conecte-se conosco


Camisa 10

Atlético-MG vira sobre o Bahia e conquista o título do Brasileirão

Publicado

Após sair perdendo por 2 a 0, o Galo Mineiro foi “forte e vingador” para buscar a virada e faturar o segundo título nacional de sua história depois de 50 anos de espera

Após 50 anos, o torcedor do Atlético-MG finalmente pode soltar o grito de “é campeão!”. No início da noite desta quinta-feira, o Galo Mineiro venceu o Bahia, de virada, por 3 a 2, e conquistou de forma emocionante o título do Campeonato Brasileiro 2021.

E a partida é como diz o hino do clube: “lutar, lutar, lutar”. Após um primeiro tempo brigado e bem disputado, todos os gols saíram no 2º tempo. Aos 16 minutos, o zagueiro Luiz Otávio subiu mais alto que a zaga alvinegra para abrir o placar.

Quatro minutos depois, o artilheiro Gilberto desviou cruzamento rasteiro de Matheus Bahia e ampliou o placar para os baianos. Mas a partir daí, mais uma vez o hino do clube falou mais alto. O Galo foi “forte e vingador” para buscar a virada.

E ela começou a acontecer a partir dos 27 minutos, e com o super herói do time: Hulk cobrou pênalti e diminuiu a diferença para 2 a 1. Logo após a saída de bola, o Atlético-MG saiu em contra-ataque e Keno recebeu passe na entrada da área e chutou forte para empatar o jogo.

Leia mais:  Tite está 'queimando' Gabigol. Como queimou Bruno Henrique

A virada mineira foi consumada e sacramentada com um lance que foi praticamente uma repetição do gol anterior. Após contra-ataque, Keno de novo recebeu passe já dentro da área, matou no peito e arrematou com estilo, sem chances para Danilo Fernandes. Gol e título para o Atlético-MG, que chegou aos 81 pontos e não pode mais ser ultrapassado pelo Flamengo, que tem 70.

publicidade

Camisa 10

Fernanda Mazzelli conquista três medalhas em campeonato de jiu-jitsu em Salvador (BA)

Publicado

A lutadora de jiu-jitsu Fernanda Mazzelli conquistou três medalhas de ouro no Salvador Fall Open, disputa encerrada no último domingo (22), em Salvador, Bahia. Contemplada pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), a esportista viajou para disputar a competição com passagens pagas pelo Compete Esportivo, da Sesport.

Fernanda Mazzelli subiu no lugar mais alto do pódio como campeã na categoria adulto faixa preta pesado feminino e no pesado e absoluto do No Gi (sem quimono). A lutadora já vinha de um grande resultado no início do mês: a conquista do Campeonato Brasileiro, que aconteceu em Barueri, São Paulo. Foi o 13º título brasileiro da capixaba, sendo o sétimo com a faixa preta.

No início de junho, entre os dias 1º e 05, Fernanda Mazzelli vai estar nos Estados Unidos, em Long Beach, na Califórnia, para mais um desafio: o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu IBJJF, competição no qual a lutadora ostenta três títulos de campeã.

“Estou em busca desse quarto título na faixa preta. Tem sido muito difícil, pois o nível está cada vez mais alto e todo ano a dificuldade aumenta. Por tudo isso, não será fácil, mas vou dar o meu melhor para conquistar um lugar no pódio”, disse Fernanda Mazzelli.

Leia mais:  Funcionário de time da NHL descobre melanoma com ajuda de torcedora rival

Bolsa Atleta e Compete Esportivo

O edital atual do programa Bolsa Atleta está beneficiando 151 atletas e paratletas de alto rendimento, alcançando um recorde no número de bolsas concedidas. O auxílio financeiro mensal varia conforme a categoria do atleta no edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Sesport no programa é de R$ 2,3 milhões. 

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

Já o Compete Esportivo é um programa que custeia viagens de avião para que atletas e paratletas disputem competições nacionais e internacionais. A previsão da Secretaria de Esportes e Lazer para o edital 2022 é de um investimento de cerca de R$ 1,5 milhão em passagens aéreas, destinadas a esportistas de alto rendimento.

Continue lendo

Camisa 10

Capixaba Breno Braga conquista três medalhas no mundial escolar Gymnasiade

Publicado

Contemplado pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), o capixaba Breno Braga, da natação paralímpica, conquistou três medalhas no mundial escolar Gymnasiade, que aconteceu na Normandia, na França, e foi encerrado no último domingo (22). O nadador de 17 anos, que estuda no Maxime Centro Educacional, de Guarapari, faturou duas pratas, nos 50 livre e nos 50 borboleta, e um bronze, nos 200 medley.

O Gymnasiade reuniu cerca de 3 mil estudantes de 16 a 18 anos de 69 países. O Brasil foi o segundo colocado no quadro de medalhas, com 126 pódios (45 ouros, 45 pratas e 36 bronzes), ficando apenas atrás dos anfitriões franceses, que conquistaram 130 medalhas, sendo 51 de ouro.  

Além de Breno Braga, a delegação brasileira contou com mais quatro capixabas: Juliana de Oliveira (wrestling/EEEFM Ary Parreiras), Laís Gasparini (natação/UP), Roger Ramalhete (wrestling/EEEFM Zenóbia Leão) e Thaís Lourencini (ginástica rítmica/Colégio Americano). Destes, Laís Gasparini, Roger Ramalhete e Thais Lourencini também são contemplados pelo programa Bolsa Atleta.

Leia mais:  Funcionário de time da NHL descobre melanoma com ajuda de torcedora rival

“Foi minha primeira vez em um mundial, sonho de todo atleta. Estou muito feliz por ter tido essa oportunidade, mais feliz ainda por conquistar três medalhas para o meu País. Tive a oportunidade de conhecer atletas de outros lugares, conhecer um pouco de suas culturas, tudo isso foi incrível. Agora, espero poder representar o Brasil novamente em outros mundiais. Por tudo isso, agradeço a Sesport pelo incentivo da Bolsa Atleta, pois com ele consigo manter meu ritmo nos treinos e isso é fundamental para minha evolução no esporte”, destacou Breno Braga.

Bolsa Atleta 

O edital atual do programa Bolsa Atleta está beneficiando 151 atletas e paratletas de alto rendimento, 30 a mais do que no ano anterior, alcançando um recorde no número de bolsas concedidas. O auxílio financeiro mensal varia conforme a categoria do atleta no edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Sesport no programa é de R$ 2,3 milhões.

Leia mais:  Bruno Conde se prepara para a disputa do Mundial de Karatê em Dubai

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana