conecte-se conosco


Segurança

Bairro Jardim Camburi lança campanha contra a violência

Publicado

A iniciativa conta com as parcerias da comunidade com as polícias Militar e Civil

Vitória – A violência é uma questão que tem preocupado a sociedade. Seja por ineficiência do estado, seja na ousadia da bandidagem que está cada vez mais bem armada e articulada, inclusive contando com a impunidade que impera país a fora.

No bairro Jardim Camburi, na capital capixaba, foi lançada uma campanha intitulada “Jardim Camburi contra a violência” que surgiu depois que o delegado Fabiano Rosa percebeu que o número de ocorrências de violência contra vulneráveis cresceu e não era divulgado. Daí ele fez contato com a Associação Comunitária de Jardim Camburi que celebrou a parceria com a Polícia Civil e a 12ª Cia Independente da Polícia Militar.

O objetivo da campanha, segundo a Acjac que abraçou a campanha, é criar uma rede de prevenção, amparo e apoio às vítimas de violência contra crianças, mulheres, idosos e deficientes residentes no bairro. A proposta, ainda segundo representantes da Acjac, é “desenvolver informativos sobre prevenir a violência e também como denunciar qualquer tipo de agressão, seja ela de forma física, moral, psicológica, sexual e patrimonial, todos tipificados na legislação penal”.

A campanha foi lançada no domingo, dia 11. Para ajudar no combate à violência existem os contatos disponibilizados para a comunidade:

Disque Denúncia 181;

Emergência 190;

Polícia Civil (5ª DP) (27) 3237-2769;

Polícia Militar (27) 3636-7318;

ACJAC (27) 99961-3225.

Outras formas de contato:

# 12ciaind#pmes#policiamilitar#souamigodapmes.

@policiamilitar.pmes

@12ciaindpmes

@policia_civil_es

@acjac.jc

Leia mais:  PF prende falsa enfermeira suspeita de aplicar vacinas contra a Covid-19 em empresários
publicidade

Segurança

Homem é preso em flagrante com R$ 50 mil em notas falsas em Vila Velha

Publicado

O suspeito foi preso em flagrante no momento em que retirava o pacote com as cédulas em uma agência dos Correios no bairro Santa Mônica, em Vila Velha

Um homem foi preso em flagrante por aquisição de cédulas falsas na tarde desta sexta-feira (30), em Vila Velha. O dinheiro falso estava sendo enviado pelos Correios. O suspeito foi preso no momento em que tentava retirar a encomenda em uma das agências.

A prisão aconteceu após um trabalho conjunto entre Polícia Federal e Coordenação de Segurança Corporativa dos Correios no Espirito Santo. 

As investigações tiveram início após uma notícia crime ter sido repassada pela área de segurança dos Correios, a qual detectava um pacote destinado à Vila Velha e que nele teriam cédulas falsas.

Durante as investigações, foi descoberto que o investigado iria se apresentar no Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) dos Correios no bairro Santa Mônica, em Vila Velha, para retirar a encomenda. 

No local, o suspeito foi preso em flagrante. No interior do pacote foi encontrada uma grande quantidade de cédulas falsas distribuídas em notas de R$ 100, R$50 e R$ 20,. Todo o material foi apreendido.

O preso confessou o crime. Segundo ele, dentro do pacote havia aproximadamente R$ 50 mil em cédulas falsas.

Após a apreensão das notas foi observado que não se tratava de uma falsificação grosseira e, por isso seria capaz de enganar qualquer pessoa.

As cédulas foram adquiridas pela internet (por meio de um grupo de Whatsapp) e encaminhadas de outro estado. 

Agora, a investigação vai prosseguir com a realização da perícia das cédulas e do material apreendido.

O suspeito vai responder pelo crime de adquirir ou guardar cédulas falsas. A pena varia de três a 12 anos de prisão.

Lei sobre falsificação de cédulas

Art. 289 – Falsificar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no país ou no estrangeiro:

Pena – reclusão, de três a doze anos, e multa.

§ 1º – Nas mesmas penas incorre quem, por conta própria ou alheia, importa ou exporta, adquire, vende, troca, cede, empresta, guarda ou introduz na circulação moeda falsa.

Leia mais:  Homem mata a companheira e morre após bater carro durante fuga
Continue lendo

Segurança

Secretário de Segurança do ES e prefeito sofrem acidente em rodovia no Sul do Estado

Publicado

Alexandre Ramalho e o prefeito de Presidente Kennedy, Dorlei Fontão, cumpriam agenda na região, quando o carro em que eles estavam foi atingido por um caminhão-baú

O secretário de Estado de Segurança Pública do Espírito Santo, Alexandre Ramalho, o prefeito de Presidente Kennedy, Dorlei Fontão, e outras duas pessoas se envolveram em um acidente, na tarde desta quinta-feira (29), na rodovia ES-060, no município do Sul do Estado.

O prefeito e o secretário visitaram a Escola Municipal de Marobá, que será no futuro uma Escola Cívico-Militar, e a divisa entre o Espírito Santo e o Rio de Janeiro, onde será instalado um posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE-ES).

O acidente aconteceu, por volta das 15h30, quando eles voltavam para o município para visitar um terceiro local. O carro onde estava a comitiva do secretário e do prefeito foi atingido por um caminhão-baú. 

O motorista do caminhão perdeu o controle e bateu em uma árvore. Ele chegou a ficar desacordado por alguns minutos. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), no carro estavam, além do secretário e do prefeito, o subsecretário interino de Integração Institucional, coronel Marcio Celante, e um integrante da equipe de segurança do secretário, que dirigia o veículo. 

O motorista do carro oficial se feriu levemente. Já os demais ocupantes saíram ilesos.

A prefeitura informou que o estado de saúde do prefeito Dorlei Fontão é estável. Ele foi levado para o Pronto Atendimento Municipal de Presidente Kennedy.

Leia mais:  Vendedores de fogos poderão ter que repassar dados de clientes à PM
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana