conecte-se conosco


Medicina e Saúde

A experiência de uma doadora de sangue que já salvou 8 vidas em 2020

Publicado

Há cinco anos, Simonia Aparecida de Oliveira Diniz, supervisora financeiro do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), mobilizou um grupo de amigos para doação de sangue. A causa, na época, era voltada para uma amiga, que na ocasião, passaria por um procedimento cirúrgico, sendo necessário alcançar o máximo possível de doadores.

O gesto de amor praticado pela supervisora não parou por aí. Agora ela é doadora regular e afirma que realiza três doações por ano desde então. “Doar sangue faz bem para quem recebe e também para quem doa. Nos sentimos felizes, pois é possível salvar vidas”, disse.

A iniciativa da Simonia Aparecida de Oliveira Diniz em 2020 já possibilitou que ela ajudasse oito pessoas. “Doar sangue é tão rápido. Se pudesse, eu doaria todo mês”, afirmou a supervisora.

O voluntário frequente pode doar sangue mais de uma vez no ano, obedecendo o intervalo, que deve ser de dois em dois meses para homens e de três em três meses para mulheres. Cada doação pode salvar até quatro vidas.

Referência em trauma

O Hospital Estadual de Urgência e Emergência, unidade gerenciada pela Pró-Saúde em Vitória, é referência em atendimento ao trauma no Espírito Santo, e realiza em média 400 transfusões de sangue todo mês.

Durante o ano, a Unidade tem realizado ações educativas, com objetivo de estimular as pessoas a irem até o Banco de Sangue do Espírito Santo para doação. “Realizamos uma abordagem nas Recepções, durante as visitas nos leitos e também nas pesquisas que realizamos no hospital, com intenção de sensibilizar às pessoas a irem doar sangue”, destacou Flaviane Alves da Silva Mattos, responsável pela Agência Transfusional do HEUE.   

Segundo Flaviane Alves da Silva, o estoque de sangue no Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo (Hemoes) está baixíssimo e, por esse motivo, uma força-tarefa foi desenvolvida no HEUE, com a intenção de as pessoas doarem. “Mesmo com o pedido de isolamento social, os acidentes domésticos e automobilísticos têm acontecido, por isso, é indispensável que os Bancos de Sangue estejam abastecidos, com a finalidade de atender os hospitais”, explicou.

O Hospital Estadual de Urgência e Emergência já possui sua própria Agência Transfusional, composta por médica hematologista, farmacêutica bioquímica e técnicos de Laboratório. A Agência é responsável pelo armazenamento dos hemocomponentes (hemácias, plaquetas, plasmas e crioprecipitados), além de encarregada de buscar bolsas de sangue no Hemoes, para a realização de transfusões nos pacientes atendidos no HEUE.

 

Quem pode doar sangue

Leia mais:  Setembro Verde: Sesa inicia campanha de conscientização sobre doação de órgãos

Pessoas que tiveram diagnóstico positivo para o Coronavírus podem realizar a doação após 30 dias sem apresentar sintomas. 

Para doar sangue, é preciso ter de 16 a 69 anos de idade, sendo que a primeira doação deve ser feita, obrigatoriamente, até os 60 anos. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos responsáveis. 

Caso o voluntário tenha almoçado, o procedimento deve ser feito após três horas. E se for um doador frequente, ele não pode deixar de obedecer ao intervalo para doação, que deve ser de dois em dois meses para homens e de três em três meses para mulheres. 

O interessado deve apresentar um documento original com foto, preencher um cadastro com informações básicas, responder a um questionário e ser submetido a exames de triagem como aferição de pressão, dosagem de hemoglobina, temperatura, entre outros.

 

Onde doar

Nos bancos de sangue do Espírito Santo, a doação está sendo realizada por meio de agendamento. A medida visa reduzir a circulação e aglomeração de pessoas nos locais.

 

Leia mais:  Covid-19: qual máscara é melhor? Veja comparativo, segundo estudo publicado na 'Science'

– Hemocentro de Vitória

Endereço: Avenida Marechal Campos, 1.468, Maruípe | Telefone: 3636-7920

 

– Unidade de Coleta de Sangue da Serra

Endereço: Avenida Eudes Scherrer Souza, s/nº (anexo ao Hospital Estadual Dório Silva) | Telefone: (27) 3218-9429

 

– Hemocentro de Linhares

Endereço: Av. João Felipe Calmom, 174-298 – Centro | Telefone: (27) 3264-6000

 

– Hemocentro de Colatina

Endereço: R. Cassiano Castelo, 276 – Centro | Telefone: (27) 3717-2800

 

– Hemocentro de São Mateus

Endereço: Rodovia Otovarino Duarte Santos, Km 02, Parque Washington | Telefone: (27) 3767-7954

 

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros – a maioria no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

publicidade

Medicina e Saúde

Butantan e Fiocruz já apresentaram à Anvisa 100% dos documentos das vacinas

Publicado

A diretoria colegiada da Anvisa fará reunião neste domingo (17) para decidir sobre a liberação ou não da Coronavac e da vacina Oxford/AstraZeneca

O Instituto Butantan e a Fiocruz já entregaram à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) 100% dos documentos necessários para liberação do uso emergencial das vacinas contra a covid-19 no Brasil. A diretoria colegiada da Anvisa fará reunião neste domingo (17) para decidir sobre a liberação ou não da Coronavac e da vacina Oxford/AstraZeneca, cujos imunizantes serão distribuídos no País por Butantan e Fiocruz, respectivamente.

Nos últimos dias, a Anvisa ainda cobrava a apresentação completa de documentos para avaliação. Neste sábado (16), conforme dados atualizados do painel da agência sobre andamento da análise das vacinas, 44,86% dos documentos da Coronavac já haviam sido analisados, enquanto 55,14% estavam em análise. No caso da vacina de Oxford/AstraZeneca, 49,45% do processo estava concluído e 50,55% estava pendente.

O Ministério da Saúde vem afirmando que, caso a Anvisa aprove o uso emergencial das vacinas neste domingo, a vacinação em todo o País começaria já na próxima quarta-feira (20). Como revelou o Estadão/Broadcast, o ministério planeja um evento, no Palácio do Planalto, para abrir oficialmente a campanha de vacinação.

Às vésperas do início da campanha, no entanto, houve um acirramento da guerra política em torno das vacinas. A Índia informou na sexta-feira (15) ao Brasil que não pretende atender agora o pedido para liberação de 2 milhões de doses de vacinas da AstraZeneca/Oxford. O país asiático alegou “problemas logísticos” para liberar a carga ao Brasil.

A notícia frustrou o governo de Jair Bolsonaro, que aposta na AstraZeneca/Oxford para se contrapor à Coronavac – vacina chinesa ligada ao Instituto Butantan, do Estado de São Paulo, comandado por João Doria (PSDB).

Bolsonaro e Dória são adversários políticos e miram a eleição presidencial de 2022. Ambos buscam aparecer como a primeira autoridade a viabilizar a vacinação no País.

Com a negativa dos indianos, o Ministério da Saúde solicitou a entrega “imediata” de 6 milhões de doses da Coronavac pelo Instituto Butantan. Em ofício, o ministério afirmou que não há “previsão contratual de distribuição das doses de vacina a ser realizada diretamente pela Fundação Butantã”. E disse que é “sua responsabilidade” a “atualização e coordenação do plano nacional de operacionalização da vacinação contra a covid-19”.

O Butantan, por sua vez, questiona o Ministério da Saúde sobre a quantidade de doses que serão destinadas especificamente a São Paulo. O instituto afirma que poderia, assim, destinar as vacinas diretamente para a Secretaria Estadual de Saúde.

Leia mais:  Mais de 295 mil capixabas já tiveram contato com o novo coronavírus
Continue lendo

Medicina e Saúde

Primeiro lote de seringas e agulhas para vacina contra covid-19 chega ao estado

Publicado

Esta primeira entrega é de 1,5 milhão de insumos, da compra total de seis milhões que já foram adquiridos pelo estado

O governador Renato Casagrande apresentou, na manhã deste sábado (16), o primeiro lote de seringas e agulhas que será usado na vacinação contra a covid-19 no Espírito Santo. Esta primeira entrega é de 1,5 milhão de insumos, da compra total de seis milhões que já foram adquiridos pelo estado.

“O Espírito Santo está totalmente preparado para começar a vacinação. Nossa angústia neste momento é com relação à vacina. Estamos ansiosos para que ela possa chegar. Estamos preparados para começar este trabalho”, disse Casagrande.

O secretário de Saúde, Nésio Fernandes, ressaltou que o estado e os municípios já estão preparados para a realização da campanha vacinal para a covid-19 e para as demais doenças, comumente, vacinadas anualmente.

 

Leia mais:  Endometriose: calor pode aumentar o inchaço abdominal
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana