conecte-se conosco


Segurança

Advogada e marido são assassinados em sítio de Santa Leopoldina

Publicado

O presidente OAB-ES, José Carlos Rizk Filho, cobrou investigações rígidas sobre o caso e também sobre o crime cometido contra uma outra advogada em Iúna

Uma advogada, identificada como Marinelva Venturim Atash, e o marido, D’Ali Atash, foram assassinados a tiros em um sítio localizado na zona rural do município de Santa Leopoldina, região Serrana do Espírito Santo. O crime ocorreu na tarde deste domingo (18), nas proximidades de Colina Verde, em Mangaraí.

A Polícia Militar informou que, após ser acionada, uma equipe foi até Colina Verde verificar a informação de que proprietários de um sítio haviam sido baleados. No local, a equipe encontrou o casal caído na estrada da residência. O Samu foi acionado e constatou o óbito das vítimas. Buscas foram realizadas, mas nenhum suspeito de cometer o crime foi detido. 

A Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Delegacia de Polícia de Santa Leopoldina. Até o momento nenhum suspeito foi detido e outras informações não serão repassadas para que a apuração dos fatos seja preservada.

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, e devem ser liberados para os familiares após a realização do exame cadavérico. 

OAB cobra investigação

Em vídeo enviado à equipe de reportagem do Folha Vitória, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Espírito Santo (OAB-ES), José Carlos Rizk Filho, cobrou que as investigações sobre o caso sejam rígidas. 

Ele também exigiu resposta sobre um atentado cometido contra uma advogada trabalhista em Iúna, e afirmou que, até o momento, não tiveram nenhum resposta sobre que executou ou orquestrou o atentado.

“A OAB do Espírito Santo vem manifestar sua intensa preocupação com relação aos crimes praticados em face de advogados no Estado. Há cerca de 10 dias, tivemos um atentado em Iúna, cerca de 10 tiros na sala de estar de uma advogada trabalhista. Até o presente momento, não foi entregue nem os executores, nem os mandantes e nem os intermediários. Ontem tivemos um caso em Santa Leopoldina contra uma advogada, cuja a linha de investigação pode ser próxima. Neste sentido, a Ordem cobra imediatas providências do governador do Estado e das força de segurança para que haja uma apuração sobre estes crimes e sejam entregues à sociedade um resultado efetivo para que todos nós tenhamos segurança em nossos lares”, disse Rizk.

Leia mais:  Condomínios vão ter que comunicar violência doméstica à Polícia
publicidade

Segurança

Presos padrasto e mãe de menina de 6 anos que foi espancada e estuprada no ES

Publicado

Foi preso o padrasto da menina de 6 anos que precisou ser internada após ser espancada e estuprada no município de Ecoporanga, no norte do Espírito Santo. O suspeito foi encontrado na manhã deste domingo (16) em um colchão no meio do mato. 

A Polícia Civil informou que a ocorrência foi entregue pela Polícia Militar e está em andamento no plantão vigente da Delegacia Regional de Barra de São Francisco, e que somente após a finalização das oitivas da ocorrência haverá informações sobre depoimento e para qual presídio o padrasto será encaminhado.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que tomou conhecimento dos fatos na manhã de sexta-feira (14), após a criança dar entrada no hospital de Barra de São Francisco, na mesma região. Após diligências iniciais e oitivas, a polícia pediu a prisão temporária da mãe e do padrasto, ambos de 43 anos.

Durante a manhã deste domingo, policiais militares receberam uma denúncia anônima de que um indivíduo, suspeito de ter agredido e abusado a enteada, estava escondido na localidade do Córrego do Beirador, também no município. No local, os militares encontraram o suspeito em um colchão escondido no meio de um mato. Ele foi encaminhado à 14ª Delegacia Regional de Barra de São Francisco.

Assim que o pedido foi deferido pelo Judiciário, a mãe foi detida, ainda no hospital. Já o padrasto, segundo as investigações, deixou a mãe e a criança no hospital e fugiu logo em seguida.

Ainda segundo a Polícia Civil, em depoimento, a mãe da criança confessou que as agressões contra a vítima ocorreram na quinta-feira (13), versão que coincide com os hematomas e lesões relatados pela equipe médica. Segundo o delegado que está à frente das investigações, a mãe também confessou que, em uma outra ocasião, não precisando dia, a criança teria aparecido com a roupa cheia de sangue, mas não denunciou o estupro à polícia.

De acordo com a PCES, as investigações sobre o crime continuam em andamento na Delegacia Regional de Barra de São Francisco e, para que a apuração seja preservada, nenhuma outra informação será divulgada. A assessoria de comunicação da Polícia Civil informou ainda que não tem acesso ao estado clínico da criança.

Leia mais:  Adolescentes são apreendidos em São Mateus por diversos furtos
Continue lendo

Segurança

Adolescentes são apreendidos em São Mateus por diversos furtos

Publicado

Nessa quarta-feira (12), policiais civis de Jaguaré, em operação conjunta com a Polícia Militar (PMES) de São Mateus, realizaram incursões nos bairros Alvorada, Pedra D’água e no Centro da cidade de São Mateus, com o objetivo de localizar e apreender os adolescentes de 13 e 17 anos, que praticaram furtos no comércio no município de Jaguaré. Durante a ação, foi apreendida em poder dos adolescentes uma quantia de R$ 3.277,50, em espécie, proveniente do furto ao comércio de Jaguaré.

Os adolescentes, moradores de São Mateus, são autores de diversos furtos em estabelecimentos de municípios vizinhos, como Pinheiros, Nova Venécia e Montanha. Os adolescentes estão sob liberdade assistida, pelo fato de terem praticado crimes da mesma natureza anteriormente.

“Um dos adolescentes estava na praça da rodoviária de São Mateus, quando os policiais civis chegaram, abordando-o, e com o desenrolar da conversa para o descobrimento dos fatos, o adolescente contou onde estaria seu cúmplice que ajuda na prática dos furtos”, contou a titular da Delegacia Regional de Jaguaré, delegada Gabriella Zaché dos Santos.

Os adolescentes foram conduzidos ao plantão da 18ª Delegacia Regional (DR) de São Mateus, sendo autuados e, após familiares assinaram um termo de compromisso, os adolescentes foram reintegrados para as suas famílias.

Leia mais:  Polícia apreende drogas que vinham da Europa para o ES e detém 48 pessoas em operação contra o tráfico
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana