conecte-se conosco


Política e Governo

Secretário diz que ES pode ter lockdown de 21 dias, mas não especificou como será

Publicado

Segundo ele, essas ‘medidas mais extremas’ podem ser adotadas, caso não haja melhores índices de isolamento social

Bloqueio de ruas, fechamento pleno do comércio, paralisação de parte da indústria e do transporte coletivo. De acordo com o secretário de Saúde Nésio Fernandes, essas ‘medidas mais extremas’ podem ser adotadas no Espírito Santo, caso não haja melhores índices de isolamento social.

A informação foi dada durante uma entrevista coletiva, por meio da internet, concedida pelo secretário. Segundo ele, o chamado lockdown pode durar até 21 dias no estado. “É preciso calibrar as medidas de distanciamento social. Se isso não ocorrer, as medidas extremas podem ser adotadas, reconhecendo risco extremo em várias cidades do Espírito Santo. É a possibilidade de fechar ruas, plenamente o comércio, parte da indústria e transporte coletivo por, pelo menos, 14 dias. Talvez 21 dias. Peço que o conjunto da sociedade se mobilize. O resultado não é individual, é coletivo”, disse.

O isolamento social foi um dos pontos em que o secretário mais insistiu durante a coletiva. Desde quinta-feira (21), uma plataforma do governo passou a disponibilizar o índice de isolamento detalhado no Espírito Santo, que mostra que, atualmente, este número é inferior aos 50%. Para o secretário, uma taxa insuficiente.

“Nosso isolamento social é insuficiente para vencer a pandemia. Conclamo que a sociedade se envolva, de maneira mais disciplinada nos próximos dias. Não queremos perder mais capixabas. Nós alertamos que, nesta quinzena, o interior passaria por um aumento nos óbitos, e está acontecendo. Estamos alertando que se o conjunto da sociedade não aumentar o isolamento social, em junho podemos ter que tomar medidas extremas no estado do Espírito Santo”, disse.

Ele finalizou pedindo aos comerciantes, às instituições e a toda a população que reforce o distanciamento social. “A pandemia está instalada. O mês de junho será um mês intenso e exige que, nesta semana, a sociedade se mobilize e melhore o distanciamento social. Se tomarmos essas medidas, venceremos. É possível vencer essa pandemia”, disse.

Ampliação de leitos

Segundo o secretário, o estado segue trabalhando em busca da ampliação de leitos, com compras de unidades em hospitais particulares e aguarda a chegada de aparelhos já adquiridos. No entanto, ele afirma que é necessário uma união trilateral para que haja um melhor trabalho no combate à pandemia. “O país precisa de união e coesão. Nosso papel tem sido central. Peço, como secretario estadual de Saúde, que consigamos conclamar a unidade do Sistema Único de Saúde municipais, estaduais e federal”.

Segundo o secretário, novos ventiladores devem ser entregues ao Espírito Santo nos próximos dias. “Compramos uma quantidade muito grande de ventiladores para os hospitais. Na próxima quinzena, está programada a chegada de mais de 160 ventiladores para nossas UTIs”, disse.

Nésio Fernandes ainda ressaltou que é preciso frear a evolução da doença, pois, segundo ele, há um limite na ampliação dos atendimentos. “O Espírito Santo tem um plano, mas haverá um limite. Não somente nos leitos, mas a letalidade impõe um limite. Não queremos perder vidas. Não existe tratamento específico para interromper a evolução natural da doença. Estamos ampliando a oferta de leitos da rede privada. Essa expansão tem vários objetivos, o principal é preservar vidas”, disse

Ele ainda informou que mais de 18 mil testes rápidos estão sendo distribuídos para os municípios. Segundo o secretário, a finalidade é ter o diagnóstico da população com maior risco de evoluir o diagnóstico da doença.

Hospital de campanha

Já planejado desde o início da pandemia, o governo do Espírito Santo sempre deixou claro que a construção de um hospital de campanha seria a alternativa quando não houvesse mais a possibilidade de ampliação de leitos nos hospitais. Agora, segundo o secretário, está em estudo uma proposta para a montagem de uma unidade em Colatina, mas a decisão ainda não está definida.

“Estamos estudando a possibilidade de construir, em Colatina, um hospital de campanha. Quando essa decisão for tomada, o governador vai anunciar. Já prevíamos isso, que seria construído assim que não pudesse mais ampliar a rede filantrópica e rede particular”, disse.

Leia mais:  Ales celebra os 502 anos da Reforma Protestante
publicidade

Política e Governo

Ministério da Saúde libera recursos para mais 77 leitos de UTI no Estado

Publicado

O Ministério da Saúde habilitou 77 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o Espírito Santo. A liberação do recurso, no valor de R$ 11 milhões, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (28). 

Com essa nova liberação, o Espírito Santo passa a contar com 165 leitos de UTI habilitados pelo Ministério da Saúde para atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19.

“Desde o início da pandemia de coronavírus no Brasil, venho trabalhando junto ao Governo Federal para conseguir a liberação de recursos para o Espírito Santo e, assim, ampliar o número de leitos de UTI nos hospitais da Grande Vitória e do interior do Estado”, explica o Deputado Federal e vice-líder do governo na Câmara, Evair de Melo, que reuniu-se no último dia 20 com o secretário executivo do Ministério Saúde e reforçou a necessidade de habilitação de novos leitos. 

Do total dos 77 novos leitos de UTI, 10 serão implantados no Hospital Madre Regina Protmann, em Santa Teresa, outros 20 no Hospital São Camilo, em Aracruz, mais 8 no Hospital Rio Doce, em Linhares, e outros 39 no Hospital Maternidade Silvio Avidos, em Colatina.

Os repasses para custeio dos 77 leitos de UTI somam R$ 11.088.000,00 (onze milhões oitenta e oito mil reais). Os recursos são exclusivos para o tratamento de pessoas com Covid-19, durante três meses. E, de acordo com a portaria publicada pelo Ministério da Saúde, serão transferidos aos Fundos Municipais de Saúde, em parcela única.

Desde o início da pandemia, 88 leitos de UTI no ES já haviam sido habilitados pelo Ministério da Saúde, sendo 10 leitos na Santa Casa de Misericórdia em Cachoeiro de Itapemirim, 8 leitos no Hospital Dr. Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus, e mais 70 no Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra, que é a unidade hospitalar de referência no tratamento da Covid-19 no Espírito Santo. 

Panorama geral do ES

Com mais esse repasse, o Espírito Santo passa a contar com 576 leitos públicos de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19. Somados com os 579 leitos de enfermaria, são 1.155 leitos para tratamento da doença no Espírito Santo. 

Leia mais:  Governo e Amunes assinam termo de cooperação do Pacto Estadual pelo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres
Continue lendo

Política e Governo

Corretores e imobiliárias podem se credenciar para vender bens e imóveis do Bandes

Publicado

O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) abriu edital para credenciamento de corretores e imobiliárias interessadas em prestar serviços de intermediação na venda de bens móveis e imóveis de propriedade do banco. Para participar do processo de seleção e credenciamento, é necessário que a pessoa física ou jurídica interessada tenha registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI).

Tanto as imobiliárias quanto os corretores que tenham credenciamento aprovado estarão autorizados a ofertar os imóveis do Bandes disponíveis para venda direta. São propriedades residenciais e comerciais, além de propriedades rurais, que foram colocadas em disputa em leilão pelo banco, mas não foram arrematadas e, agora, estão liberadas para a venda direta ao público.

O objetivo do Bandes é dar maior agilidade ao processo de venda desses bens, recebidos como forma de pagamento de contratos firmados junto à instituição. Com o serviço de profissionais especializados, os interessados terão mais facilidade na visita e na compra dos imóveis, já que as propriedades estão em todo território capixaba e também em outros estados.

A intermediação da venda de imóveis do Bandes por corretores e/ou imobiliárias credenciadas não trará qualquer custo acrescido aos interessados na compra das propriedades. Os profissionais que participarem das negociações serão remunerados com comissão, arcada pelo Bandes, descontados os impostos devidos, conforme já ocorre tradicionalmente no mercado imobiliário brasileiro.

O edital de credenciamento está disponível no site do Bandes aos interessados. [https://www.bandes.com.br/Site/Dinamico/Show/854/licitacoes13303]

Leia mais:  Governo e Amunes assinam termo de cooperação do Pacto Estadual pelo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana