conecte-se conosco


Internacional

Asteroide maior que a Torre Eiffel passará perto da Terra nesta terça

Publicado

Rocha considerada ‘potencialmente perigosa’ passará a uma distância de cerca de 7,2 milhões de quilômetros do planeta

Um asteroide com tamanho estimado maior do que a Torre Eiffel, em Paris, na França, deve passar próximo da Terra nesta terça-feira (01). A rocha, de cerca de 330 metros de altura fará sua abordagem mais próxima por volta das 9h24. 

Calma, que não há motivo para pânico. O corpo celeste, batizado de 2021 KT1, passará a cerca de 7,2 milhões de quilômetros do nosso planeta, o que equivale a quase 19 vezes a distância entre a Terra e a Lua. Apesar de não haver risco de colisão, o asteroide é considerado um Objeto Potencialmente Perigooso (OPP).

De acordo com a Nasa, a agência espacial norte-americana, qualquer objeto que se aproxime da Terra a uma distância menor que cerca de 7,5 milhões de quilômetros ou sejam maiores do que 152,4 metros de diâmetro são classificados como OPP. 

Atualmente, cerca de 26 mil asteroides próximos à Terra são monitorados pelos cientistas. Na lista estão inclusos os asteroides 2019-OK e 2017-NT5, descobertos pelo astrônomo amador Cristóvão Jacques. Desde 2014, ele mantém o Sonear, um observatório astronômico situado em Oliveira, no interior de Minas Gerais.

Não há motivo para pânico

O Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra (CNEOS) afirma que “ninguém deve se preocupar excessivamente com o impacto de um asteroide ou cometa na Terra”. Ainda assim, os astrônomos ressaltam que os riscos de isso ocorrer em um futuro distante “não são desprezíveis”.

Os especialistas têm uma estratégia para tentar evitar um possível impacto no futuro. Muito antes da colisão, os cientistas tentariam desviar o asteroide por meio do Teste de Redirecionamento de Asteroide Duplo (DART).

Uma sonda espacial deste programa está com lançamento previsto para o final do ano. A ideia é que, no teste, o veículo não tripulado atinja de frente o asteroide duplo Didymos com força suficiente para tentar mudar seu curso.

Leia mais:  Itália: polícia e manifestantes têm confronto após toque de recolher
publicidade

Internacional

Hospital nos EUA faz transplante de rim em paciente errado

Publicado

Um hospital de Cleveland (Ohio, EUA) reconheceu um grave erro: uma equipe médica realizou recentemente um transplante de rim em paciente errado. A fila de espera apontava outro receptor do órgão.

A direção do hospital universitário se desculpou pelo erro e informou que dois funcionários foram colocados em licença administrativa. Incrivelmente, o rim dado ao paciente errado se mostrou compatível e se espera que a pessoa que o recebeu no lugar de outra se recupere totalmente, disseram autoridades locais, segundo afiliada da rede Fox.

A cirurgia do outro paciente foi adiada. Autoridades disseram que o hospital abriu sindicância para descobrir como o erro ocorreu e evitar erros semelhantes no futuro. Os nomes dos envolvidos não fooram divulgados.

“Oferecemos nossas sinceras desculpas a esses pacientes e as suas famílias”, disse o porta-voz do hospital, George Stamatis, em um comunicado. “Reconhecemos que eles nos confiaram seus cuidados. A situação é totalmente inconsistente com 0 nosso compromisso de ajudar os pacientes a voltarem à saúde e viverem a vida plenamente”, acrescentou ele.

O hospital notificou a United Network for Organ Sharing, que gerencia o sistema nacional de transplantes e que é a responsável pela distribuição dos órgãos na fila de espera.

Leia mais:  Sonda chinesa traz as primeiras amostras da Lua em 44 anos
Continue lendo

Internacional

Japão prorroga estado de emergência por covid-19

Publicado

País registra um aumento de casos da doença uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio

O Japão prorrogou nesta sexta-feira (30) a emergência sanitária por covid-19 em Tóquio e a ampliou para outras quatro regiões, após o aumento dos contágios, uma semana depois do início dos Jogos Olímpicos.

“Decretamos o estado de emergência para Saitama, Chiba, Kanagawa e Osaka”, afirmou o primeiro-ministro Yoshihide Suga, antes de acrescentar que a medida, já em vigor em Tóquio e Okinawa (sul), foi estendida até 31 de agosto.

Na quinta-feira (29), o Japão registrou mais de 10 mil casos de coronavírus pela primeira vez, o que levou autoridades e especialistas a advertirem para o risco que implica a propagação da variante Delta.

O surto no país é comparativamente pequeno. Desde o início da pandemia, foram registradas 15.000 mortes, e o governo nunca adotou medidas de confinamento rígido. Apenas 25% da população está completamente vacinada.

O recorde de casos acontece em pleno desenvolvimento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Nas últimas 24 horas, foram registrados 27 novos contágios, o maior número diário desde o início do evento esportivo, segundo o comitê organizador.

“O contágio está se espalhando a uma velocidade nunca antes vista”, especialmente dentro e ao redor da região de Tóquio, disse o primeiro-ministro Suga.

“A variante delta altamente contagiosa se impõe rapidamente e, se o aumento de infectados, não parar é possível que os hospitais fiquem lotados”, alertou.

Anteriormente, a ministra da Saúde, Norihisa Tamura, afirmou que o governo queria enviar uma “mensagem forte” ao prorrogar o estado de emergência, já que a variante Delta agora responde por “mais de 50% dos casos” em Tóquio.

O atual estado de emergência em Tóquio restringe o horário de funcionamento de bares e restaurantes e proíbe a venda de bebidas alcoólicas. Os especialistas alertam para um relaxamento de seu cumprimento e um aumento de casos entre os jovens.

Leia mais:  Mulher que deu à luz em coma por coronavírus abraça filha pela primeira vez
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana