conecte-se conosco


Cidades

Senar recebe R$ 750 mil de emenda do Deputado Federal Evair de Melo

Publicado

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/ES) vai receber R$ 750 mil para a realização de diagnósticos técnicos das cadeias produtivas do cacau e da pimenta-do-reino no Espírito Santo. 

O recurso já foi empenhado e é proveniente de emenda parlamentar do Deputado Federal e vice-líder do governo na Câmara, Evair de Melo.

Os diagnósticos técnicos envolverão toda a cadeia produtiva do cacau e da pimenta-do-reino, desde a produção primária até a comercialização. 

O levantamento será realizado em todo o território capixaba e, após a realização dos diagnósticos, todos os envolvidos nestas duas cadeias serão reunidos em dois grandes eventos para discutir e propor ações, especialmente para o período de pós-pandemia.

De acordo com Evair de Melo, que também é vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), a intenção é montar uma base sólida de conhecimento a respeito dessas duas importantes cadeias produtivas para a agricultura do Espírito Santo, com detalhamento acerca da situação atual, tanto de produção como de estruturação, e identificação de gargalos e de oportunidades de desenvolvimento. 

“Assim, será possível estruturar soluções que busquem o desenvolvimento das duas culturas, especialmente junto aos pequenos produtores rurais, com o engajamento de todos os envolvidos, levando em conta as relações comerciais e institucionais que permearão o cenário futuro. Além de aumentar o número de produtores rurais que trabalham com as culturas do cacau e da pimenta-do-reino no Espírito Santo, os diagnósticos vão contribuir para o aumento da produtividade das lavouras e da qualidade dos frutos”, explica o parlamentar.

Cacau de Qualidade

O Deputado Federal Evair de Melo é autor da Lei 13.710/18, que institui a Política Nacional de Incentivo à Produção de Cacau de Qualidade e cria condições para os produtores brasileiros elevarem a qualidade da fruta, oferecendo ferramentas como assistência técnica e extensão rural especializadas, além de estímulos baseados na sustentabilidade ambiental e econômica.

Pimenta de Qualidade

O parlamentar também é autor de dois projetos de lei que incentivam a produção de pimentas de qualidade. Atualmente, os dois PLs estão em tramitação no parlamento. 

O PL 4728/2016 institui a Política Nacional de Incentivo à Produção de Pimenta-do-Reino de Qualidade e o PL 10.418/2018 propõe a criação da Política Nacional de Incentivo a Pimenta de Qualidade.

O objetivo das matérias é possibilitar aos produtores de pimenta condições para o aprimoramento da atividade, para que possam oferecer ao mercado produtos de melhor qualidade. Para isso, prevê crédito rural, pesquisa agrícola, a assistência técnica e extensão rural especializada, o cooperativismo, entre outros.

Leia mais:  Hemoes e Uber anunciam viagens gratuitas para apoiar doação de sangue em Vitória
publicidade

Cidades

Suzano está entre as 100 empresas com melhor reputação em responsabilidade e governança corporativa no Brasil

Publicado

Companhia ganhou 19 posições no ranking divulgado pela Merco

A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, está entre as 100 empresas do Ranking Merco de Responsabilidade e Governança Corporativa 2019, divulgado anualmente pelo Monitor Empresarial de Reputação Corporativa. Esta é a sexta edição do levantamento, que analisa as empresas mais responsáveis e com melhor governança corporativa no Brasil.

A avaliação reúne a percepção de mais de 4 mil pessoas entre diretores de empresas, especialistas, consumidores e a população de modo geral, bem como técnicos da Merco que avaliam os principais indicadores das empresas escolhidas. A Suzano ocupou a 80ª colocação no levantamento geral, o que representa um avanço de 19 posições em relação ao estudo de 2019.

O ranking considera cinco valores principais, como comportamento ético, transparência e boa governança, responsabilidade com os funcionários, compromisso com o meio ambiente e mudanças climáticas e contribuição à comunidade.

A Merco é uma organização espanhola de grande reconhecimento no mercado ibero-americano e se tornou um dos monitores de reputação de referência no mundo, atuando em países como Espanha, Colômbia, Chile, Argentina, Equador, México, Peru e Brasil.

Sobre a Suzano

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

Leia mais:  Idaf alerta sobre exigências para corte e comercialização do palmito
Continue lendo

Cidades

Linhares recebe mais de R$ 2,6 milhões para apoio às ações de assistência social

Publicado

Recurso vai reforçar o atendimento a famílias vulneráveis do município, com veículos, contratação e capacitação de profissionais

O município de Linhares assinou o Termo de Cooperação Técnica e Financeira com a Fundação Renova para receber mais de R$ 2,6 milhões em investimentos na área de assistência social. Ao todo, prefeituras de 24 municípios mineiros e capixabas poderão, por meio do termo, receber um repasse total de R$ 27 milhões e 35 veículos da Fundação Renova para fortalecer seus serviços públicos de proteção e assistência social.

Os recursos são destinados a ampliar o atendimento a mais de 14 mil famílias vulneráveis que residem nas localidades atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão. A iniciativa faz parte do Programa de Proteção Social da Fundação Renova que visa promover a proteção social, por meio de ações socioassistenciais, incluindo ações socioculturais e apoio psicossocial, acompanhando as famílias e os indivíduos vulneráveis impactadas.

“Com essa parceria, o município de Linhares fortalecerá e ampliará os serviços de assistência social já existentes, já que o termo possibilitará a oferta de capacitações das equipes, repasse de recursos financeiros para contratação de 14 profissionais, aquisição de insumos, equipamentos e disponibilização de três veículos com motorista e combustível”, informa a especialista do Programa de Proteção Social da Fundação Renova Maria Albanita Roberta de Lima.

Após a assinatura do termo, que tem duração de dois anos, e dos demais trâmites necessários, a Fundação Renova iniciará o repasse do recurso em quatro parcelas. As ações devem ser iniciadas a partir do mês de agosto, segundo previsão no Plano de Reparação em Proteção Social, construído com as equipes do município de Linhares.  

A população será diretamente beneficiada com o recebimento dos recursos, pois o município disponibilizará assistência social e psicólogas para ampliar o atendimento, assim como insumos para as atividades nos serviços do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Leia mais:  Feiras livres são suspensas novamente em Vitória por descumprimento de regras
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana