conecte-se conosco


Cidades

Bandes reduz pela metade sua taxa de inadimplência

Publicado

A restrição de acesso ao crédito no futuro é uma das principais consequências que a inadimplência pode acarretar para o devedor, dificultando o acesso a linhas de crédito que seriam importantes para o crescimento empresarial. Pensando nisso, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) realizou, em 2021, um feito ao reduzir em mais de 50% a taxa de clientes inadimplentes.

De acordo com o Balanço Anual 2021, o Bandes tinha, no início do ano, cerca de 7,4% de inadimplência e conseguiu reduzir este percentual para 3,2%, no fim de 2021. A redução é resultado de melhorias na captação de clientes, na concessão de crédito e das ações de renegociação, permitindo que o banco alcançasse o resultado histórico de R$ 50,1 milhões em seu lucro de 2021.

Segundo o diretor de Finanças do Bandes, Sávio Bertochi Caçador, as ações de recuperação de crédito foram eficientes para que o banco atingisse esse patamar no número de dívidas ativas, destacando-se as medidas de renegociações e cobranças imediatas após identificação do atraso.

Leia mais:  Banestes já liberou mais de R$ 545 milhões em crédito emergencial desde início da pandemia

“Em 2021, o banco conquistou um feito extraordinário graças ao nosso empenho em solucionar as pendências com nossos clientes. Assim, o aumento no rigor da concessão de crédito, buscando qualificar a carteira de crédito do banco; o estreitamento da régua de cobrança, com o aumento do número de notificações e ajuizamentos e reclassificação da matriz de risco de ativos problemáticos foram fatores importantes para que conquistássemos esses números reduzidos”, afirma Caçador.

Campanha Trato Feito

No início do ano, o Bandes iniciou a campanha Trato Feito para a regularização de dívidas que foram ajuizadas até o ano de 2017. A campanha é um feito inédito e único para o momento, com redução de juros e mora e parcelamentos de até 24 vezes a juros de 1% ao mês.

“Com a Trato Feito, estamos oferecendo uma excelente oportunidade para que os nossos clientes consigam regularizar suas dívidas junto ao banco. O principal objetivo da campanha, que tem condições inéditas e muito atrativas, é renegociar dívidas ajuizadas muito antigas e que o Bandes tenta recuperar há bastante tempo. Desse modo, acredito que esta campanha vai contribuir significativamente para que o Bandes atinja R$ 50 milhões em recuperação de crédito em 2022”, informa o diretor de Finanças do Bandes.

Leia mais:  Secretaria de Cultura e Turismo divulga Réveillon em Nova Venécia

O processo de adesão à campanha é simples e feito totalmente pelo site do Bandes, contando com o apoio de uma equipe de especialistas financeiros do banco que analisam as melhores condições e fornecem propostas únicas para regularização de débitos com condições facilitadas, menos burocracia e mais agilidade no processo de quitação.

Serviço:
Regularização de dívidas processos ajuizados até dezembro de 2017
Link: bandes.com.br/tratofeito

publicidade

Cidades

Navios da Marinha são abertos para visitação de graça neste sábado e domingo

Publicado

Serão diversas embarcações e cerca de 1.700 militares atuando durante operação da Marinha do Brasil

Quem tem vontade de conhecer de perto alguns navios e o trabalho da Marinha do Brasil terá oportunidade neste fim de semana, no Porto de Vitória. Neste sábado (02) e domingo (03), embarcações serão abertas para visitação pública das 14h às 17hs.

Os navios chegaram ao Porto de Vitória nesta sexta-feira (1°) e permanecem até segunda (04). Meios da Marinha do Brasil estão no local para a realização da Operação ADEREX-ANF/22, com a participação de cerca de 1.700 militares atuando na área marítima compreendida entre o Rio de Janeiro e Vitória.

A visitação pública será realizada com o uso obrigatório de máscaras em toda a área operacional do Porto de Vitória e distanciamento mínimo de 1 metro entre os visitantes, em função da pandemia do novo coronavírus.

Como será a operação?

A operação é uma grande oportunidade de capacitação, em que a Força de Fuzileiros da Esquadra conduzirá uma incursão anfíbia, preparando os efetivos para a projeção do mar para terra, a fim de contribuir para elevar o grau de adestramento dos meios navais e aeronavais da Esquadra e do Corpo de Fuzileiros Navais, avaliando e controlando exercícios e táticas.

Leia mais:  2º Encontro de Mulheres Rurais de Alegre debate atividades de agroindústria e turismo

O Grupo Tarefa será composto pelos seguintes meios operativos: NDM Navio-Doca Multipropósito Bahia – G40 (foto), NDCC Almirante Saboia – navio de desembarque de carros de combate – G25, Fragata Constituição – F42, Fragata Liberal – F43, Navio-Patrulha Oceânico Amazonas – NpaOC, Navio de Apoio Oceanográfico, subordinados ao Comando do 1º Distrito Naval e ao Comando da Força de Superfície (ComForSup), além de aeronaves subordinadas ao Comando da Força Aeronaval (ComForAerNav).

Além disso, haverá participação da Força Aérea Brasileira (FAB) para o apoio de Patrulha Marítima e Destacamentos de Mergulhadores de Combate subordinados ao Comando da Força de Submarinos (ComForS).

Continue lendo

Cidades

Banestes lança laboratório próprio de inovação com foco no mercado capixaba

Publicado

Na tarde dessa quarta-feira (29), foi oficialmente lançado o hub de inovação do Banestes, chamado de Baneshub. O laboratório terá uma sede física, com instalações na Enseada do Sua, em Vitória, com capacidade para cerca de 90 pessoas trabalharem em diferentes projetos de inovação e também com espaço para realização de eventos, treinamentos, pílulas de inovação, dinâmicas, dentre outras atividades.

Recentemente, a área passou a integrar a diretoria de Tecnologia da instituição, vinculada à gerência de dados e de inovação, sob o comando do diretor Tasso Lugon. Desde então, o projeto de concretizar a existência de um laboratório de inovação próprio do Banestes pôde se concretizar.

O diretor-presidente do Banestes, Amarildo Casagrande, reforçou que esse é mais um importante marco na história de 85 anos do Banestes. “Pela primeira vez, o banco dos capixabas passa não só a integrar o ecossistema de inovação como também a ser uma referência, com a existência do seu próprio hub e desenvolvimento de atividades próprias que irão proporcionar a expansão dos negócios, novas parcerias com startups e fintechs, amplitude aos processos de digitalização, entre outras oportunidades. Nós temos trabalhado internamente em prol do fortalecimento da cultura de inovação, e o lançamento do Baneshub é fruto do trabalho de diversas pessoas e equipes que se conectaram, desde 2019, ao desafio proposto. Uma grande vitória para todo o time Banestes”, ressaltou.

Leia mais:  Banestes já liberou mais de R$ 545 milhões em crédito emergencial desde início da pandemia

O lançamento aconteceu com a realização de um evento de apresentação, na sede do hub de inovação de engenharia e construção capixaba, o Base27, que tem parceria firmada com o Banestes. Participaram do evento a diretoria do Sistema Financeiro Banestes, convidados e lideranças de áreas diversas do banco.

Durante a apresentação da nova iniciativa do banco, o diretor de Tecnologia, Tasso Lugon, destacou ainda que o objetivo não é exclusivo à digitalização, e sim, ao movimento de transformação digital com foco na melhoria da experiência do cliente. “A área de inovação, apesar de vinculada à diretoria de tecnologia do Banestes, não visa somente à transformação digital. Os meios digitais, com o avanço tecnológico, permitem que o Baneshub seja um ambiente que vai fomentar a inovação para toda a estrutura do banco, cooperando com o desenvolvimento e evolução de novos serviços e também com frentes de análise de dados, que irão garantir uma experiência ainda melhor aos clientes, que visam suas necessidades reais. A transformação digital faz parte desse processo, mas o centro da inovação permeia também o contato humano, as necessidades primordiais dos clientes, as facilidades e benefícios que podemos agregar ao dia a dia dos capixabas”, disse Lugon.

Leia mais:  2º Encontro de Mulheres Rurais de Alegre debate atividades de agroindústria e turismo

Também realizaram apresentações a gerente de Dados e Inovação do Banestes, Camila Zacche, e Francisco Carvalho, um dos criadores do Base 27. Camila Zacche apresentou detalhes dos projetos e principais iniciativas que serão desenvolvidas com o início das atividades. “É importante olharmos para dentro, para incentivarmos a cultura de inovação, mas também é importante reforçarmos o nosso olhar para fora, para as necessidades dos clientes, com foco na transformação inovadora vinculada ao digital. A utilização de dados propicia tomadas de decisão que geram valor e, portanto, aperfeiçoamento do relacionamento com o cliente. Com isso, vamos desenvolver projetos como digitalização de documentos, desburocratização, faq inteligente, novos canais de comunicação interna com foco em inovação, e outros. Estamos inseridos no ecossistema de inovação e temos excelentes parceiros para o desenvolvimento das iniciativas”, enfatizou a gerente.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana