conecte-se conosco


Brasil

14 mulheres denunciam líder espiritual por abuso sexual e estupro na Bahia

Publicado

Entre as vítimas está uma menor de idade, que telefonou ao homem perguntando se havia tirado a virgindade dela

O Ministério Público da Bahia investiga denúncias de abuso sexual feitas por 14 mulheres e um psicólogo, contra um líder espiritual e ex-maçom. Jair Tércio Cunha Costa, de 63 anos, desenvolveu uma doutrina pedagógica que é estudada em retiros espirituais promovidos por ele mesmo, semanalmente.

As mulheres procuraram o projeto social Justiceiras, de apoio a vítimas de violência doméstica, e a Ouvidoria das Mulheres, órgão do Conselho Nacional do Ministério Público. Elas participavam da seita realizada por Jair Tércio.

Segundo o portal G1 da Bahia, uma das vítimas, a pedagoga Tatiana de Amorim Badaró, procurou amparo emocional na doutrina após ficar grávida. Ela frequentava as reuniões junto ao namorado há 12 anos, entre 2002 e 2015, e foi a primeira a denunciar. “Ele se aproveitou de um momento de extrema fragilidade. A partir daí eu perdi minha vida”, disse a pedagoga.

A mulher também conta que Jair fazia constantes ameaças dizendo que ela sofreria retaliações espirituais. “Ele dizia que ‘a espiritualidade vai te cobrar, porque você teve a chance de viver perto de um iluminado e não aceitou’”, detalha.

Tatiana afirma que Jair não usava preservativos no momento dos abusos sexuais e que, segundo ele, “não era nada material”. Após as violências, ela se afastou dos familiares e amigos. Ele ainda afirmava que ela não deveria confiar nas pessoas, incluindo as da seita.

A promotora de Justiça Gabriella Manssur explica que a maior dificuldade em casos de abusos sexuais é legitimar o depoimento da vítima, e que as situações acontecem por um longo período, fazendo com que as mulheres entendam que aquilo faz parte de um ritual. “Se conseguimos reunir vários depoimentos, há provas de que esses fatos ocorreram. São vítimas mulheres, muitas meninas ainda”.

Mais três mulheres relataram episódios de abusos realizados por Jair. Uma delas afirma ter sofrido tentativa de estupro e que o líder espiritual se aproveitou da relação de proximidade criada com ela. “Muitas vezes eu não ouvia meu pai e ouvia ele. Ele sabia do amor que eu tinha por ele como um pai”, relata.

A segunda vítima, que também não quis ter a identidade revelada, não conseguiu se defender. “Ele me tocou, tocou nos meus seios, me masturbou e me mandou virar. Aquilo foi me deixando estática e ele foi fazendo, foi me molestando, mexendo em mim”, explica.

As investigações também identificaram um boletim de ocorrência registrado na capital, Salvador, em que um telefone foi analisado, com a voz de Jair. Ele conversava com uma menor de idade, quando a garota questionou se ele tinha tirado a virgindade dela. Em resposta, Jair afirma “comigo não é relação, não. Comigo é carinho, é amor”.

Ao afirmar que contaria para a mãe e marcaria consulta com ginecologista, ele pede para a garota “esquecer”. “Você não vai não. Esquece isso, minha filha, pelo amor de Deus”, suplica.

Outro lado

O advogado de Jair, Fabiano Pimentel, afirma que seu cliente era um homem solteiro e que teve alguns relacionamentos amorosos, sem qualquer tipo de violência física ou psicológica em todos eles. “Não estou dizendo que elas estão mentindo, só que ele afirma que esses relacionamentos foram feitos de forma consensual”.

A Grande Loja Maçônica da Bahia informou, em nota, que os direitos maçônicos de Jair Tércio foram suspensos e que “não tem responsabilidade sob os atos dessa pessoa”.

Fonte: Midiamax

Leia mais:  PF desmonta quadrilha que desviou R$ 9 milhões do INSS em Alagoas
publicidade

Brasil

Polícia Rodoviária abre concurso com 1.500 vagas; inscrição começa no dia 25

Publicado

A Polícia Rodoviária Federal divulgou edital de um novo concurso público com 1,5 mil vagas para o cargo de policial rodoviário. As inscrições começam na próxima segunda-feira (25) e vão até 12 de fevereiro pelo site do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos. A taxa é de R$ 180.  

Para concorrer, é preciso ter graduação completa em qualquer área, além de carteira nacional de habilitação na categoria B ou superior. Candidatos de ambos os sexos podem se inscrever, mas é preciso ter entre 18 e 65 anos na data de matrícula do curso de formação.  

Provas  

Os classificados nas provas objetivas e discursivas — que serão realizadas no dia 28 de março — deverão realizar teste de aptidão física, avaliação psicológica, além de apresentar documentos e ainda passar por uma avaliação de saúde e uma investigação social. Todas essas fases são de caráter eliminatório e vão ocorrer em todas as capitais e no Distrito Federal.  

Os candidatos ainda terão de passar por uma avaliação de títulos, de caráter classificatório, e pelo curso de Formação Policial, que será realizado na Universidade Corporativa da Polícia Rodoviária Federal, em Florianópolis, ou em outros locais indicados pela PRF.  

Remuneração  

O salário dos aprovados será de R$ 9.899,88. Além disso, os policiais rodoviários recebem auxílio alimentação de R$ 458.  

Vagas  

As 1,5 mil vagas serão distribuídas da seguinte forma: 1.175 para ampla concorrência; 300 para negros e 75 para pessoas com deficiência. Por ser de abrangência nacional, os candidatos que passarem na seleção serão lotados de acordo com a necessidade do serviço e o interesse público. 

Leia mais:  Petrobras tem lucro líquido de R$ 9,1 bilhões no terceiro trimestre
Continue lendo

Brasil

MEC divulga resultado da primeira chamada do ProUni 2021

Publicado

Estudantes que concorrem a bolsas integrais de estudos devem comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650) por pessoa

O Ministério da Educação (MEC) divulgou a lista de candidatos aprovados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) 2021 nesta terça-feira, 19. A relação dos selecionados está disponível no site do programa. Os estudantes têm entre esta terça-feira, 19, e 27 de janeiro para comprovar as informações fornecidas durante a inscrição. O resultado da segunda chamada estará disponível no dia 1º de fevereiro.

Nesta edição, o ProUni oferece mais de 162 mil bolsas em universidades particulares. O programa abrange 13.117 cursos em 1.031 instituições de ensino distribuídas em todos os Estados e no Distrito Federal. No modelo de Educação a Distância (EaD), são 52.839 bolsas disponíveis.

Critérios para bolsa de estudos

Estudantes que concorrem a bolsas integrais de estudos devem comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650) por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser, por pessoa, de até três salários mínimos (R$ 3.300).

Os candidatos precisam ter cursado todo o ensino médio de forma gratuita, seja em uma escola pública ou em uma escola particular como bolsista integral. Estudantes que já tenham um diploma de graduação não têm direito às bolsas. A exceção é para professores da rede pública de ensino, que podem disputar a bolsa de estudos. Nesse caso, o limite de renda não se aplica como aos demais candidatos.

É exigido que o candidato tenha realizado a edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. A média das notas deve alcançar, no mínimo, 450 pontos e a Redação não pode ter sido zerada.

Segunda chamada e lista de espera

O resultado da segunda chamada do ProUni estará disponível no dia 1º de fevereiro. Os estudantes deverão comprovar as informações à universidade entre os dias 1º e 9 de fevereiro. Os candidatos que não forem convocados nas duas primeiras chamadas devem manifestar interesse em participar da lista de espera entre os dias 18 e 19 de fevereiro. A divulgação da lista de espera será em 22 de fevereiro.

Leia mais:  Órgãos federais atuam em conjunto em estados atingidos pelas chuvas
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana