conecte-se conosco


Mundo Cristão

Após se converter ao Evangelho, mãe é enforcada com os 2 filhos pelo próprio marido

Publicado

Um muçulmano na região central de Uganda é suspeito de enforcar sua esposa e dois filhos porque a jovem mãe e o filho mais velho entregaram suas vidas a Cristo depois de comparecerem a um culto de Natal.

O caso veio na imprensa internacional apenas esta semana, mas os corpos de Shamira Nakato e seus dois filhos foram encontrados no dia 28 de dezembro, na casa da família em Bwetyaba, distrito de Kayunga.

Um vizinho entrou no imóvel depois que moradores do vilarejo testemunharam sinais de violência contra Shamira e encontrou os corpos, disse um líder da igreja. A jovem mãe tinha apenas 27 anos de idade.

A conversão de Shamira ao Evangelho se deu após uma de suas vizinhas convida-la para participar de um culto de Natal em sua congregação, no dia 25 de dezembro, um sábado. Na ocasião, o marido dela, muçulmano, estava fora de casa em uma viagem de dois dias, e ela aproveitou a oportunidade para ouvir a mensagem da Bíblia.

Ao final do culto, o pastor da congregação – que teve sua identidade mantida em sigilo por razões de segurança – orou por Shamira e seus filhos. No dia seguinte, ela e as crianças voltaram para participar de mais um culto.

“No final do culto, Shamira Nakato ficou para trás e me disse que tinha uma profunda convicção de abraçar a Cristo depois da oração do dia de Natal. Eu então orei por ela e a convidei para um dia especial de oração na segunda-feira, 27 de dezembro”, contou o pastor.

Nesse momento de confissão pública de fé, o filho mais velho de Shamira, de apenas oito anos de idade, também entregou sua vida a Cristo, de acordo com informações do portal Christian News.

Enquanto ela e as crianças participavam do culto em 27 de dezembro, seu marido chegou em casa mais cedo do que o esperado, e um vizinho muçulmano disse a ele que sua esposa foi vista participando de cultos dois dias consecutivos com a vizinha cristã.

O vizinho muçulmano disse ao marido dela, chamado Hamidu Kasimbi, que ela poderia ter ido para outro culto, e Kasimbi saiu de sua casa e foi para o templo da igreja, disseram os moradores.

“Quando ele entrou na igreja, sua esposa e os filhos estavam sentados atrás. Ele a tirou da igreja e, a cerca de 100 metros de distância, um membro o viu bater na esposa”, relatou o pastor.

Frieza

Ao meio-dia, outro vizinho ouviu gritos vindos da casa de Kasimbi, disse o pastor. Por volta das 16h, um vizinho viu dois homens usando gorros islâmicos do lado de fora da casa de Kasimbi montando uma estrutura de madeira.

Tarde da noite, os moradores do vilarejo ouviram breves gritos na casa de Kasimbi. Na manhã do dia seguinte, esse vizinho foi até a casa da família para pedir uma ferramenta para cortar lenha, mas não encontrou ninguém. Como a porta estava destrancada, ele entrou e encontrou os corpos da mãe e dos filhos.

A estrutura de madeira que o vizinho havia visto sendo montada era na verdade uma forca, que foi usada para executar Shamira e as crianças.

“Eu fiz um alarde que trouxe os moradores da área, incluindo o presidente do Conselho Local 1, Fred Sekatonya, correndo para o local. Mais tarde, a polícia chegou do posto policial de Bukaloto e os três corpos foram transportados para o Hospital Kayunga para a autópsia”, disse o vizinho.

Kasimbi desapareceu e é procurado por agências de segurança. A polícia de Uganda registrou um caso de homicídio.

Leia mais:  Silas Malafaia chama STF de “guardião de corruptos” e diz que não tem medo de ser preso pelo que fala
publicidade

Mundo Cristão

Pastora é assassinada em frente igreja com golpes de barra de ferro

Publicado

Odete Rosalina Machado da Costa tinha 82 anos; suspeito do crime seria usuário de drogas

Uma pastora da Assembleia de Deus, de 82 anos, foi morta na porta da igreja, em Goiânia. O acusado do crime estaria sob o efeito de drogas.

Uma multidão se reuniu na porta da igreja evangélica logo após o crime. A família da pastora Odete Rosalina Machado da Costa estava desesperada.

Pastora de 79 anos é assassinada em igreja com golpes de barra de ferro, em  Goiânia

A pastora estava reunida com um frequentador da igreja, quando um homem apareceu no portão, que estava trancado. Sem roupas e gritando muito, ele pulou o muro, quebrou uma porta de vidro e passou a atacar os dois com uma barra de ferro. A pastora tentou pedir socorro ao vizinho, mas foi golpeada novamente e morreu.

Antes do crime, sistemas de segurança gravaram o homem, de 22 anos, caminhando nu pela cidade. Em um vídeo, ele parece discutir com uma câmera. Em outro, ele é visto segurando uma faca.

O rapaz foi preso em um terreno baldio. Ele seria usuários de drogas e teria deixado uma clínica de reabilitação há dois meses. O suspeito mora com a mulher e uma enteada e, na madrugada desta sexta, segundo a polícia, entrou em surto antes de sair de casa. O homem que estava com a pastora no momento do ataque teve ferimentos leves.

Um dos filhos de dona Odete Rosalina é o cantor e compositor Delino Marçal, ganhador do Grammy latino de 2019, na categoria música gospel.

Leia mais:  Liberdades estão sob ataque, diz ator protagonista de ‘Deus Não Está Morto’
Continue lendo

Mundo Cristão

Culto em presídio leva centenas de detentos a louvarem a Deus: ‘Ele me Ama’

Publicado

Um ministério de evangelismo dedicado a anunciar a Palavra em presídios divulgou um vídeo de um culto em que 260 presidiários louvam a Deus com a música Ele me Ama.

O ministério God Behind Bars publicou o vídeo em seu canal no YouTube e em sua conta no Instagram, com os presidiários cantando a música How He Loves, da banda Jesus Culture, que em português foi traduzida como Ele me Ama.

O culto foi realizado em um Presídio de Segurança Máxima da Flórida (EUA) e o vídeo já soma, no Instagram, mais de 3 milhões de visualizações, de acordo com informações do portal FaithPot.

O momento de adoração aconteceu em um dos cultos promovidos pelo ministério na prisão e contou com a participação do grupo cristão Maverick City. O vídeo mostra que as centenas de detentos ergueram as mãos declarando o amor de Deus em alta voz.

Na legenda, o ministério God Behind Bars testemunhou: “O som sacudiu o terreno por toda a prisão. Duzentos e sessenta presos adoravam tão alto que os outros 1.600 detentos que não foram ao culto podiam ouvir as palavras ‘Deus os ama’”.

De acordo com o ministério, ao todo, 300 presos compareceram ao culto na ocasião e centenas já aceitaram Jesus como seu Salvador: “Deus está se movendo nesta prisão da Flórida”.

Mensagem de liberdade

Desde 2009, o God Behind Bars tem anunciado Jesus nas prisões americanas, suprindo as necessidades de relacionamento, físicas e espirituais dos detentos e de suas famílias.

Com o apoio de igrejas locais e outras organizações cristãs, o ministério promove cultos dentro dos presídios e discipulado, colhendo muitas conversões e testemunhos de transformação.

O ministério Evangelístico também oferece programas de recuperação familiar e recuperação de dependência química, além de auxiliar ex-detentos, quando as sentenças são concluídas, em um processo de reintegração na sociedade, ajudando na busca por emprego, moradia e cursos profissionalizantes.

“Continuamos nosso relacionamento com os ex-presidiários para fornecer suporte contínuo. Voluntários da igreja local os encontram na saída da prisão e ficam conectados nas próximas semanas, atendendo a necessidades práticas como moradia, mantimentos, tratamento médico, aconselhamento, treinamento em habilidades para a vida e muito mais”, diz nota no site do ministério.

Leia mais:  Iconografia cristã rara no Santuário de Anchieta
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana