conecte-se conosco


Política Nacional

Bancada capixaba define maioria dos votos em Arthur Lira

Publicado

Mesmo assim, dois parlamentares do Estado ainda não definiram o voto. No Senado, eleição está mais equilibrada e apenas um não definiu seu voto ainda

A maioria dos deputados da bancada capixaba em Brasília deve votar no candidato do governo, Arthur Maia (PP-AL) para a presidência da Câmara dos Deputados. Embora o voto seja secreto, a maior parte dos parlamentares do Estado já anunciou em quem vai votar.

Amaro Neto (Republicanos), Neucimar Fraga (PSD) e Evair de Melo (PP) disseram que vão votar de acordo com a orientação dos respectivos partidos. Republicanos e PSD indicaram voto em Arthur Lira, que é do PP, mesmo partido de Evair. Lauriete (PSC) também declarou voto no candidato governista. A última a declarar apoio a Lira foi a deputada Norma Ayub (DEM).

“A decisão pela Presidência da Câmara Federal exige da cada um de nós deputados um compromisso de alta responsabilidade com a nação. Por isso minha preocupação em ouvir os candidatos, e analisar suas propostas de gestão da Casa, suas prioridades de pauta para debate no plenário. Optei por aquele que julgo que poderá melhor conduzir as pautas sociais, e de desenvolvimento com geração de empregos, num País que foi duramente castigado pela pandemia. Voto em Arthur Lira”, escreveu Norma.

Já os deputados Helder Salomão (PT) e Felipe Rigoni (PSB) disseram que estão fechados com Baleia Rossi (MDB), candidato lançado e apoiado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM).

Os deputados Ted Conti (PSB) e Josias da Vitória (Cidadania) ainda não declararam em quem votarão na eleição de hoje.

Senado

Já no Senado, a preferência dos capixabas está mais dividida. O senador Fabiano Contarato anunciou o voto em Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato apoiado pelo atual presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e também pelo presidente Jair Bolsonaro. 

“O senador Pacheco deu mostras de ser um político de diálogo e independência em sua trajetória. Espero e confio que ele cumpra com sua promessa de atuação independente, sem representar qualquer sorte de continuísmo: quando as condições políticas do impeachment estiverem dadas, decerto que não será ele a impor óbice indevido ao andamento da denúncia, caso a Câmara cumpra seu papel e admita a denúncia”, disse Contarato.

Já a senadora Rose de Freitas (MDB) disse que votará em Simone Tebet (MDB-MS). “Pretendo votar em Simone, mas gostaria também de conhecer as propostas dela para a votação das reformas e as prioridades das pautas, além do enfrentamento dos problemas sociais do Brasil que geraram um enorme déficit com a sociedade”.

O senador Marcos do Val (Podemos) não declarou o voto e disse que ainda está analisando o melhor candidato para comandar o Senado pelos próximos dois anos. 

Leia mais:  E. Bolsonaro: 'Se houvesse bomba no Congresso, você acha que o povo choraria?'
publicidade

Política Nacional

Guedes quer distribuir parte do lucro da Petrobrás aos ‘mais pobres’, por meio de um fundo

Publicado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo quer criar um fundo com ativos da Petrobrás para pagar dividendos “principalmente a pessoas mais frágeis”. Depois de o presidente Jair Bolsonaro questionar se o “Petróleo é nosso ou é de um pequeno grupo no Brasil?”, Guedes defendeu o pagamento de dividendos para o “povo brasileiro”.

“É o seguinte, ou paga dividendos para mais pobres, ou vende. Não pode [Petrobrás] ficar dando prejuízo”, afirmou. “Tem uma turma que começa com ‘o petróleo é nosso’, então pega os mais pobres e vamos dar um pedaço para eles. Temos ideia de fazer algo parecido um pouco à frente, criar um fundo e colocar ativos lá, principalmente para mais frágeis. Vamos fazer um programa de transferência na veia, pega os 20%, 30% mais pobres e dá a sua parte [da Petrobrás].”

As declarações foram gravadas por Guedes na última sexta-feira, 26, para um podcast com o youtuber Thiago Nigro, do canal Primo Rico, que foi ao ar no início da manhã desta terça-feira, 2. No programa, Guedes disse que as privatizações estão muito atrasadas, assim como a proposta de reforma tributária e a abertura comercial.

O ministro já defendeu esse modelo. Em setembro do ano passado, quando o governo e o Congresso discutiam um novo programa social para substituir o Bolsa Família, Guedes deu mais detalhes. Segundo ele, a ideia é criar um Fundo Brasil com cotas do capital de estatais que não estão nos planos de privatização, como Petrobrás e Caixa Econômica Federal. É o que o Guedes vem chamado de “dividendo social”. Todo ano, as estatais vão destinar uma parte do lucro para esse fundo, que bancaria uma complementação de renda para os beneficiários do Renda Brasil.

“Em vez de a União receber R$ 25 bilhões no fim do ano em dividendos, vamos receber R$ 24 bilhões e R$ 1 bilhão vai para os brasileiros mais frágeis. Faremos o maior programa de distribuição de riqueza, e não de renda”, disse Guedes na ocasião.

Leia mais:  'Espero que STF ou CNJ corrija falhas no juiz de garantias', diz Moro
Continue lendo

Política Nacional

Evair de Melo é convidado de Bolsonaro em evento no Ceará

Publicado

O deputado federal Evair de Melo, vice-líder do governo na Câmara dos deputados tem mantido uma interlocução constante sobre as melhorias necessárias em todo o Brasil

Isso inclui agendas no Espírito Santo e em outras unidades da federação onde o governo federal tem atuado na melhoria da infraestrutura.

Na manhã desta sexta-feira (26), o deputado Evair de Melo participou das visitas às obras de infraestrutura no Ceará, atendendo um convite para integrar a comitiva do presidente da República Jair Bolsonaro.

O vôo com a comitiva partiu 7h30 de Brasília rumo à Fortaleza.

“Além de acompanhar o presidente, terei a oportunidade de defender mais projetos e investimentos na infraestrutura no Espírito Santo”, comentou o vice-líder do governo, Evair de Melo na noite desta quinta-feira(25). A soma dos contratos assinados nesta sexta (26), para as aguardadas intervenções e retomadas de obras paralizadas no Ceará chegam a R$ 88 milhões.

O deputado Evair de Melo possui forte atuação com o Ministério da Infraestrutura. Recentemente, realizou lives com o Ministro Tarcísio de Freitas sobre a “Infraestrutura capixaba: desafios e oportunidades”.

Nos debates online, um dos assuntos que entraram na pauta do Ministro e do deputado federal foi o projeto de concessão da BR-381/262/MG/ES, além de um ao vivo com o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura Diogo Piloni, para levar mais esclarecimentos ao público sobre a cabotagem.

O deputado Evair tem se mostrado atuante nessa constante interlocução com o governo federal visando fortalecer a logística em todo o estado do Espírito Santo.

Em suas redes sociais, o Ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas destacou que sua pasta “tem zerado passivo de obras paradas no Ceará”. Lá foi assinada a retomada de 3 obras: Na BR-222, Travessia de Tianguá (parada há 10 anos) e novo traçado em Umirim e Frios (5 anos). Na BR-116, viaduto de acesso a Horizonte (3 anos).

Leia mais:  Ministros são exonerados para reforçar votos em Arthur Lira
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana