conecte-se conosco


Brasil

Atitude de esposa de Lázaro durante velório restrito chama atenção dos presentes

Publicado

Helen, a esposa de Lázaro, ficou muito emocionada e, sem parar de chorar, passou os 30 minutos debruçada sobre o caixão

O corpo de Lázaro Barbosa de Sousa, morto na última segunda-feira 28 após 20 dias foragido da polícia de Goiás, foi sepultado na tarde de quinta-feira 1º.

A cerimônia de despedida teve a presença de apenas familiares mais próximos, mas os pais do homem de 32 anos não foram se despedir.

O local não foi divulgado a pedidos da família. Helen, a esposa de Lázaro, ficou muito emocionada e, sem parar de chorar, passou os 30 minutos debruçada sobre o caixão. “Obrigada por tudo. Você foi um pai maravilhoso. Eu te amo tanto. Não precisava”, dizia ela aos choros.

Além de Helen, estiveram presentes no local a filha do casal, Amélia (tia de Lázaro), a sogra do homem e seu cunhado.

Já Luana, a ex-mulher, com quem ele tinha um filho de três anos, optou por não comparecer à cerimônia por estar grávida de três meses e considerar que o evento seria muito forte para ela.

Apesar dos danos causados pelos disparos, Lázaro estava em um caixão aberto e, com a maquiagem, sua aparência se assemelhava à das fotos pelas quais seu rosto se tornou conhecido no país.

O sepultamento foi custeado por Wesley Lacerda, advogado procurado pela família antes de Lázaro ser moto, que se compadeceu da situação dos familiares.

O pagamento foi um acordo entre Lacerda e um dos diretores responsáveis pela funerária que realizou o serviço. Ao fim da cerimônia, Helen agradeceu à funerária. Ela pediu que os jornalistas presentes não gravassem imagens do sepultamento. Ninguém quis se manifestar. 

Leia mais:  Bandeira amarela: contas de luz ficarão mais baratas em janeiro
publicidade

Brasil

Médico morre eletrocutado na frente da noiva um dia antes de casar

Publicado

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração

Uma tragédia às vésperas do casamento tirou a vida do médico Denis Ricardo Faria Gurgel, de 31 anos. Ele morreu na última quinta-feira (29) após sofrer uma descarga elétrica, na zona rural de Cariri do Tocantins, sul do estado.

Denis e a noiva estavam às margens de uma represa, participando de uma sessão de fotos, quando tudo aconteceu.

A cerimônia de casamento aconteceria nesta sexta, em Gurupi.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas, infelizmente, ao chegar no local, o médico já estava caído, sem vida.

De acordo com relatos da noiva, os dois estavam com varas de pescar.

Um dos anzóis teria ficado preso em um fio de energia. O médico levou as duas mãos para retirar o anzol e levou a descarga elétrica. Segundo os bombeiros, o fio de energia não possuía proteção em alguns pontos.

Última foto mostra casal sorrindo e pescando minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento

A última foto tirada pelo fotógrafo mostra o quanto o casal estava feliz.

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração.

Teixeira, o fotógrafo, e a noiva ainda gritaram por socorro a um funcionário da fazenda, mas devido à distância, cerca de 600 metros, o homem não conseguiu ouvir.

“Eu cheguei com a canoa perto, ele entrou descalço e começou a tirar a linha com a mão, mas sem triscar no fio. Já estava terminando, ele se desequilibrou e no reflexo, no impulso, para não cair, ele se apoiou no fio com a mão direita e já começou a receber a descarga elétrica”, disse o fotógrafo ao G1.

Leia mais:  Coronavírus já chegou ao sistema prisional, diz Sérgio Moro
Continue lendo

Brasil

Idoso recebe nota de R$ 420 e dá troco de R$ 320 em Unaí (MG)

Publicado

Jovem de 24 anos usou a cédula falsa que tem um bicho-preguiça desenhado para pagar uma dívida de R$ 100; suspeito foi preso

Um jovem de 24 anos foi preso nesta quinta-feira (29) após usar uma cédula falsa de R$ 420 para pagar um empréstimo feito por um idoso de 75 anos em Unaí, a 590 km de Belo Horizonte.

De acordo com a PM (Polícia Militar), o idoso se recusou a receber a nota que tinha, em uma das faces, um desenho de um bicho-preguiça e uma folha similar à da maconha. O suspeito teria, então, esbravejado com a vítima e alegado que a nota era verdadeira e que ele teria retirado a cédula em um caixa eletrônico da cidade. A vítima, então, aceitou a nota e ainda devolveu R$ 320 de troco.

O boletim de ocorrência indica que a vítima teria sido procurada, na última terça-feira (27) pelo suspeito, que é empregado de um vizinho. O homem pediu R$ 100 emprestados e prometeu que faria a devolução até o início de agosto.

Desconfiada, a vítima procurou a Polícia Militar, que foi até a casa do suspeito. O homem reafirmou ter recebido a nota no caixa eletrônico do banco e que já havia gasto o dinheiro repassado pelo idoso. O jovem também afirmou que estava em liberdade condicional e já havia sido detido por roubo e receptação.

Na residência, os militares encontraram maconha. Questionado, o suspeito confirmou que a droga era dele e que ele a levaria para uma fazenda, onde seria consumida pelo jovem e pela esposa. O suspeito foi preso e encaminhado a uma delegacia.

Leia mais:  Governo Federal discute plano de ação para municípios afetados pelas chuvas
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana