conecte-se conosco


Internacional

Trump anuncia plano para ter uma vacina contra o coronavírus “no final do ano”’

Publicado

Donald Trump anunciou na sexta-feira um plano público-privado para acelerar a criação de uma vacina contra o coronavírus. O presidente norte-americano afirmou em um pronunciamento nos jardins da Casa Branca que o Governo federal investirá na produção das vacinas mais promissoras e que já existem 14 candidatas. “Estamos tentando obtê-la até o final do ano, talvez antes”, afirmou o mandatário, em contradição ao prognóstico dos especialistas de saúde, que calculam que sua produção irá demorar de um ano a 18 meses. De qualquer modo, Trump defendeu que “com ou sem vacina” o país “está de volta”.

O médico Moncef Slaoui, nomeado para liderar a operação, também se mostrou otimista. O executivo farmacêutico afirmou em entrevista coletiva que recentemente viu dados animadores de um teste clínico não publicado de uma das possíveis vacinas e que os resultados o fizeram sentir-se “ainda mais seguro” de que é possível fornecer “centenas de milhões de doses de vacina no final de 2020”. O objetivo é ter disponíveis 300 milhões de doses em janeiro do próximo ano, um número suficiente para proteger praticamente toda a população norte-americana. Slaoui será o principal assessor do plano e o general Gustave F. Perna será o principal oficial de operações.

O plano foi batizado como Operação Warp Speed, que pode ser traduzido como “incrivelmente rápido”, e sem dúvida essa é a ideia de um projeto que desafia os prazos da ciência: nunca uma vacina esteve disponível ao público de maneira generalizada em um período tão curto como o proposto.

O anúncio chega quando as mortes pela pandemia superam as 300.000 no mundo e os pesquisadores lutam para desenvolver uma vacina contra o vírus. “Não quero que as pessoas pensem que tudo depende de uma vacina”, afirmou Trump, e, citando casos anteriores, se arriscou a dizer que mesmo que não encontrem uma vacina em breve, o vírus “desaparecerá em algum momento, desaparecerá”. O epidemiologista Anthony Fauci, que esteve pela primeira vez com máscara na entrevista coletiva do mandatário, não falou. Mas disse várias vezes que pela eficácia do vírus em se propagar de um ser humano a outro, não acha que exista a opção de que a covid-19 “simplesmente desapareça”.

O otimismo para desenvolver uma vacina em apenas poucos meses também não bate com as projeções de Rick Bright, especialista em doenças infecciosas do Governo norte-americano, demitido em abril. “O otimismo gira ao redor de um prazo de tempo de 12 a 18 meses, se tudo der certo”, afirmou Bright na quinta-feira em um pronunciamento no Congresso. “Nunca vimos nada que deu totalmente certo. Minha preocupação é que se tivermos muita pressa, e saltarmos passos críticos, pode ser que não tenhamos uma avaliação correta da segurança da vacina”, acrescentou.

Os Estados Unidos enfrentarão o “inverno mais desolador da história moderna” se seus líderes não coordenarem uma resposta a um esperado novo surto do coronavírus no final do ano, também alertou Bright. A projeção de um panorama sombrio chega quando Trump está pressionando os Estados para que reabram e a economia volte a ser ativada, enquanto as autoridades científicas erguem uma bandeira vermelha ao levantamento precipitado das medidas restritivas. O doutor Fauci já alertou que apressar o processo pode provocar mortes e sofrimentos que podem ser evitados. “Não vamos fechar o país por cinco anos”, afirmou Trump na tarde de sexta-feira.

Leia mais:  A fúria de Elizabeth II com a decisão de seu neto Harry
publicidade

Internacional

Japão cria ‘máscara inteligente’ com tradução de voz

Publicado

Já que as coberturas faciais se tornaram regra durante a pandemia, a startup japonesa Donut Robotics desenvolveu uma “máscara inteligente” que se conecta à internet para enviar mensagens e traduzir do japonês para outros oito idiomas.

Trata-se de uma cobertura branca de plástico que se encaixa sobre uma máscara comum e se conecta via Bluetooth a um aplicativo de telefone ou tablet.

Máscara tecnológica traduz em 9 idiomas o que você fala -

“É difícil ouvir o que os clientes nos caixas de supermercado e lojas de conveniência dizem, porque há camadas para evitar as gotículas. Ao usar esta máscara, essa comunicação pode melhorar ao transcrever as conversas para smartphones ou enviar mensagens de voz”, disse Taisuke Ono, da Donut Robotics.

Cada máscara custará US$ 40. As primeiras 5 mil unidades da máscara estarão à venda no Japão em setembro.

Leia mais:  Astronauta no espaço dá conselhos sobre viver em isolamento
Continue lendo

Internacional

Casa Branca deseja melhoras a Bolsonaro após diagnóstico de Covid-19

Publicado

A porta-voz da Casa Branca desejou melhoras ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta terça-feira (7) depois da notícia de que o mandatário testou positivo para o novo coronavírus. A porta-voz disse que ainda não conversou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre o tema.

O Departamento de Estado disse que os dois países, Brasil e Estados Unidos, estão em comunicação sobre diversos assuntos, inclusive sobre a infecção de Bolsonaro.

Trump, no entanto, que é bastante ativo nas redes sociais, principalmente no Twitter, ainda não desejou melhoras diretamente a Bolsonaro, com quem tem uma relação de amizade.

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil também informou que o embaixador Todd Chapman e sua mulher, Janetta Chapman, testaram negativo para a Covid-19.

Os Chapman foram testados após receberem Bolsonaro em sua casa para um almoço no último sábado (4), em comemoração ao dia da independência estadunidense. 

Também estavam presentes os ministros Luiz Eduardo Ramos, Fernando Azevedo e Silva, Ernesto Araújo e Braga Netto. Nas fotos divulgadas do encontro, todos aparecem sem máscara.

Leia mais:  Neblina pode ter colaborado para acidente que matou Kobe Bryant
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana