conecte-se conosco


Moda e Beleza

7 dicas de cuidados com a pele no inverno para mantê-la saudável e hidratada

Publicado

Dermatologista ensina como adaptar a rotina de skincare ao clima frio e garantir uma face bem cuidada independente da estação

É comum que o frio e o ar seco característicos do inverno influenciem na textura da pele, por isso adicionar cuidados extras nessa época do ano é essencial para garantir a saúde e o bem-estar dela. “Na estação mais fria, a evaporação da água no tecido cutâneo é maior, o que resulta em um ressecamento mais intenso dele”, explica a dermatologista Mariana Rita Fernandes, do Rio de Janeiro.

Hábitos que se tornam mais comuns no inverno, como uma dieta composta por alimentos com maior índice calórico, a diminuição na frequência de ingestão de água e banhos quentes, também impactam negativamente na saúde da cútis – e do organismo de maneira geral. Para driblar o ressecamento e os danos causados à pele pela baixa temperatura e pelas mudanças no cotidiano comuns nessa época do ano, a dermatologista listou dicas simples e efetivas que vão ajudar a garantir a hidratação e o cuidado com esse órgão tão importante. Olha só:

Aplique bruma hidratante

A sensação de pele ressecada provocado pelo inverno pode ser amenizada com a aplicação de brumas hidratantes no decorrer do dia. “Pacientes que não têm tempo para reaplicar o hidratante e sentem a pele craquelar no inverno podem recorrer às brumas com ácido hialurônico para manter a hidratação”, recomenda a dermatologista.

Leia mais:  Como corrigir imperfeições nas sobrancelhas com truques simples

Inclua óleo de banho na rotina

Para aqueles que abandonam o hábito de aplicar hidratante corporal no inverno por conta do frio, a dermatologista recomenda recorrer ao óleo de banho para garantir a pele hidratada. “É indispensável reforçar a hidratação nessa época do ano, e o óleo de banho pode ser uma alternativa prática e efetiva para não pular essa etapa. Assim como o hidratante, ele cria uma película protetora que evita a eprda de água do tecido cutâneo para o ambiente”.

Evite banhos muito quentes

“No inverno, é comum aumentar a temperatura da água do banho para driblar o frio, no entanto, esse é um hábito que prejudica ainda mais o tecido. Banhos muito quentes vão aumentar o ressecamento e podem até causar lesões na derme, dependendo da temperatura da água”.

Adote o cleansig oil ou água micelar como seu demaquilante

“Prefira opções que vão limpar com suavidade a pele para não sensibilizá-la, além de garantir a integridade da barreira de proteção, que acaba sofrendo mais com produtos fortes e precisa de atenção extra nessa época do ano”, explica. 

Leia mais:  O casal de empresários por trás da bolsa que esgotou em dois minutos

Substitua o sabonete convencional do corpo pelo produto para peles sensíveis

Os sabonetes para peles sensíveis são indicados para peles secas, sensibilizadas e com questões como dermatite ou rosávea. Por possuírem uma fórmula mais suave, podem aliviar o ressecamento provocado pelo frio. “Diferente dos produtos convencionais para o corpo, que tendem a ter um pH mais alcalino, que é prejudicial à camada lipídica da pele, a versão para peles sensíveis possui uma composição mais leve e com pH semelhante ao natural, capaz de limpar sem agredir, mantendo a hidratação do tecido”, explica.

Não abandone o filtro solar

O inverno pode ser caracterizado por dias cinzentos e pouco sol, o que não significa que o filtro solar deva ser dispensado. A dermatologista recomenda manter a aplicação diária do produto mesmo nos dias nublados.

Invista em hidratantes com probióticos

A especialista recomenda o uso de cosméticos com probióticos principalmente para peles sensibilizadas e que enfrentam questões como dermatites, psoríase e alergias. “No frio, é comum que essas peles sofram mais com inflamações. O uso de cremes com probióticos ajuda a reequilibrar a flora bacteriana da pele – as bactérias boas – e diminuir a inflamação”.

publicidade

Moda e Beleza

Dicas para não errar na escolha da escolha da sua lingerie

Publicado

Na hora de escolher qual calcinha ou sutiã usar, muitas coisas devem ser levadas em consideração. Desde a qualidade do material, o tamanho da peça até mesmo o formato e sua cor

Com relação às peças íntimas femininas, são variadas as opções encontradas em qualquer loja que venda lingerie nos shoppings centers ou até mesmo online.

 Mas vale ressaltar que quem compra somente pela beleza do produto, está deixando de lado alguns outros fatores que são importantíssimos de levar em consideração na hora da aquisição:

1. A qualidade do material é de extrema importância: algodão, elastano, cotton, microfibra… São diversas as possibilidades e é interessante que cada mulher saiba o material que seja mais compatível com a sua pele, evitando eventuais alergias, normalmente, lingeries de algodão são uma aposta certeira contra a alergia;

2. O formato da peça também é imprescindível de ser avaliado, no caso das calcinhas, por exemplo, elas precisam ser de cintura alta e, de preferência, com alças largas, para que a silhueta da barriga não seja alterada com o decorrer do uso;

Leia mais:  Pele oleosa x protetor solar: saiba os cuidados especiais no verão

3. O tamanho da calcinha e sutiã também são importantes de ser observados na hora da compra, pois lingeries apertadas podem causar marcas indesejáveis na pele e atrapalhar a circulação.

E seguindo esse raciocínio, que tal tirar as medidas antes de comprar a sua lingerie?

Essa é uma dica de ouro que vale muito a pena e não pode ser deixada de lado. Pois para entender qual o tamanho ideal da calcinha a ser utilizada, é preciso medir a cintura e quadril. No caso da cintura, a fita métrica deve ser colocada 2 dedos acima do umbigo e no quadril deve ser colocada na parte mais alta do bumbum para a medição.

Outra situação que pouca gente sabe é que a calcinha bege é uma aliada da roupa branca! Você sabia? Engana-se você que a calcinha branca irá passar batido por baixo da sua calça ou saia de tecido branco. A calcinha bege é a única forma possível de se camuflar por debaixo das roupas mais claras.

E o sutiã, como deve ser?

Leia mais:  O casal de empresários por trás da bolsa que esgotou em dois minutos

No caso dos sutiãs, eles precisam ser usados sem bojo, ferro, ou qualquer outro material que possa incomodar ou apertar os seios, essa é a forma mais adequada para se utilizar e não passar por nenhum problema de circulação proveniente do sutiã estar apertado demais.

É claro que nós sabemos que na hora H as lingeries acima descritas podem não ser muita atrativas ou ousadas o suficiente, por isso, uma boa dica para a mulherada é levar uma lingerie de renda da sua preferência dentro da bolsa para momentos inesperados.

Continue lendo

Moda e Beleza

Casaco de couro: 5 formas fashionistas de usar a peça neste inverno

Publicado

Seja a clássica jaqueta ou o trench coat, listamos ideias de como sair do óbvio na hora de montar o look com o casaco de couro, hit do inverno

Item clássico e eterno, a jaqueta de couro atravessa gerações e marca presença nos guarda-roupas dos mais diversos estilos – seja a versão original motoqueiro ou com shearling. Mas o couro aparece também em outros modelos de casacos, como o trench coat e até mesmo o blazer, que são ótimas opções para se proteger do frio com estilo neste inverno.

Para fugir do óbvio na hora de combinar a peça, reunimos cincos dicas diretamente do street style de como usar casacos de couro de maneira mais cool. Inspire-se nas produções abaixo:

1. Sobreposição

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Para os dias mais frios, aposte na sobreposição de casacos. Para o escritório, a sugestão é usar o de couro por cima de um blazer ou um terninho, por exemplo. Assim, você garantirá maior proteção térmica e um look mais estiloso!

2. Com moletom

PARIS, FRANCE - FEBRUARY 27: Magalie Kab wears a black leather long coat, a white pullover from Pretty Little Things, white jogger sportswear pants, black leather boots, a silver bag contained in a clear plastic bag, on February 27, 2021 in Paris, France. (Foto: Getty Images)

Os dias frios pedem por uma produção confortável e quentinha, como os conjuntinhos de moletom que tanto usamos durante o isolamento social na pandemia. Para dar um toque elegante ao look, basta acrescentar um trench coat de couro. A dica também vale para suéteres e tricôs. Nós pés, aposte na bota coturno, peça-chave para o inverno.

Leia mais:  Macacão jeans: confira looks com a peça

3. Com calça cargo

Street style  (Foto: ImaxTree)

Ao invés de combinar a jaqueta de couro com o jeans tradicional, troque pela calça cargo, o modelo de bolsos que foi hit nos anos 1990 e 2000 e que está de volta à moda.

4. Monocromático

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Se a ideia é estar elegante e sofisticada, aposte na produção monocromática, ou seja, inteira de uma cor só. Pode ser um conjunto todo de couro, como na primeira foto, ou combinando o casaco com peças do mesmo tom. 

5. Com meia-calça colorida

Street style (Foto: ImaxTree)

Que tal dar um toque de cor ao look sóbrio de inverno? Por baixo do trech coat de couro, aposte numa meia-calça colorida.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana