conecte-se conosco


Brasil

Rio de Janeiro tem cinco casos em investigação do novo coronavírus

Publicado

Boletim da última quarta-feira (26) aponta duas pessoas sendo monitoradas na capital, outras duas em Niterói e uma em Nova Iguaçu, na Baixada

A SES-RJ (Secretária Estadual de Saúde) divulgou na última quarta-feira (26) que está investigando cinco casos suspeitos do novo coronavírus em todo o Estado. A doença, batizada de Covid-19, tem duas pessoas sendo monitoradas no Rio de Janeiro, duas em Niterói, na região metropolitana, e uma em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O último caso suspeito foi identificado justamente em Nova Iguaçu, em uma paciente de 49 anos. A mulher, que não teve a identidade divulgada, chegou ao Hospital Geral da Posse com um quadro de febre, coriza e tosse, sintomas da Covid-19.

Ainda em nota, a Prefeitura de Nova Iguaçu declarou que nesta quinta-feira (27) a residência da família da paciente será visitada “para que os familiares e pessoas que tiveram contato com ela sejam orientados como proceder até que o diagnóstico” seja apresentado.

A SES-RJ reiterou que não há nenhum caso do novo coronavírus confirmado no Estado e pediu para a população não se alarmar. A secretaria também relembrou a importância de cuidados básicos, como lavar frequentemente as mãos, proteção de nariz e boca ao espirrar e tossir, além da utilização de álcool em gel.

Leia mais:  Aécio Neves recebe alta após ser submetido a cirurgia de emergência
publicidade

Brasil

Bolsonaro convoca todos os ministros para reunião no Palácio do Planalto

Encontro está previsto para as 17h, mesmo horário que diariamente é realizada coletiva com balanço do coronavírus no país

Publicado

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro convocou todos os seus 22 ministros e representantes de outros órgãos do governo federal para uma reunião no Palácio do Planalto na tarde desta segunda-feira. O encontro está previsto para as 17h, mesmo horário em que, desde a semana passada, ocorre entrevista coletiva capitaneada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, sobre as ações de enfrentamento ao novo coronavírus. Até o momento, no entanto, a coletiva não foi cancelada.

AnalíticoBolsonaro terá alguém para culpar pelos problemas do coronavírus enquanto Mandetta ficar

Entre 12h15 e 13h15, Bolsonaro reuniu-se com os quatro ministros com assento no Palácio do Planalto: Braga Neto, Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

A convocação ocorre em meio à crise do presidente com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, cuja permanência no cargo está em xeque. A previsão é que Mandetta participe da reunião desta tarde.

Rumo ao interiorcoronavírus já circula em 397 municípios além das capitais e regiões metropolitanas

Leia mais:  Avião monomotor cai no mar em Guarujá e piloto sobrevive

No domingo, Bolsonaro disse a apoiadores na frente do Palácio da Alvorada que “algumas pessoas” do seu governo “de repente viraram estrelas e falam pelos cotovelos”, e que não tem medo nem “pavor” de usar a caneta contra eles. Ele, no entanto, disse que “a hora deles não chegou ainda”.

CoronavírusNa crise política, Moro afaga Bolsonaro e Mandetta

A declaração ocorreu três dias depois de o presidentedeclarar, em entrevista, que nenhum de seus ministros é ‘indemissível’ e que ‘falta humildade’ ao titular da Saúde, com quem admitiu estar “se bicando”.

Continue lendo

Brasil

76% concordam com isolamento social contra pandemia de Covid-19

O apoio ao isolamento é maior no Nordeste e menor no Sul do país

Publicado

Pesquisa Datafolha realizada entre os dias 1º e 3 de abril e divulgada nesta segunda-feira, 6, revela que cerca de 76% das 1.511 pessoas entrevistadas pelo instituto querem manter o isolamento social nos moldes atuais para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil. A pesquisa, que foi realizada por telefone, tem margem de erro de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

O resultado divulgado pela pesquisa mostra discordância da maior parte da população com o que tem defendido o presidente Jair Bolsonaro, a favor da reabertura do comércio e da retomada das atividades. Apenas 18% dos entrevistados concordam com as ideias do presidente em relação ao isolamento, enquanto 6% não souberam responder.
O apoio ao isolamento é maior no Nordeste, onde Bolsonaro é historicamente menos popular. Na região, 81% das pessoas acham que o isolamento deve continuar. Já no Sul, onde Bolsonaro tem mais força entre os eleitores, o apoio ao isolamento é de 70%.
O Datafolha ainda revelou que 65% dos entrevistados concordam que o comércio não essencial deve continuar fechado durante a pandemia, enquanto 87% dizem que as aulas devem continuar suspensas.

Leia mais:  Braga Netto é ''cotado para qualquer coisa'', afirma Bolsonaro
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana