conecte-se conosco


Mundo Cristão

Astronauta cristão leva Bíblia para missão na estação espacial

Publicado

Victor Glover é o primeiro astronauta afro-americano e como cristão, carrega sua Bíblia por onde vai, incluindo a missão na Estação Espacial Internacional (EEI), onde chegou através da cápsula Resilience do SpaceX Crew Dragon.

Além da Palavra de Deus, ele também levou taças da comunhão, para Santa Ceia. Ele também espera poder acessar os programas religiosos do espaço, fazendo a conexão pela internet.

Junto com Victor há mais três tripulantes a bordo do primeiro veículo espacial comercial desenvolvido e certificado pela NASA e pela Federal Aviation Administration, que transporta astronautas até a órbita baixa da Terra e volta. Os tripulantes ficarão até a primavera na estação espacial.

O homem de 44 anos, disse em uma entrevista por vídeo ao jornal Christian Chronicle, que além de ler sua Bíblia e orar ele também se programou para assistir os serviços virtuais e também fazer doações virtuais.

A viagem de Victor ao espaço

Na segunda-feira, Glover tuitou pela primeira vez a bordo do Resilience, um pouco antes das 13h. Ele escreveu:

Leia mais:  Eleições 2020: cresce em 34% o número de candidatos evangélicos

“Vai Crew Dragon, Vai Resilience!!! Muito obrigado às equipes da @NASA e @SpaceX por nos manter seguros durante a viagem. Próxima parada, @Space_Station”, escreveu ele, anexando as fotos da decolagem.

É a primeira viagem espacial de Victor, antes ele servia como piloto de porta-aviões F/A-18 da Marinha, e voou em várias missões de combate no Iraque. Ele também foi assessor legislativo do falecido senador americano John McCain, que também foi um aviador naval.

Glover é casado com Dionna, sua esposa, há 18 anos, eles têm quatro filhos. “Antes de ir e até mesmo entrar em um avião para embarcar em um vôo, faço uma oração e sempre penso em minha família”, disse Glover durante sua entrevista.

Os ideais do astronauta cristão

Na roupa que Glouver usou para dar a entrevista em vídeo, aparecia o reverendo Martin Luther King Jr., a poetisa Maya Angelou, a ativista dos direitos civis Rosa Parks, o educador George Washington Carver e o famoso boxeador Mohammad Ali. Todos eram líderes cristãos afro-americanos do passado, com exceção de Ali.

Leia mais:  Rapper cristão quer ser presidente dos EUA e diz que segue “a palavra da Bíblia”

“Deus realmente não precisa se preocupar com meu patriotismo, mas eu sou um americano e fomos abençoados por ter nascido na América”, disse Glover no vídeo. “Todos nós devemos entender … o legado do qual todos fazemos parte. Acho que temos trabalho a fazer em termos de garantir que uma história completa e que seja contada”.

publicidade

Mundo Cristão

Bispo sobre pastor do PT: ‘Aconselha a esquerda a mentir para atrair os evangélicos’

Publicado

Os esforços que o Partido dos Trabalhadores vem empreendendo através do ‘pastor do PT’, para tentar atrair o eleitorado evangélico, parece não estar saindo como o planejado. Isso, porque, o número de líderes de influência que vem se posicionando contra essa tentativa é cada vez maior.

Um deles é o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Renato Cardoso, conhecido nas mídias por sua atuação ministerial voltada para temas como família, relacionamento conjugal e combate à dependência química.

Cardoso comentou sobre a atuação do pastor Paulo Marcelo Schallenberger, que foi destacado pelo PT para coordenar a aproximação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os evangélicos.

O bispo, por sua vez, lembrou que o ‘pastor do PT’, como foi apelidado Paulo Marcelo nas mídias, chegou a fazer uma declaração que soa como de má fé, uma vez que dá a entender que a esquerda deve mentir acerca das suas verdadeiras pautas, ou pelo menos escondê-las, para conseguir o apoio evangélico.

“A esquerda tem de ter consciência: se ficar expondo o que que pensa, o que vai estar fazendo? [Vai] Apenas [ficar] atrapalhando algo maior que é a eleição do presidente Lula. Segura o que pensa e vamos se aproximar”, disse o pastor Paulo Marcelo recentemente.

Leia mais:  Canadá quer prender pais cristãos que desencorajarem ideologia de gênero e homossexualidade

‘Moldam o discurso’

A avaliação entre os aliados de Lula é que o petista deve investir em discursos focados na questão social, explorando temas como fome, desemprego e educação, coisas que normalmente tocam o público mais humilde.

Outra estratégia seria o investimento em denominações pequenas, lideradas por pastores anônimos, uma vez que os líderes evangélicos mais famosos já vêm declarando apoio ao atual presidente da República.

Para o bispo Cardoso, a orientação feita pelo pastor do PT ao partido de Lula e seus aliados teria por objetivo enganar a população. O líder da Universal chegou a chamar Paulo Marcelo de “pseudo pastor”.

“Em outras palavras, ele está aconselhando o PT, a esquerda, a esconder as suas pautas, o que o partido pretende fazer com respeito à família, à legalização de drogas, ao aborto e outras coisas do tipo. Praticamente, este pseudo pastor está aconselhando a esquerda a mentir para o povo evangélico”, disse Cardoso.

“É o que parece que está acontecendo: um suposto ‘pastor’ aconselhando a esquerda a mentir. ‘Olha, não fala a verdade sobre o que vocês querem fazer, porque, senão, o povo evangélico não vai votar em vocês. Fala sobre feijão no prato, comida na mesa, dinheiro no bolso, mais empregos’. Eles moldam o discurso para agradar o pobre”, acrescentou. Assista:

Leia mais:  “O segredo é a graça de Deus”, diz idosa de 100 anos sobre sua longevidade

Continue lendo

Mundo Cristão

“Marca da besta” está relacionada ao comércio, diz evangelista ao falar de microchip

Publicado

Um dos temas mais controversos do mundo cristão diz respeito à “marca da besta”, algo que apesar de haver referência bíblica, ainda é cercado de dúvidas e mistérios devido às diferentes interpretações sobre profecias bíblicas e, consequentemente, os últimos acontecimentos que antecederão a segunda vinda de Jesus Cristo à Terra.

O debate sobre a marca da besta tem ganhado força nos últimos anos, conforme a tecnologia avança, criando mecanismos como microchips capazes de serem usados em seres humanos, o que muitos acreditam estar relacionado ao futuro governo do anticristo.

O uso de microchips implantados sob à pele, especificamente sobre o dorso de uma das mãos, já é uma realidade no mundo. A empresa polonesa Walletmor, por exemplo, foi a primeira a comercializar esse tipo de produto para a população em geral, em 2021.

O principal argumento para o uso de um microchip sob à pele é o da facilidade na hora de realizar compras e adquirir determinados serviços, visto que o dispositivo pode armazenar dados pessoas como crédito bancário e cartão de vacinação.

“O implante pode ser usado para pagar uma bebida na praia do Rio, um café em Nova York, um corte de cabelo em Paris – ou no supermercado local”, disse o fundador e executivo-chefe da Walletmor, Wojtek Paprota, segundo a CBN News. “Ele pode ser usado onde quer que pagamentos sem contato sejam aceitos.”

Leia mais:  Líderes cristãos fazem alerta contra passaporte de vacinação: “apartheid médico”

Marca da besta?

O evangelista Ray Comfort fez uma gravação recente, analisando a rápida evolução e adesão do público aos microchips implantáveis. A sua análise se baseou na famosa passagem de Apocalipse 13:16-17, onde está escrito:

“Ele faz com que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, recebam um sinal na mão direita ou na testa, e que ninguém possa comprar ou vender, exceto aquele que tiver o sinal ou o nome do besta, ou o número do seu nome.”

Comfort argumenta que o texto bíblico indica que a marca da besta será algo capaz de afetar o comércio global, mas em nível individual, envolvendo cada cidadão, de modo a condicionar o poder de compra da população ao seu uso.

“A escritura nos dá a razão da marca, é para o comércio. Aqueles que não têm a marca não poderão comprar ou vender”, disse Comfort, explicando que, por esse motivo, ele não acredita que a marca da besta será um vírus ou vacina, por exemplo, mas talvez uma tecnologia como a dos microchips.

Leia mais:  Padre Patrick se declara após reunir multidão na Festa da Penha: "Gratidão

A suspeita quanto a isso reside no fato de que a virtualização dos dados pessoais e também do dinheiro (moeda virtual), exigirá a execução de mecanismos de controle, os quais estarão nas mãos de grupos ou governos.

Neste sentido, Nada Kakabadse, professor de política, governança e ética da Henley Business School da Reading University, questiona: “Quem é o dono dos dados? Quem tem acesso aos dados? E é ético colocar chip em pessoas como fazemos com animais de estimação?”

“Existe um lado sombrio da tecnologia que tem potencial para abuso”, disse Nada à BBC, explicando que o implante de microchips poderá servir para outras finalidades. “Para aqueles que não amam a liberdade individual, abre novas e sedutoras perspectivas de controle, manipulação e opressão.”

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana