade

Segurança

Sejus retoma visitas sociais presenciais na próxima segunda-feira (21)

Publicado

As visitas sociais presenciais nas unidades de regime fechado e semiaberto serão retomadas pela Secretaria da Justiça (Sejus) a partir da próxima segunda-feira (21). Desde o dia 10 de agosto as visitas ocorrem no parlatório, onde interno e visitante não têm contato físico.  A nova medida foi analisada considerando o Mapa de Risco da Covid-19 no Estado, que aponta queda no número de contágio.

As visitas terão uma hora de duração, com apenas um familiar adulto e ocorrerão no pátio, local aberto e arejado, obedecendo as normas de saúde pública e distanciamento. O número de visitantes por período de visita ficará limitado a 100 pessoas, sendo 50 visitantes e 50 internos, a fim de evitar aglomeração. Crianças e adolescentes menores de 18 anos não terão acesso ao presídio nesse momento.

Para o retorno das visitas sociais nas unidades de regime fechado e semiaberto, medidas de segurança que visam à prevenção e o controle da doença no sistema prisional serão mantidas. Nos Centros de Detenção Provisória as visitas permanecem sendo realizadas no parlatório, como de costume.

O visitante só terá acesso à unidade prisional após passar por barreira sanitária, que inclui o preenchimento de questionário de saúde, aferição da temperatura, higienização das mãos e uso de máscaras de proteção. Caso o visitante esteja com sintomas gripais (tosse, espirros, coriza, febre, dor no corpo, dor de cabeça e dor de garganta), a visita será reagendada, respeitando 14 dias, no mínimo, e o visitante será orientado a procurar atendimento médico adequado na rede de saúde pública ou particular.

O agendamento das visitas sociais será realizado pelo Serviço Social das unidades.  O subsecretário de Estado para Assuntos do Sistema Penal, Alessandro Ferreira de Souza, explica que as medidas estão sendo tomadas de forma gradativa, respeitando as recomendações do Governo do Estado e dos órgãos de saúde.

“Sabemos da importância em manter o vínculo familiar da pessoa custodiada, mas todas as medidas que tomamos até o momento foram analisadas de acordo com a trajetória da doença no Espirito Santo e a fim de resguardar a saúde de internos, servidores e colaboradores do sistema prisional. São ações gradativas até que possamos voltar à normalidade”, explica Alessandro Ferreira de Souza.  

Desde o início da pandemia no Estado, diversas medidas foram tomadas para prevenção da Covid-19 no sistema prisional. Protocolos de biossegurança foram adotados, além da suspensão temporária das visitas, do trabalho externo de presos e atividades religiosas. Desde o dia 10 de agosto a Sejus decidiu retomar as visitas sem contato físico, pelo parlatório, local onde interno e visitante se comunicam por interfones separados por uma parede de vidro.  Além disso, durante todo este período, as ligações assistidas foram mantidas para que internos pudessem se comunicar com seus familiares.

As atividades religiosas também voltaram a funcionar em todo o sistema prisional, seguindo recomendações sanitárias, em dias e horários estabelecidos. Já o retorno do trabalho externo de presos será retomado no mês de outubro.

Leia mais:  Sejus dá orientações a visitantes e servidores para prevenção do COVID-19
Continue lendo

Segurança

PM apreende sete pés de maconha em Nova Venécia

Publicado

Policiais militares do 2º Batalhão apreenderam sete pés de maconha e três buchas da mesma substância, nesta quarta-feira (16), em Nova Venécia.

Após informações do Serviço de Inteligência, a equipe da Força Tática e do K9 prosseguiram até o endereço indicado. Com a chegada dos policiais, um indivíduo que estava no local fugiu, não sendo possível localizá-lo.

Os militares realizaram buscas, fazendo o emprego da cadela Jade, que indicou o local onde havia sete pés de maconha, e próximo de onde o suspeito fugiu, foi encontrado três buchas da mesma substância.

Todo material apreendido foi encaminhado para a 17ª Delegacia Regional de Nova Venécia.

Leia mais:  Divulgada a classificação dos candidatos nos concursos da PMES
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana