conecte-se conosco


Cidades

Associações de moradores mostram sua importância em Vitória e podem ser exemplo

Publicado

Por Paulo Borges – Correspondente

Vitória – As associações de moradores, dependendo de onde e de quem esteja à frente da entidade, tem ocupado um importante lugar no universo político-administrativo dos governos municipais. Outro fator que conta é se o governante tem a consciência de que deve ouvir a comunidade nas suas demandas, se está aberto ao diálogo saindo do lugar muito comum aos governantes de que estão no poder para se servir e fazer política partidária voltada para camarilhas e grupos sem qualquer interesse no desenvolvimento do município.

Resultado de imagem para prefeito luciano rezende

O prefeito da capital capixaba, Luciano Rezende (Cidadania).

Em Vitória a presença das associações nas decisões e atendimento de suas demandas pela Prefeitura tem merecido elogios dos moradores. O prefeito Luciano Rezende (Cidadania) e seu secretariado fazem um trabalho de parceria com essas entidades que vem dando certo e resolvendo questões que, por essa proximidade prefeito-morador, resolve muitas dessas demandas sem grandes atropelos. Para quem vive o dia-a-dia nesse trabalho voluntário nas associações e tem a necessidade de procurar setores da Prefeitura de Vitória sabe como isso é uma verdade. É muito difícil não ser atendido pelo próprio secretário. Um exemplo disso foi um fato acontecido recentemente por ocasião das fortes chuvas que se abateram sobre a capital semana passada.

Leia mais:  Auxiliar de Secretaria Escolar: Sedu convoca inscritos no Edital Nº 20/2020

Na Norte Sul, importante via que liga Vitória ao município de Serra ficou alagada e em seu piso abriu-se enormes crateras causando prejuízo aos motoristas. O presidente da Associação de Moradores e Amigos de Jardim Camburi (Amojac), Jair Teixeira Filho, que também teve o pneu e roda do seu veículo vítima da cratera, ajudou a desviar o trânsito e entrou em contato com a Prefeitura falando da situação. O próprio secretário municipal da Central de Serviços, Nathan Medeiros acionou assessores e em poucos minutos estavam no local, inclusive com a Guarda Municipal e a Polícia Militar. E era tarde da noite. Em tempo: a rodovia, apesar de passar pelo bairro de Jardim Camburi é de responsabilidade do Governo do Estado, através do DER. A agilidade da municipalidade em atender os chamados impressiona. Falas existem, mas a Prefeitura e seus servidores demonstram a vontade e capacidade de atender as demandas da população.

Em Vila Velha o prefeito Max Filho herdou do pai, Max Mauro, as reuniões regulares com as comunidades, na maioria das vezes representadas pelas associações de moradores. Mas devido à complexidade do município as demandas maiores do que a capacidade da Prefeitura de atendê-las, traz ao cidadão comum a impressão de que pouca coisa é resolvida. O município é grande e os problemas, principalmente de alagamento de alguns bairros, é crônico e necessita de grande investimento que depende de recursos complementares em nível federal e estadual.

Leia mais:  BR-262 permanece interditada e não há previsão de liberação em Domingos Martins

Em São Mateus, Norte do Estado, também existem associações de moradores em quase todos os bairros. Foram criadas e incentivadas, em sua maioria, ainda no período do ex-prefeito, Pedro dos Santos Alves. O problema é a interferência exagerada nessas instituições, com vereadores elegendo seus cabos eleitorais e fazendo delas uma entidade a serviço de interesse eleitorais (eleitoreiros) que fogem a sua finalidade para a qual foram criadas. Mas, ainda muito comum no interior, é que o cabo eleitoral ali colocado começa a aparecer demais sendo ameaça a quem o colocou ali. A reação do “patrocinador” é desidratar a associação tornando-a praticamente inoperante.

Em Linhares e Conceição da Barra a prática é muito parecida. Isso estende pelos municípios daquela região. Prefeito e comunidade não tem conexão direta através de uma sistemática de intermediação feita pelas associações. O vereador é o único canal de comunicação com o prefeito e, se o parlamentar for adversário, a comunidade está alijada do diálogo, na elaboração de projetos em conjunto com a prefeitura.

Vitória tem um exemplo a ser seguido, guardadas as devidas particularidades de cada cidade.

publicidade

Cidades

Prefeitura de Jaguaré debate criação de Associação de Segurança Pública com sociedade organizada

Publicado

Encontro reuniu representantes de entidades da sociedade civil e poder público; participação da sociedade em decisões de Segurança Pública é opinião em comum para todos os participantes

Em reunião realizada entre representantes da Prefeitura Municipal de Jaguaré, da Câmara Municipal e de entidades da sociedade civil, foram debatidas propostas para a criação de uma associação com forte representatividade que possa promover e apontar ações estratégicas para garantir efetivamente a segurança pública no município, em substituição ao Conselho Municipal de Segurança Pública – Comsej.

O encontro foi realizado no Plenário da Câmara Municipal de Vereadores e contou com a presença do prefeito Marcos Guerra, do subsecretário municipal de Segurança Pública, Miller Kutz, do secretário municipal de Planejamento Urbano, Robson Grobério, o presidente da Câmara, Jean Costalonga e o vereador Tião Soprani.

Também estiveram presentes, o comandante da Polícia Militar, Major Borba, o sargento Rogério Pontes, o soldado Renan Brumatti, de Vila Valério, a presidente da CDL, Maria Cristina de Lima e o presidente do Sindicato Rural, Jarbas Nicoli e representantes de diversas entidades civis, além de membros do Comsej. Durante a reunião foi apresentada a situação do Conselho e foi apresentada a possibilidade de um novo modelo de organização, no formato de associação.

Em busca do melhor formato

Toda forma de organização que busque melhorias para a sociedade é válida. Em especial numa área tão sensível a todos nós, que é a Segurança Pública. Esta reunião tem o objetivo de avaliar o melhor caminho a seguir com autoridade, pois aqui estão reunidos atores da sociedade que ajudam a impulsionar o desenvolvimento municipal. Portanto, é preciso que todos se dediquem e estudem uma solução em conjunto com a sociedade, pois, a Constituição Federal afirma que a Segurança Pública é dever do Estado e responsabilidade de todos”, ressaltou o prefeito Marcos Guerra.

Leia mais:  Auxiliar de Secretaria Escolar: Sedu convoca inscritos no Edital Nº 20/2020

Opinião seguida também pelo presidente da Câmara de Vereadores, Jean Costalonga, para quem a participação da sociedade é fundamental. “Nós incentivamos a participação das pessoas em todos os assuntos que dizem respeito à vida comunitária. Em especial, os assuntos relacionados à segurança, que

Necessidade de reestruturação

De acordo com o secretário municipal de Planejamento, Robson Grobério, o encontro resultou em ações concretas. “É sempre bom ter um novo modelo para avaliarmos, nesse caso a associação. Mas, a maioria decidiu por tentar reestruturar o Conselho novamente. Para tanto, criamos uma comissão para levantar as possibilidades”, destacou Grobério.

“O Comsej foi criado em 1997 com o intuito de aproximar a PM das pessoas e, na época isso trouxe muitos benefícios para Jaguaré, que ficou conhecida por ter o melhor Conselho Municipal do Estado, por isso esse órgão é muito importante funcionando de forma adequada”, afirmou o subsecretário municipal de Segurança Pública, Miller Kutz.

O comandante da 18ª Companhia Independente de Jaguaré, Major Tiago Borba destacou a importância da participação da comunidade nas decisões dos assuntos relacionados à segurança. “Esses assuntos só podem apresentar caráter definitivo e duradouro se houver a participação da comunidade. O que as forças de segurança, isoladamente, podem fazer é muito limitado por que o tema Segurança Pública é muito amplo e complexo. Vai muito além de posicionar viaturas nas ruas e fazer patrulhamento. É preciso interação com a comunidade, troca de informações, debate sobre prioridades, dos anseios, das dores que as comunidades carregam”, pontuou o comandante. Major Borba ainda lembrou que o tema Segurança Pública envolve todos na sociedade, posto que é uma necessidade básica do ser humano. “Sem segurança você não consegue fazer nada”, afirmou.

O professor, gestor social e advogado Bernardo Augusto Gomes Rodrigues, destacou que o debate realizado teve uma particularidade significativa, que foi o envolvimento de vários segmentos. “Aqui estiveram reunidos, poderes públicos locais, as forças de segurança, produtores rurais, líderes comunitários. O grande destaque foi a necessidade desse envolvimento e participação, além de comprometimento das pessoas em órgãos que buscam o bem estar da sua população. Pouco importa a forma que seja organizada a sociedade civil. Que seja por conselho, associação, desde que atenda a necessidade de ter pessoas envolvidas nesse processo de organizar a sociedade civil de jaguaré. Isso é importante”, afirmou o Professor Bernardo.

A decisão dos presentes foi a criação de uma comissão para tratar dos assuntos do Conselho e a possibilidade de criação de uma associação. Outra reunião já está marcada para daqui a duas semanas com o objetivo de levantar informações sobre o conselho e as características de um formato associativo.

Leia mais:  Dia Mundial do Meio Ambiente: escolas celebram data com ações de conscientização

Continue lendo

Cidades

Senac-ES abre novas vagas gratuitas para curso de Técnico em Estética

Publicado

O Senac-ES acaba de abrir 20 vagas  gratuitas para o curso de Técnico em Estética. Desta vez, além dos requisitos socioeconômicos, como renda familiar inferior a dois salários mínimos, pessoas egressas da educação básica e trabalhadores – empregados ou desempregados, os candidatos participarão de um processo seletivo com avaliação escrita em língua portuguesa, matemática/raciocínio lógico e redação dissertativa sobre um tema da atualidade. Os interessados devem ter mais de 18 anos e estar cursando o 2ª ano do Ensino Fundamental em diante.

As inscrições acontecem  nos  dias 6 e 8 de setembro, na unidade do Senac de Vila Velha, localizada no bairro Divino Espírito Santo. Já a prova escrita está agendada para o dia 22 de setembro, das 9h às  11h , no auditório do Senac Vila Velha. O resultado será divulgado no dia 3 de outubro, após as 18h, no site www.es.senac.br.

O período de matrículas e apresentação da documentação comprobatória será de 4 a 7 de outubro, também na unidade Senac de Vila Velha, onde o curso será ministrado a partir do dia 13 de outubro. Todas as informações sobre requisitos, prazos e o conteúdo do teste escrito está disponível no edital do programa no site da instituição.

Leia mais:  Vereador de Iconha renuncia para ser caminhoneiro: “Estou mais feliz assim”

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana