conecte-se conosco


Internacional

Avião com 122 pessoas pega fogo durante a decolagem na China, vídeo impressiona

Publicado

O avião então atravessou duas pistas de táxi e perdeu os motores e o trem de pouso antes de parar em solo macio

Uma aeronave sofreu um acidente durante a decolagem e pegou fogo em um aeroporto em Chongqing, no sudoeste da China. Estima-se que uma falha no funcionamento dos motores tenha levado o avião a derrapar na pista.

O incidente envolveu o jato Airbus A319 da companhia Tibet Airlines, que estava programado para viajar até a cidade de Nyingchi, na região sudeste do Tibete.

De acordo com informações do Aviation Herald, 113 passageiros e nove tripulantes estavam a bordo quando o A319 começou a decolar.

A aeronave acelerou pela pista, mas desviou para a esquerda, assim que os pilotos perceberam que havia algo errado com os motores.

O avião então atravessou duas pistas de táxi e perdeu os motores e o trem de pouso antes de parar em solo macio.

Momentos depois, um incêndio começou no lado esquerdo da aeronave. Todos os passageiros e tripulantes foram evacuados com segurança, embora 36 deles tenham ficado feridos, alguns com contusões e entorses e foram encaminhados aos hospitais mais próximos.

Leia mais:  Mulher de 108 anos que vivenciou gripe espanhola se recupera do coronavírus

A aeronave sofreu graves danos com o fogo.

Depois que o incêndio foi apagado, os dirigentes do Aeroporto de Chongqing decidiram interditar apenas a pista onde decolagem falha aconteceu, enquanto outras duas pistas estão em operação normal.

A Autoridade de Aviação Civil da China (CAAC) declarou que iniciou uma investigação no local e lançou planos de emergência em resposta ao incidente.

Em seguida, a Tibet Airlines emitiu uma nota lamentando o episódio e alegando que vai averiguar a causa da anomalia no funcionamento dos motores do A319. A companhia também garantiu que tomará todas as medidas necessárias para evitar novas ocorrências como essa.

Segundo o site SimpleFlying, a Tibet Airlines realiza todas as suas operações de voos com aeronaves Airbus, com um total de 28 A319 em sua frota. Ela também conta com seis A320 e cinco A330-200 widebody, para uma frota total de 39 aviões.

publicidade

Internacional

Estados Unidos confirmam primeiro caso de varíola do macaco

Publicado

Paciente é um homem que tem histórico de viagem recente ao Canadá; ele está internado no estado de Massachusetts

O governo do estado norte-americano de Massachusetts confirmou na quarta-feira (18) o primeiro caso de varíola do macaco. O paciente é um homem adulto que tinha histórico de viagem recente ao Canadá. De acordo com o Portal R7, autoridades sanitárias estão rastreando contatos próximos dele para tentar rastrear a cadeia de transmissão do vírus.

Leia mais:  A fúria de Elizabeth II com a decisão de seu neto Harry
Continue lendo

Internacional

Espanha avança na adoção de licença médica menstrual, medida sem precedentes na Europa

Publicado

O governo espanhol apresentou, nesta terça-feira (17), um projeto de lei que estabelece licença médica para mulheres que sofrem com menstruações dolorosas, uma medida inédita na Europa

“Somos o primeiro país da Europa a regular pela primeira vez uma incapacidade temporária paga integralmente pelo Estado por menstruações dolorosas e incapacitantes”, celebrou a ministra da Igualdade, Irene Montero, em uma coletiva de imprensa após reunião do conselho de ministros.

“A menstruação vai deixar de ser um tabu (…) Acabou o ‘ir trabalhar com dor’, acabou ‘se dopar’ (tomar muito remédio) antes de ir trabalhar”, disse a ministra, que faz parte da formação de esquerda radical Podemos, um parceiro minoritário dos socialistas no governo de Pedro Sánchez, que se afirma feminista.

Montero havia indicado anteriormente na televisão pública que esta autorização, que deve ser assinada por um médico, não terá limite de dias.

Uma versão preliminar do projeto de lei, divulgada na semana passada pela mídia, mencionava uma licença de três dias que poderia ser estendida até cinco em caso de sintomas agudos.

Leia mais:  China registra primeiro caso de gripe aviária H10N3 em humano

O texto, que gerou debate dentro do Executivo e entre os sindicatos, ainda precisa ser aprovado pelo Parlamento, onde o governo é minoria, para entrar em vigor.

Se receber luz verde dos deputados, a Espanha se tornará o primeiro país da Europa – e um dos poucos do mundo, seguindo o Japão, Indonésia e Zâmbia – a legislar sobre o assunto.

Essa licença médica menstrual é uma das principais medidas de um projeto de lei mais amplo que também pretende fortalecer o acesso ao aborto nos hospitais públicos, onde são realizadas menos de 15% dessas intervenções devido à uma objeção de consciência dos médicos.

Também dará a menores de 16 anos a chance de fazer um aborto sem a permissão dos pais, removendo essa exigência introduzida por um governo conservador em 2015.

O aborto foi descriminalizado na Espanha em 1985 e legalizado em 2010, mas a interrupção da gravidez permanece como um direito difícil de exercer em um país de forte tradição católica, onde os movimentos antiaborto são muito ativos.

Leia mais:  Mulher de 108 anos que vivenciou gripe espanhola se recupera do coronavírus

O projeto de lei prevê também o fortalecimento da educação sexual nas escolas, assim como a distribuição gratuita da pílula anticoncepcional do dia seguinte nos postos de saúde e de anticoncepcional nas escolas.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana