conecte-se conosco


Mundo Cristão

“A oração é o pilar que vai sustentar sua vida em tempos difíceis”, diz pastor

Publicado

Existem alguns pilares que servirão para sustentar sua casa e sua família em meio às tempestades. O pastor Joel Engel explicou a importância de cada um deles.

“A Bíblia registra diversos momentos em que vieram pragas sobre a terra e parecia que tudo estava perdido. Mas quando a chuva não vem, quando a colheita não vinga, quando a alegria não brota, podemos encontrar uma saída lá no alto”, disse o pastor.

Por isso, em momentos de crise, Engel destaca que é preciso estabelecer três pilares, que têm origem no hebraico: teshuvá, tefilá e tsedacá, que significam arrependimento, oração e caridade.

A palavra teshuvá, em sua raiz hebraica, significa “voltar”. Quando alguém pratica a teshuvá, a pessoa se arrepende dos pecados e se volta para Deus.

Engel lembra que Abraão, o patriarca da fé, foi o primeiro homem da Bíblia a fazer a teshuvá; e passou esse pilar para a sua geração — primeiro com Isaque, depois com Jacó.

“O filho primogênito recebia não somente a herança, mas também o sacerdócio de sua família. O sacerdote, que era o chefe da família, era quem fazia a teshuvá e tinha o primeiro pilar ligado a Deus. A pessoa que faz a teshuvá não apresenta só pedidos em oração, ela verdadeiramente se conecta com Deus”, explica o pastor. 

O pastor observa que Jacó passou por um processo até se tornar esse tipo de homem, até que uma noite, Deus apareceu a Jacó em sonho. “O primeiro pilar está ali: ele se volta para Deus no meio da crise. É isso que precisa acontecer com você”, lembra.

O segundo pilar é uma vida de oração, que em hebraico é chamada de “tefilá”. Engel lembra que é preciso entender que todos fomos criados com o “propósito de estar ligado a Deus”, e isso acontece por meio da oração.

“Quando o segundo degrau, que é a oração, é quebrado, a pessoa perde seu contato com o céu”, afirma.

Engel também faz um alerta sobre a diminuição das orações em tempos de pandemia, devido às restrições para conter a Covid-19.

“Quando diminuem as orações, aumenta a praga. As casas de oração estão sendo fechadas. Nós nunca fechamos e nunca diminuímos as nossas ministrações, porque sabemos que o dia que pararmos os nossos cultos, o mal cresce. Esse é um alerta e nós precisamos consertar isso”, destaca.

O terceiro pilar é a tsedacá, que em sua raiz judaica significa “justiça social”, ou seja, quando um décimo da renda é dedicada às pessoas necessitadas. “A pessoa que faz a tsedacá, apresenta uma oferta para Deus”, afirma Engel.

Para exemplificar, Engel volta a falar sobre a situação de Jacó. “Depois que Jacó fez um voto com Deus, Deus começou a prover a ele força física, alegria emocional e bênção material. Em 20 anos de trabalho, Jacó acumulou uma verdadeira fortuna, mas voltou para cumprir sua promessa e dar o dízimo a Deus”.

“A quantas pessoas Deus deu saúde, família e riquezas, e quantas delas voltaram para agradecer?”, questiona o pastor. “Quando a gente não se volta para Deus, o nosso mundo cai. Por isso, a teshuvá, a tefilá e a tsedacá são pilares para uma vida bem sucedida”.

Leia mais:  Crianças são usadas como ‘experimento’ em transição de gênero, alerta psiquiatra
publicidade

Mundo Cristão

Governador acompanha visita da imagem de Nossa Senhora da Penha ao Hospital Dr. Jayme

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, ao lado da primeira-dama, Maria Virgínia Casagrande, participou, na manhã de sábado (10), da visita da imagem de Nossa Senhora da Penha ao Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, no município da Serra. Na área externa da unidade, foi realizada uma celebração em homenagem aos enfermos e vítimas do novo Coronavírus (Covid-19) e também aos profissionais de saúde, presidida pelo arcebispo de Vitória, Dom Dario Campos. O hospital é referência no Espírito Santo para tratamento da doença.


A celebração foi restrita devido às medidas de biossegurança para evitar o contágio do vírus e contou com a presença da direção do hospital, de profissionais da saúde e familiares dos pacientes. A vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes, e o prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, também acompanharam a celebração.


Casagrande pontuou a importância do alimento espiritual nesse momento de pandemia que vivemos:

“Estamos em uma jornada longa. É muito bom receber hoje as bênçãos de Nossa Senhora da Penha, que está descendo o monte e vindo ao Hospital Dr. Jayme dos Santos Neves, que é o nosso hospital referência no tratamento da Covid-19. Muitas pessoas se entristeceram aqui e viram seus entes partirem, mas muitos se alegraram, pois muitos foram salvos no Jayme. Que Nossa Senhora da Penha dê resistência aos profissionais de saúde e que nós, que estamos governando, tenhamos senso de justiça. Obrigado a todos por estarem aqui neste momento, nos fortalecendo espiritualmente”, afirmou o governador.


O arcebispo de Vitória comentou a visita da imagem de Nossa Senhora da Penha ao hospital que é referência no enfrentamento à Covid-19.

“Estamos hoje no Hospital Dr. Jayme com Nossa Senhora da Penha para que possamos encontrar todos os profissionais da saúde, para que a Virgem da Alegria possa pousar seus olhos em todos eles. Um olhar materno, compassivo, que se volta a todos os doentes e suas famílias; a todos que se foram e de seus familiares que padecem da perda e vivem seu luto. Importante ressaltar que a dureza do trabalho tem deixado marcas profundas nos profissionais de saúde. Esgotamento mental, espiritual e também a perda de colegas. A Virgem desce a montanha do Convento para todos os hospitais do Espírito Santo”, declarou Dom Dario Campos.

Leia mais:  Crianças são usadas como ‘experimento’ em transição de gênero, alerta psiquiatra
Continue lendo

Mundo Cristão

Luiz Hermínio convoca oração pelo Brasil: “Vamos orar até que algo aconteça”

Publicado

O pastor Luiz Hermínio, fundador da igreja MEVAM, iniciou na segunda-feira (5) uma campanha de oração pelo País, incentivando os cristãos brasileiros a intercederem usando a bandeira do Brasil.

De acordo com Hermínio, em um vídeo publicado nas redes sociais, as instruções da campanha de oração vem “debaixo de uma instrução do Senhor, de uma diretiva dos céus”.

“Vamos orar até que algo aconteça! A nação brasileira pertence ao Senhor!”, declarou o pastor.

As instruções da campanha de oração são formadas por 5 pontos principais, que são:

1. Compre uma bandeira do Brasil;

2. Levante um altar na sua casa e ore pelo Brasil;

3. Leve a bandeira com você quando for buscar a Deus nos cultos, montes e vigílias;

4. Publique uma foto ou vídeo de sua família orando com a bandeira. “Não com o objetivo de mostrar o que você está fazendo, mas incentivar outras famílias a fazer o mesmo”, Hermínio explica;

5. Ore até que algo aconteça no Brasil.

Em um momento de clamor, o pastor orou: “Brasil, que nasça o teu filho chamado Justiça. Que a Justiça do Senhor reine sobre o solo desta nação. Ó Brasil, dos filhos deste solo és mãe gentil”.

 

Leia mais:  Luiz Hermínio convoca oração pelo Brasil: “Vamos orar até que algo aconteça”

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana