conecte-se conosco


Mundo Cristão

Sambista evangelizado no carnaval testemunha: “Minha vida nunca mais foi a mesma”

Publicado

Hoje, Willian Batista toca em bloco evangelístico no carnaval de São Paulo

Em 2008 o sambista Willian Batista, hoje com 47 anos, estava chegando no sambódromo de São Paulo após consumir drogas e bebidas quando foi evangelizado por um grupo de jovens evangélicos.

Ele não deu atenção para o grupo, mas uma jovem conseguiu chamar sua atenção com poucas palavras.

“Eu estava doidão, sem condições de entender qualquer recado. Logo falei que minha escola ia desfilar e fui embora. Uma jovem, a que menos falou, a mais tímida, me seguiu e disse: Deus tem uma obra para você! Respondi, esse negócio de crente não pegava comigo porque meu negócio era samba, Carnaval e cheirar”, contou ele ao UOL.

As palavras da jovem ficaram gravadas em sua mente durante todo o desfile e ele acabou declinando do convite para participar da festa depois da apresentação de sua escola de samba.

“Fui largando a bebida e a droga. Antes, vivia da noite e para a noite. Eu ganhava R$ 500 e chegava só com R$ 100 em casa. Deixei de frequentar a prostituição também. Minha vida nunca mais foi a mesma”, revelou Willian que hoje é pastor.

Hoje ele toca em um bloco evangélico em São Paulo, o Ide, que é liderado por Silvia Fagá, que se apresenta no bairro Rio Pequeno percorrendo algumas quadras com uma picape equipada com caixas de som e instrumentistas seguindo atrás.

“Nossas músicas têm um teor cristão, hoje considerada música gospel. Sempre são mensagens bíblicas, temas relacionados a palavra de Deus”, explica a fundadora do Ide.

Leia mais:  Justiça mantém cultos na Assembleia de Deus Vitória em Cristo
publicidade

Mundo Cristão

Jejum nacional neste domingo em favor do Brasil

Publicado

Lideranças evangélicas se unem após “proclamação” do presidente Jair Bolsonaro.

Pastores e líderes das diversas denominações evangélicas do Brasil se unem em torno de um jejum nacional em favor da nação e contra a pandemia de Covid-19 que assola o mundo.

Nesta quinta-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) respondeu ao pedido de inúmeros líderes evangélicos e “proclamou” um jejum à nação brasileira “para quem tem fé e acredita”.

Bolsonaro também afirmou que “com Ele [Deus] ao nosso lado… o Brasil sairá dessa muito mais forte” e clamou para que o país “fique livre desse mal o mais rápido possível”.

Lideranças nacionais têm apoiado a data e divulgado em suas redes sociais. “Um marco para a igreja brasileira… unidos num só propósito e com uma mesma visão”, comentou pastor Robson Thomas, da Igreja das Nações, em Criciúma.

“Vocês verão esse vírus recuar. Porque a terra clamou e Deus não suporta um coração que clama. Os céus vão destilar justiça!”, profetizou o apóstolo Luiz Hermínio, um dos líderes que incentivou o presidente sobre o resultado da ação.

A recomendação é que o jejum comece à meia-noite e prossiga até ao meio-dia de domingo (5).

Você pode fazer parte dessa campanha jejuando e divulgando em suas redes sociais. Abaixo você confere artes para compartilhar nas redes sociais:

 

Leia mais:  Jovem é batizado na igreja que ele vandalizou 6 meses antes

Continue lendo

Mundo Cristão

Bolsonaro “proclama” jejum nacional contra o coronavírus

Publicado

Presidente conversou e recebeu oração de pastores

O presidente Jair Bolsonaro “proclamou” um dia nacional de jejum no Brasil. Em conversa com pastores na saída do Palácio da Alvorada, o presidente ouviu palavras proféticas e recebeu orações.

Um dos pastores que estava no grupo, disse ao presidente que ele tinha “autoridade” e pediu que ele convocasse a nação para um jejum em meio à crise e pandemia de Covid-19.

Outro pastor lembrou ao presidente sobre “um povo” que está clamando aos céus pela resposta divina e fez declarações ao presidente – parafraseando versos bíblicos, dizendo que “pelejarão contra ti, mas não prevalecerão”.

Ao responder os pastores e agradecer aos evangélicos que tem orado pela nação e por sua liderança, o presidente afirmou que “com Ele ao nosso lado… o Brasil saíra dessa muito mais forte”.

Concluiu dizendo que “para quem tem fé e acredita, domingo é dia de jejum”.

Leia mais:  Dallagnol diz que cristãos podem combater cultura da corrupção no Brasil
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana