conecte-se conosco


Entretenimento

11ª edição do Circuito Banestes de Teatro acontece em formato on-line

Publicado

Heloisa Périssé, Júlia Rabello, Matheus Ceará, José Augusto Loureiro e outros artistas renomados estrelam a 11ª edição do Circuito.

Vitória – 11ª edição do Circuito Banestes de Teatro, lançada em março deste ano, teve sua programação presencial suspensa, com o advento da pandemia no novo Coronavírus (Covid-19).

A necessidade do distanciamento social, no entanto, não representou o fim do projeto para 2020, que teve sua estrutura readequada para o formato on-line, com transmissão por meio de lives realizadas ao vivo e de forma gratuita para o público geral, mantendo, inclusive, a característica de acessibilidade, com intérprete de libras em todas as transmissões.

O 11º Circuito Banestes de Teatro em formato on-line terá início no próximo dia 25 de outubro, mês de comemoração do 83º aniversário do Banestes. A estreia será com o espetáculo “E foram quase felizes para sempre”, com a atriz Heloísa Périssé, transmitida do Teatro Universitário da Ufes, em Vitória.

Realizado pelo Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) e produzido pela WB Produções, com recursos da lei de incentivo à cultura do Ministério da Cidadania, a 11ª edição do Circuito Banestes de Teatro contará com oito espetáculos, sendo quatro espetáculos locais, da Grande Vitória e Cachoeiro de Itapemirim; e quatro espetáculos nacionais. Quatro grupos teatrais estão envolvidos no projeto e as apresentações serão transmitidas em quatro estruturas e locais diferentes.

Fazem parte da programação espetáculos musicais, comédia e, também, uma estreia nacional pensada exclusivamente para o Circuito. As transmissões serão realizadas por meio do canal da WB Produções no Youtube, com acesso gratuito tanto em território nacional quanto internacional.

Os espetáculos serão transmitidos ao vivo, diretamente dos locais informados em divulgação, sem a presença de plateia e com adoção de todas as medidas para prevenção à Covid-19.

Ação social

A temática social também estará no ar com o 11º Circuito Banestes de Teatro, que irá contribuir com uma causa nobre a partir da divulgação de um QR Code, por meio do qual o público poderá fazer doações em dinheiro para o movimento social “SOS Graxa ES”, projeto que ajuda os profissionais capixabas do ramo de evento e da música.

Bate-papo virtual com os atores

Os artistas Júlia Rabello, Matheus Ceará e José Augusto Loureiro estarão disponíveis para responder perguntas, por meio de um bate-papo virtual com o público após as apresentações.

As peças serão transmitidas nos canais da WB Produções no Youtube e Facebook, de forma gratuita e ao vivo. Com essa inovação, o projeto vai atingir ainda mais pessoas, não só no Estado, mas em todo o País. As apresentações também terão interpretação em libras, o que reforça ainda mais a acessibilidade dessa iniciativa. A estimativa de público é alcançar até 30 mil pessoas.

O objetivo maior dessa ação por meio digital é dar continuidade às atividades culturais e movimentar a economia local, permitindo que profissionais da arte possam continuar realizando seus trabalhos. O Circuito Banestes de Teatro gera, desta forma, empregos diretos e indiretos do setor de cultura e entretenimento, movimentando a economia de uma área prejudicada.

O diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, avalia a retomada do Circuito Banestes de Teatro: “O Banestes valoriza a cultura e o desenvolvimento social do Espírito Santo e, por isso, apoia iniciativas que promovem o acesso ao entretenimento de qualidade. O projeto Circuito Banestes de Teatro é o maior do Estado na categoria e, em 2020, completa 11 anos de realização. Com a pandemia, a 11ª edição foi reajustada para o formato on-line, como forma de permanecermos contribuindo com a economia criativa e, sobretudo, prezando pela saúde e segurança da população capixaba. As apresentações virtuais proporcionarão um alcance ainda maior à população. Estamos confiantes de que será mais uma grande e inesquecível edição, de ricas apresentações teatrais”, destacou. 

Estrutura

As lives ficarão disponíveis pelo período de um mês no Youtube da WB Produções. Serão oito apresentações, ao todo, com temáticas diferentes. A estrutura será montada respeitando todas as determinações dos órgãos da saúde em relação ao distanciamento social.

A ideia é oferecer ao público espetáculos dotados dos mesmos rigores técnicos aplicados nas peças presenciais, em um palco especialmente preparado com sistemas específicos de vídeo, iluminação e sonorização, que vão assegurar a melhor experiência, com todo o respeito que o teatro merece. Os colaboradores seguirão todos os critérios de segurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Serviço:

Programação do 11º Circuito – edição especial on-line

 

  • 25 de outubro (domingo às 18 horas) – “E foram quase felizes para sempre”, com Heloísa Périssé. Espetáculo nacional, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
  • 01 de novembro (domingo às 18 horas) – “Crash – Ensaio sobre a Falência”, da Cia Teatro Urgente, com transmissão da Sede do Grupo Folgazões.
  • 07 de novembro (sábado às 20 horas) – “Romeu & Julieta (E Rosalina)”, com Júlia Rabello. Espetáculo nacional, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
  • 13 de novembro (sexta-feira às 20 horas) – “A Culpa”, do Grupo Anônimos do Teatro, com transmissão da Sede do Grupo.
  • 14 de novembro (sábado às 20 horas) – Estreia nacional com Matheus Ceará no show “LaiveM Ele Com Graça”. Espetáculo nacional, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
  • 21 de novembro (sábado às 20 horas) – “Nany é Pop”, com Nany People. Transmissão do Teatro Universitário Ufes.
  • 29 de novembro (domingo às 18 horas) – “A Mais Forte”, do Grupo Boyasha Trupe de Teatro, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
  • 04 de dezembro (sexta-feira às 20 horas) – “Rubem Braga – A vida em voz alta”, do Grupo Teatro Folgazões, com transmissão do Palácio Sônia Cabral.

Realização: WB Produções
Canal de Acesso no Youtube

Leia mais:  Polícia do Rio intima William Bonner e Renata Vasconcellos para depor
publicidade

Entretenimento

Whindersson Nunes envia 217 cilindros de oxigênio a Manaus

Publicado

Engajado com os problemas da saúde no norte do Brasil, Whindersson Nunes compartilhou uma foto mostrando que enviou mais cilindros de oxigênio a Manaus, no Amazonas.

“Embarque de 217 cilindros feito hoje às 6h30, chegam hoje às 10h30 em Manaus. Já acordei suave, man”, postou o humorista. “Estamos engajados em salvar vidas”, completou.

Whindersson já havia iniciado as ações na semana passada. No sábado (16), ele mostrou que 60 respiradores seriam distribuídos em seis hospitais. “Mandei pra Manaus pra garantir que nenhum arrombado desvie os aparelhos, hoje em dia está difícil confiar”, postou.

A capital amazonense entrou em colapso em meio à pandemia do novo coronavírus por conta do aumento de pacientes infectados pela Covid-19. Até o balanço divulgado em 16 de janeiro, o Amazonas havia contabilizado 229.367 infectados e 6.123 mortes causadas pelo coronavírus.

Leia mais:  Web acusa Marcela de racismo e protesta: ‘Babu não é escravo’
Continue lendo

Entretenimento

Companheira de Paulinho do Roupa Nova briga na Justiça por herança

Publicado

Elaine Soares Bastos Mendes entrou com ação solicitando reconhecimento de união estável com cantor, que morreu há pouco mais um mês; ela alega que os filhos do artista a deixaram de fora do inventário; Twigg, primogênita de Paulinho, afirma que não procede a alegação da ex-companheira do pai

A psicóloga e advogada Elaine Soares Bastos, de 52 anos, companheira de Paulinho, vocalista do grupo Roupa Nova que morreu há um mês e quatro dias depois de complicações da Covid-19, entrou na Justiça contra Twigg de Souza Santos e Pedro Paulo Castor dos Santos, filhos do músico, a fim de solicitar o reconhecimento de união estável com Paulinho. Elaine afirmou que os os dois não a incluíram no inventário sobre a questão da divisão de bens do vocalista do Roupa Nova. A notícia foi dada em primeira mão pelo portal Grande Tijuca, do Rio.

“Soube que eles abriram o inventário logo depois da morte do pai, no dia 16 de dezembro, na 7ª Vara da Comarca da capital, e não me incluíram. Desde o início, queria fazer tudo de forma consensual, não queria, nem quero, briga nem confusão. Vivi durante 16 anos com o Paulinho uma vida marital. Nosso acervo de fotos de viagens já mostra. A vida do Paulinho era eu e ele era a minha vida. Ele era totalmente dependente emocionalmente de mim e eu também dele”, afirmou.

Elaine afirmou que vivia para o músico, por quem era apaixonada. “O Paulinho me chamava de ‘namorada’. Sou dependente dele no IRPF desde 2006 e já dei entrada no INSS para ter direito à pensão. O que estou fazendo é uma regulamentação de união estável, mas os filhos dele estão dificultando porque querem que eu vá para a rua, virar mendiga”, afirmou.

A psicóloga disse estar extremamente abalada com a perda do companheiro e que está vivendo à base de remédios psiquiátricos. “Tudo o que fiz foi por amor e faria novamente. O Paulinho começou com o linfoma em 2017. Em agosto do ano passado, foi internado no CHN (hospital em Niterói) para fazer o transplante. Fiquei 33 dias com ele no hospital. Quando ele teve alta, pegou Covid-19. E eu também. A maior preocupação dele era como ia ficar o meu padrão de vida, ele queria montar algo para mim. Fiquei muito surpresa por não ter sido incluída no inventário porque não esperava. Fiquei 16 anos casada com ele. Estou vivendo o meu luto. Só saio de casa para ir ao psiquiatra e volto”, falou.

 

Leia mais:  Influenciadora de SP morre aos 16; entenda boato que negava a morte dela... -
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana