conecte-se conosco


Mundo Cristão

Ateia com pensamentos suicidas recorre à Bíblia e tem encontro com Jesus

Publicado

Quando as Bíblias de Gideão foram deixadas na sala de aula, onde a professora Julie Mellor dava aulas, ela foi hostil. Por 7 anos, o Novo Testamento ficou na prateleira da sala de aula sem que ela tivesse sequer tocado nele.

“Eu era ateia. Eu não tinha tempo ou necessidade de Deus”, diz ela em um vídeo do Jesus Peeps. “Achei que os Gideões estavam ocupando meu tempo de aula e para mim eles espalhavam contos de fadas entre as crianças”.

Nascida em Melbourne, na Austrália, Julie era uma professora com formação em mestrado na Universidade de Cambridge, na Inglaterra.

Embora não acreditasse em Deus, ela iniciou no Movimento da Nova Era, quando então problemas surgiram em sua vida.

“Passei por um período traumático e pensei que minha vida estava arruinada e sem possibilidade de reparo”, diz ela. “Na verdade, eu estava pensando em suicídio [quando disse], Deus, vou acreditar e orar a você por um mês, e você tem que me mostrar o bem.”

Ela se lembrou do Novo Testamento guardado e negligenciado.

“Devo ter sido tocada em algum lugar da minha alma”, diz ela. “Peguei um dos Testamentos vermelhos e coloquei na minha estante, e ele ficou lá por 6-7 anos intocado.”

Em seu “teste gratuito de 30 dias sem compromisso”, ela folheou os versículos que podem ser encontrados no final do Novo Testamento de Gideão. Cada um ministrou a ela: “Aquela lista saltou no meu coração”, lembra.

Intrigada, Julie mergulhou no Evangelho de Mateus.

“Aquelas eram as palavras que eu exatamente precisava que alguém me dissesse, tão reconfortantes”, diz Julie. “Eu imediatamente entendi que Jesus era o que todos buscavam”.

“Ali estava eu, me encontrando com Jesus. Eu zombei Dele durante toda a minha vida adulta e ainda assim Ele me arrancou daquele lugar escuro”, tstemunha.

Hoje, Julie é casada com o evangelista australiano de cura internacional John Mellor, que foi pela primeira vez aos aborígenes no interior e orou e jejuou por milagres para validar sua mensagem. Um derramamento de curas sobrenaturais trouxe avivamento à região. Até o feiticeiro local admitiu que estava curado.

Eles também ministraram na Escócia, onde testemunharam uma erupção de curas milagrosas que chamou a atenção das pessoas e levou centenas a Cristo.

O casal escreveu livros e agora ministram em seu Christian Outreach Center, em Buderim, Queensland.

Leia mais:  Trump investe US$ 50 milhões para promover o combate à perseguição religiosa
publicidade

Mundo Cristão

Grupo afirma que desenho da Netflix prepara crianças para abuso sexual

Publicado

Netflix é criticada por desenho com conteúdos inadequados

Um grupo de observadores da mídia familiar está pedindo às autoridades que investiguem a série “Big Mouth” da Netflix por potencialmente violar leis de pornografia infantil, alegando que a série prepara crianças para abuso sexual.

Em uma reportagem o grupo Parents Television and Media Council expressou preocupações com a série que se concentra em estudantes do ensino médio passando pela puberdade e retrata crianças de 12 e 13 anos em situações sexuais e se envolvendo em diálogo sexual.

O relatório contém capturas de tela e listas de exemplos de “conteúdo sexualizador ou sexualmente explorador envolvendo crianças” ao longo dos 10 episódios da quarta temporada da série.

O PTC descobriu que ao longo de todas as 4 horas e meia de programação inclusas na  quarta temporada de “Big Mouth”, cada minuto de programação apresentava “quase 4 ocorrências de sexo, violência e linguagem profana, indecente ou obscena”.

A quarta temporada continha 17 casos de nudez animada, a maioria com os genitais de personagens menores de idade. Além disso, foram registradas “190 referências sexuais ou casos de insinuações sexuais”. A série também continha uma infinidade de palavrões, incluindo linguagem sexualmente carregada.

“Deveria chocar a consciência ver as crianças sexualmente exploradas por causa do entretenimento e do lucro financeiro, como é o caso em “Big Mouth”. Ver crianças usadas dessa maneira para o entretenimento de adultos viola nossas sensibilidades, especialmente quando, em todo o país e em todo o mundo, a agressão sexual está aumentando, e mulheres e crianças estão sendo mantidas em cativeiro sexual”, disse o presidente do PTC, Tim Winter, em um comunicado segundo The Christian Post.

Em 2018, a Netflix fez uma parceria com o Facebook para distribuir um jogo chamado “Hand Masters” baseado na série, que estava então em sua primeira temporada. Descrito como o “primeiro jogo internacional de masturbação”, o jogo recompensa os jogadores com base em sua capacidade de usar seu smartphone para simular masturbação masculina por 20 segundos.

“Eles estão encorajando os adultos a ver essas crianças como objetos sexuais ou encorajando as crianças a imitar o comportamento que estão vendo no desenho animado. Qualquer cenário é muito preocupante”, observou a diretora do PTC Melissa Henson.

Leia mais:  Neurocientistas criam experimento para provar que “Deus está no cérebro”
Continue lendo

Mundo Cristão

Boxeador evangélico anuncia candidatura à presidência das Filipinas: ‘Chegou o momento’

Publicado

Manny Pacquiao, o boxeador evangélico que atraiu a fúria da militância LGBT por se comprometer com a visão bíblica a respeito da homossexualidade, afirmou que irá se candidatar à presidência das Filipinas.

Sempre contundente em suas manifestações, o boxeador evangélico afirmou que irá centrar sua campanha política no combate à corrupção e que se for eleito, irá criar uma “mega-prisão” para corruptos.

“Chegou o momento, estamos prontos para enfrentarmos o desafio”, declarou o atleta de 42 anos a respeito das eleições 2022 em seu país. Ele será candidato por uma ala dissidente do partido do presidente Rodrigo Duterte.

Manny Pacquiao é detentor de um feito singular na história do boxe: foi campeão do mundo em oito categorias de peso diferentes e é uma fonte inesgotável de orgulho para os filipinos, segundo informações do portal Swiss Info.

Em 2012, quando foi derrotado pelo mexicano Juan Manuel Márquez, sua mãe afirmou que o revés era um castigo por ter abandonado o catolicismo e se convertido ao protestantismo.

Em 2010, ele já havia sido eleito deputado, e em 2016, foi eleito senador. Defensor da pena de morte para crimes violentos, irritou a militância LGBT por defender a visão bíblica sobre a homossexualidade. Mas, nada disso fez sua popularidade cair em seu país.

Já em 2019, após vencer uma luta em Las Vegas contra Adrien Brone, ele contou seu testemunhodesta em rede nacional nos EUA: “Deus me trouxe de volta ao Seu reino para ser um instrumento, para glorificar Seu nome, para que as pessoas saibam que existe um Deus que pode levantar as pessoas do nada e dar-lhes algo precioso”, disse ele.

“Minha força vem de Deus. Espero que vocês estejam felizes pelo meu desempenho. Eu realmente fiz o meu melhor em 40 anos”, completou ele na ocasião.

O boxeador evangélico é conhecido por sua generosidade e também por suas superações no caminho para o sucesso no esporte, já que nasceu em um contexto de pobreza extrema.

A política

A plataforma política que se compromete por enviar “centenas ou milhares” de políticos corruptos para uma “mega-prisão” construída especialmente para eles, não se resume a isso: “A todos que me perguntam quais são minhas competências e aptidões, eu pergunto a vocês: por acaso já sofreram por passar fome?”, questionou.

“Vocês sabem o que é não ter nada para comer, ter que pedir dinheiro emprestado aos seus vizinhos ou esperar para pegar os restos de um restaurante? O Manny Pacquiao que está na frente de vocês foi moldado pela pobreza”, acrescentou.

Em recente entrevista, o boxeador evangélico declarou que irá manter a política de baixa tolerância contra o tráfico de drogas, mas pretende fazer isso de forma “limpa, [sem violar] os direitos dos indivíduos”.

Como nas Filipinas não há previsão constitucional de reeleição, é provável que a adversária de Manny Pacquiao na disputa pela presidência seja a filha do atual mandatário, Sara Duterte.

Leia mais:  Neurocientistas criam experimento para provar que “Deus está no cérebro”
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana