conecte-se conosco


São Mateus

Amadeu pode voltar ao cenário político mateense, depois de dizer que não seria candidato

Publicado

Apesar de dizer que não seria candidato a nada, o ex-prefeito estaria usando a estratégia de se livrar da romaria de solicitação de ajuda financeira de pré-candidatos a vereança, mas que sua pré-candidatura poderá ser anunciada em breve. 

São Mateus – O ex-prefeito de São Mateus, Amadeu Boroto (PP), está, segundo fontes ouvidas pelo JN, preparando a sua volta à disputa eleitoral deste ano. Ele havia dito para várias lideranças que não seria candidato a nada, mas nem todo mundo acreditou, mas como tem problemas na justiça por improbidade administrativa, tem contas rejeitadas pelo TCES que estão na Câmara para serem apreciadas e votadas, e acumula um alto índice de rejeição, ficou a dúvida. A sua omissão com relação a crise hídrica que levou a toda população mateense a consumir água salgada está muito viva na memória. “Ele se omitiu e deu a chance de Daniel se eleger”, disse uma liderança ouvida. “Sabia que o caos se instalaria no município e agora quer vir como o salvador da pátria”, continuou. “O povo quer renovação, mandar para casa esses candidatos que sempre querem estar no poder ou fazer uso dele para atenderem seus interesses”, lembrou. Por isso, apesar da dúvida, “eram indícios para ele desistir da sua pré-candidatura”, destacou a fonte, que “agora quer ser prefeito de novo como se o povo fosse otário de esquecer o que fez”, completou. 

Sobre a situação das contas rejeitadas, são duas. Uma já se encontra na Câmara de Vereadores e a outra ainda está no Tribunal de Contas. Sobre a que se encontra no legislativo mateense, ainda não tem data para a sua apreciação e votação. “Esse é um fator complicador para sua pré-candidatura”, disse um parlamentar municipal. 

Verdade ou não, a possibilidade de Amadeu Boroto voltar a disputar as eleições deste ano pode vir a ser uma realidade. É o que pensa a maioria das fontes ouvidas.  

Sobre a sua posição no seu partido, o Progressista, tem o apoio dos vereadores que lá se filiaram contando com a sua ajuda para a reeleição. O presidente do PP, Cássio Caldeira, até anunciou sua pré-candidatura tendo em vista a decisão de não ter Boroto como candidato do partido. Com a possibilidade da mudança de opinião “o jogo volta a ser jogado” e aqueles que apostavam na nova candidatura do PP que, com certeza vinha sendo muito elogiada, “pode tomar bola nas costas”. O autor da jogada seria, neste caso específico, Amadeu. 

Sobre o apoio do Governo do Estado a possível entrada do ex-prefeito na disputa eleitoral, o PSB de São Mateus não se pronunciou, mas membros da legenda destacaram que o partido tem pré-candidata e que ainda é cedo para tomar qualquer atitude antes da convenção que deve acontecer no próximo mês. 

Outros setores da política mateense nunca tiveram a segurança de dizer que o ex-prefeito ficaria de fora desse processo eleitoral. “Ele estava apenas blefando, enquanto acertava os detalhes para disputar as eleições e que agora o objetivo é tirar Daniel do páreo, já que Carlinhos é bom de acordo e poderia atrapalhar toda essa engenharia político-eleitoral construída”, disse didaticamente um observador da política local. 

Em contato com outras lideranças a opinião é que “Amadeu é candidatíssimo e andou dizendo que não seria, apenas para evitar a pedição de ajuda financeira, mas que, na última hora acaba se lançando na disputa”. 

Já o PCdoB que defende candidatura própria, também acredita que Boroto seja candidato e que, se for o nome de consenso do grupo a que está alinhado, pode ter o seu apoio. 

Para muitos que acompanham a política do município são unânimes em dizer que “São Mateus não é para amador” e que Amadeu terá dificuldade em agregar apoiadores “por ter demonstrado seu egocentrismo em atitudes que poderia ter tomado em apoio a outras candidaturas em eleição passada e, por vaidade, não o fez”.

Leia mais:  Corregedor pede informações sobre medidas em caso de criança grávida
publicidade

São Mateus

Secretarias municipais realizam lançamento do livro sobre Sítio Histórico do Porto de São Mateus

Publicado

São Mateus – As Secretarias Municipais de Cultura e Turismo realizarão no dia 9 de dezembro o lançamento do livro Memórias Arquitetônicas do Sítio Histórico do Porto de São Mateus, dos autores Patrícia dos Santos Madeira, Hansley Rampinei Pereira e Eliezer Ortolani Nardoto. O evento acontecerá na Arena Cultural no Sítio Histórico Porto de São Mateus, a partir das 14h30.

“As ações que reconhecem e valorizam a construção cultural da localidade e de seus espaços serão apoiadas pela secretaria de sua gestão. O Sítio Histórico do Porto de São Mateus é um patrimônio belíssimo e precisa ser preservado e a educação patrimonial é um dos caminhos para essa ação”, afirmou a secretária municipal de Cultura, Marília Silveira. 

Os autores foram contemplados pelos investimentos do Funcultura, e agora prestigiarão a sociedade mateense com a publicação do livro. “É muito gratificante perceber o crescimento em potencial da difusão cultural de São Mateus com as construções locais como essa publicação”, finalizou Marília.

Leia mais:  Partido Verde São Mateus em luto por falecimento de Marlusse Pestana Daher
Continue lendo

São Mateus

Prefeitura não paga o aluguel social e moradores ficam ao Deus dará

Publicado

São Mateus – A Prefeitura de São Mateus suspendeu o pagamento do aluguel social das pessoas que tiveram suas casas demolidas devido a situação de risco de desabarem. Como se isso não bastasse, o repasse para a empresa que constrói as novas casas também ficou sem receber e as obras foram paralisadas.

Diante dessa situação, os moradores do bairro Vitória, que estão nesse programa social, podem ser despejados, uma vez que, sem o repasse, o aluguel social não vem sendo pago.

As casas dessas pessoas foram demolidas e a Prefeitura, em contrapartida, assumiu o compromisso de construir novas casas para essas famílias. Como a municipalidade não vem fazendo o repasse para pagar a empresa construtora das casas, as obras foram paralisadas. O repasse, segundo fontes ouvidas pelo JN, para o pagamento do aluguel social dessas famílias também foram suspensos pelo prefeito Ailton Cafeu e esses moradores podem ficar desamparados porque correm o risco de serem despejados por falta de pagamento desses aluguéis.

Uma moradora, que faz parte do grupo do bairro Vitória que recebe o Auxílio Moradia, disse que o repasse está atrasado há dois meses e os proprietários das casas alugadas sem receber pelo aluguel podem despejar os moradores. “Estamos tirando dinheiro de onde não temos para cobrir o aluguel, mas vai chegar uma hora em que não vamos conseguir pagar e o dono dos imóveis podem nos colocar para fora da casa”, relata a moradora.

Famílias vêm recebendo a visita de assistentes sociais da municipalidade dizendo que nova análise está sendo feita para elaboração de uma nova relação para recebimento do aluguel social.

Procurada para se posicionar sobre essa questão, a Prefeitura de São Mateus não se pronunciou. Enquanto isso os moradores que estão nessa situação, seguem na incerteza e correndo o risco de ficarem ao “Deus dará”.

Leia mais:  Daniel Santana se reelege a prefeito de São Mateus
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana