conecte-se conosco


Internacional

Rússia disponibilizará remédio contra covid-19 na próxima semana

Publicado

Medicamento antiviral registrado com o nome de Avifavir se mostrou promissor em testes; atualmente, não existe vacina para a doença

A Rússia disponibilizará seu primeiro remédio aprovado para o tratamento de pacientes de covid-19 a partir da próxima semana, disse sua financiadora estatal à Reuters, uma medida que a nação espera diminuir a pressão sobre o sistema de saúde e acelerar a volta à atividade econômica normal.

Os hospitais russos podem começar a dar o remédio antiviral, registrado com o nome Avifavir, aos pacientes a partir de 11 de junho, disse o chefe do fundo soberano RDIF à Reuters em uma entrevista. Ele disse que a empresa responsável pelo remédio o fabricará em quantidade suficiente para tratar cerca de 60 mil pessoas por mês.

Atualmente, não existe vacina para a Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, e os testes de vários remédios antivirais em humanos ainda não comprovaram sua eficiência.

Um novo remédio antiviral da Gilead, chamado remdesivir, se mostrou promissor em alguns testes pequenos de eficiência contra Covid-19 e está sendo dado a pacientes de alguns países seguindo regras de uso compassivo ou emergencial.

O Avifavir, conhecido genericamente como favipiravir, foi desenvolvido inicialmente nos anos 1990 por uma empresa japonesa comprada mais tarde pela Fujifilm quando esta migrou para o setor de saúde.

O chefe da RDIF, Kirill Dmitriev, disse que cientistas russos modificaram o remédio para otimizá-lo e que Moscou estará pronta para compartilhar os detalhes destas modificações dentro de duas semanas.

O Japão vem testando o mesmo medicamento, conhecido lá como Avigan. O primeiro-ministro, Shinzo Abe, o elogiou e lhe concedeu o equivalente a 128 milhões de dólares de financiamento estatal, mas ainda não aprovou seu uso.

O Avifavir apareceu em uma lista de remédios aprovados pelo governo russo no sábado.

Dmitriev disse que testes clínicos do remédio foram realizados com 330 pessoas e que mostraram que ele tratou o vírus com sucesso dentro de quatro dias na maioria dos casos.

Os testes devem ser concluídos em cerca de uma semana, disse ele, mas o Ministério da Saúde aprovou o uso do medicamento graças a um processo acelerado especial e a fabricação começou em março.

Dmitriev disse que a Rússia conseguiu reduzir o cronograma dos testes, que costumam durar muitos meses, porque o genérico japonês no qual o Avifavir se baseou foi registrado em 2014 e passou por testes consideráveis antes de especialistas russos o modificarem.

Leia mais:  Nuvem de gafanhotos perde velocidade e continua na Argentina
publicidade

Internacional

Japão cria ‘máscara inteligente’ com tradução de voz

Publicado

Já que as coberturas faciais se tornaram regra durante a pandemia, a startup japonesa Donut Robotics desenvolveu uma “máscara inteligente” que se conecta à internet para enviar mensagens e traduzir do japonês para outros oito idiomas.

Trata-se de uma cobertura branca de plástico que se encaixa sobre uma máscara comum e se conecta via Bluetooth a um aplicativo de telefone ou tablet.

Máscara tecnológica traduz em 9 idiomas o que você fala -

“É difícil ouvir o que os clientes nos caixas de supermercado e lojas de conveniência dizem, porque há camadas para evitar as gotículas. Ao usar esta máscara, essa comunicação pode melhorar ao transcrever as conversas para smartphones ou enviar mensagens de voz”, disse Taisuke Ono, da Donut Robotics.

Cada máscara custará US$ 40. As primeiras 5 mil unidades da máscara estarão à venda no Japão em setembro.

Leia mais:  Fechada por covid-19, Disney doará comida a restaurantes populares
Continue lendo

Internacional

Casa Branca deseja melhoras a Bolsonaro após diagnóstico de Covid-19

Publicado

A porta-voz da Casa Branca desejou melhoras ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta terça-feira (7) depois da notícia de que o mandatário testou positivo para o novo coronavírus. A porta-voz disse que ainda não conversou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre o tema.

O Departamento de Estado disse que os dois países, Brasil e Estados Unidos, estão em comunicação sobre diversos assuntos, inclusive sobre a infecção de Bolsonaro.

Trump, no entanto, que é bastante ativo nas redes sociais, principalmente no Twitter, ainda não desejou melhoras diretamente a Bolsonaro, com quem tem uma relação de amizade.

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil também informou que o embaixador Todd Chapman e sua mulher, Janetta Chapman, testaram negativo para a Covid-19.

Os Chapman foram testados após receberem Bolsonaro em sua casa para um almoço no último sábado (4), em comemoração ao dia da independência estadunidense. 

Também estavam presentes os ministros Luiz Eduardo Ramos, Fernando Azevedo e Silva, Ernesto Araújo e Braga Netto. Nas fotos divulgadas do encontro, todos aparecem sem máscara.

Leia mais:  Aplicativo de entregas testa robôs para levar refeições aos clientes
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana